As obras das Unidades Básicas de Saúde (UBS) da Posse e de Araras estão próximas da conclusão. Ambas estão em fases finais de instalação de louças, bancadas, portas, ajustes da parte elétrica, entre outros detalhes. Juntas, elas serão capazes de atender 20 mil pessoas e representam investimento de quase R$ 2,2 milhões da prefeitura e do Ministério da Saúde.

As duas obras haviam sido paralisadas em 2016 e foram retomadas e vão ajudar a dar o atendimento básico aos moradores.

Toda parte de alvenaria está pronta e, desde a retomada da obra, no segundo semestre do ano passado, foram feitas as instalações sanitárias, hidráulicas e elétrica.Ambas as unidades vão contar com consultórios para atendimento geral,consultórios ginecológicos, consultórios odontológicos, sala de procedimentos, sala de vacinas, farmácia, recepção, banheiros (incluindo um adaptado para pessoas com deficiência), além de cômodos para os funcionários, como sala de reuniões, cozinha, copa, banheiro para funcionários, arquivo, expurgo e lixeira para resíduo comum e para resíduo hospitalar.

Hoje, 12 mil moradores da Posse e 8 mil pessoas de Araras precisam se deslocar  para atendimentos simples. Com essas unidades, eles vão encontrar com mais facilidade, mais perto de casa, consultas de dentistas, de ginecologia, aplicação de vacinas, entre outros procedimentos. As equipes que vão atuar nesses locais contam com clínico geral, enfermeiros, técnicos de enfermagem, além de dentista.

Na Posse, a parte de trás da UBS já está com calçamento feito e várias salas já estão com pintura feita. Em Araras, a pintura também já pronta e será feita ainda urbanização na parte externa da unidade.

A prefeitura também está trabalhando para a retomada da obra da UBS do Caxambu, uma unidade que vai representar um enorme ganho para a saúde do município.

A UBS da Posse é construída pela empresa RR Fênix, um investimento de R$ 1 milhão do município e repasse de R$ 200 mil do Ministério da Saúde (R$ 1,2 milhão no total). Já a de Araras é de responsabilidade da FCK Construções, com R$ 745 mil aplicados pela prefeitura e R$ 200 mil de aporte do governo federal (R$ 945 mil).

As escolas São José Caetitu, em Corrêas, e a Monsenhor Cirilo Calaon, no Jardim Salvador, estão sendo reformadas. A unidade do Caetitu, estava fechada desde 2016 porque o prédio estava em total abandono. Após a reforma, os alunos que, desde então estudam em Bonsucesso, poderão retornar à unidade. Já a escola do Jardim Salvador está com um pavimento inteiro sendo reformado e vai receber 100 novos alunos. Nas duas unidades haverá acessibilidade para cadeirantes. O prefeito Bernardo Rossi vistoriou nesta terça-feira (15.01) as unidades e conferiu que as intervenções estão bem adiantadas. A obra no Jardim Salvador já será concluída para o início do ano letivo de 2019.

A Escola São José Caetitu está recebendo uma reforma geral, desde troca de telhado, rede elétrica até parte externa como a quadra esportiva. O diferencial desta obra, é adaptação do espaço – salas de aula e banheiro, com rampas de acessibilidade para cadeirantes. A escola atende 230 alunos do 4ª período da educação infantil até alunos do 5ª ano, das localidades: Estrada Mineira, Carangola, Caetitu, Castelo São Manoel, Corrêas e Comunidade da Glória.

A diretora da escola Ednea Valle de Mello contou emocionada os benefícios que a reforma irá trazer para os alunos. “Toda criança merece um espaço melhor, toda criança merece respeito. Estou na expectativa desta realização, que nessa gestão está acontecendo. Estou muito feliz de estar aqui e ver essa obra finalmente acontecer”, frisou a diretora Ednea Valle de Mello, que trabalha há 16 anos na unidade.

Já a Escola Municipal Monsenhor Cirilo Calaon, teve um pavimento no prédio principal reformado, para receber mais de 100 novos alunos da educação infantil. São 6 salas, biblioteca, brinquedoteca e trocador especialmente para os pequenos. A unidade passa a oferecer também, do 1ª ao 3ª ano o período integral, onde as crianças chegam às 7 e saem às 17h. Esta ação de aproveitamento de espaços que estão inutilizados é uma inovação.A implantação da creche, aproveitando o espaço na EM Monsenhor Cirilo Calaon, possibilita o atendimento de crianças de um a 15 anos de idade

“A escola tem uma estrutura muito boa, é uma escola muito bonita. Estou muito feliz com esta reforma para receber este novo espaço. Era uma necessidade da comunidade que está sendo atendida”, finalizou a diretora da EM Monsenhor Cirilo Calaon.

Petrópolis vai receber uma atração de peso para o fim de semana de encerramento do Natal Imperial. O grupo Pique Novo, um dos grandes nomes de pagode no país, sobe ao palco da Vila Imperial, a Praça da Liberdade, no próximo sábado (19.01), às 20h. A expectativa é de que o grupo toque sucessos como “Chega de Sofrer”, “Amor Oriental”, “Supra-sumo do Amor”, "Ligando os fatos" e "Uma Estrela", que são algumas das músicas obrigatórias de seu repertório. O show é gratuito.

Durante todo o fim de semana, atrações não vão faltar para animar o público da festa. Na programação tem apresentações de música pop, sertanejo, blues e rock, além dos espetáculos diários do Túnel de Luz da Rua 16 de Março. O Palácio de Cristal, o Doce Natal, também recebe shows e ainda conta com a gastronomia variada, inspirada nas culturas dos colonos de Petrópolis, como a alemã, a italiana, a portuguesa, entre outras.

Os meninos do Pique Novo são o grande destaque do encerramento. Com o jeito brincalhão e irreverente, sem perder a seriedade, o grupo tem conquistado cada vez mais o grande público. A forma suave e melódica de falar de amor, aliada ao respeito adquirido ao longo de uma história de sucesso, faz com que o grupo seja considerado um dos maiores grupos de pagode da atualidade.

Mas a agitação já começa na sexta-feira (18), com o Grupo Magia animando o público na Praça da Liberdade e Renato Esttrada e Família no Palácio de Cristal. Amos se apresentam às 20h. No dia seguinte, além do Pique Novo, tem shows do Duo Gabi e Dani, às 17h, e Lucas Israel às 20h, no Doce Natal. Encerrando a festa, no domingo (20), tem Concreto Humano, às 16h, e Anna Hannickel, às 19h, na Vila Imperial, e Hometown Blues, às 18h, no Palácio.

Com uma estrutura de seis guichês e equipe da Secretaria de Fazenda destinada exclusivamente ao atendimento a contribuintes que precisarem retirar a segunda via do Imposto Predial Territorial e Urbano (IPTU) -  referente aos exercícios de 2019 ou 2018 - a Secretaria de Fazenda abre nesta quarta-feira (16.01) a Central de atendimento ao contribuinte no Centro de Cultura Raul de Leoni. O espaço irá funcionar de segunda a sexta-feira das 9h às 17h. No local, além de fazer a retirada do boleto para pagamento do imposto, o contribuinte poderá fazer ainda a atualização do cadastro de endereço de correspondência.

 O pagamento em cota única é importante para que o município possa garantir a qualidade dos serviços básicos à população, como saúde, educação, limpeza urbana e infraestrutura da cidade.

O início do funcionamento da Central de Atendimento acontece cinco dias antes do primeiro vencimento da cota única, que garante desconto de 9% para aqueles que quitarem o imposto até o dia 21. O segundo vencimento da cota única é em 20 de fevereiro e o terceiro vencimento em 20 de março.

O boleto também pode ser retirado via internet, acessando o site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br). Na página principal o contribuinte deve clicar no banner “IPTU 2019”.  Em seguida, para fazer a emissão do boleto, basta que o interessado informe o número de inscrição do imóvel. No mesmo link o contribuinte pode emitir também o boleto para pagamento do IPTU 2018.

Em Petrópolis 116.051 imóveis são cadastrados pela Secretaria de Fazenda, sendo 22.908 terrenos e outros93.143 imóveis com área construída.   

“A terapia com florais foi uma descoberta. Comecei a o tratamento há três meses e já tive muita melhora”, destaca a aposentada Rosa Dutra, 81 anos, que faz acompanhamento periódico para o tratamento com florais, uma das Práticas Integrativas Complementares (PICs) oferecida nas quatro Academias da Saúde do município. Nesta terça-feira (15.01) as ações se concentraram na unidade do Vale do Carangola, onde cerca de 30 pessoas foram atendidas ao longo do dia. A partir da parceria com a Associação Petropolitana de Profissionais de Práticas Integrativas Complementares de Saúde (APPPics), os usuários contam com aulas de yoga, e atendimento de shiatsu, acupuntura, fitoterapia, florais, shantala e terapia comunitária integrativa.

As sete modalidades de tratamento oferecidas são realizadas semanalmente, em dias específicos nas Academias da Saúde. Os usuários podem agendar para receber o atendimento gratuito às segundas-feiras, na unidade de Itaipava; às terças-feiras, no Vale do Carangola; às quartas-feiras, no Castelo São Manuel; e às quintas-feiras, na academia que funciona no Parque Cremerie, no Quitandinha.

Os atendimentos são direcionados de acordo com o interesse e necessidade de cada usuário. A maior parte deles é realizada de forma individualizada, mas em alguns casos, outras alternativas são indicadas pelos profissionais por considerarem os resultados complementares. A implantação dessas terapias nas academias tem como estratégia oferecer outro tipo de tratamento que complemente o medicamentoso ou até, em muitos casos, consiga evitar ou diminuir o uso de remédios pelos pacientes. As práticas integrativas muitas das vezes atuam de forma preventiva no cuidado da saúde.

Os tratamentos são oferecidos de forma simultânea ao logo dos dias programados em cada academia e de acordo com as profissionais, é muito comum, um paciente ser encaminhado para mais de uma terapia. Os florais, muitas das vezes, são porta de entrada para a identificação de outras terapias importantes para a melhora da saúde. “O trabalho desenvolvido nas academias fortalece o estado de saúde do usuário. Durante o acompanhamento para o tratamento com florais, são identificadas outras alternativas que podem auxiliar na melhora. Os profissionais olham o ser humano como um todo, o contato direto contribui para a identificação das necessidades de cada um”, destaca a coordenador das Academias da Saúde, Márcia Verônica Ferreira.

A terapeuta floral Celina Maria Soares, destaca a importância do método para a prevenção de doenças a partir do cuidado emocional. “A terapia floral é uma prevenção, qualquer doença surge do lado emocional. Quando o emocional é abalado a imunidade cai e é aí que vem a doença. A terapia floral trata de forma preventiva”, destaca a terapeuta que reforça a importância do cuidado em crianças. “O floral cuida dos traumas, dos medos, a insegurança, a carência afetiva, entre outros. Uma criança pode ter várias dificuldades e o tratamento floral em uma criança previne problemas no futuro, contribui até mesmo para o aprendizado”, salienta.

Terapias comunitárias é uma das práticas aplicada

Além do atendimento individualizado, as terapias comunitárias integrativas são outras alternativas adotadas que apresentam bons resultados entre os usuários. “Durante os encontros as pessoas percebem que não são as únicas a passar por algum problema. Durante as rodas de conversas percebem que não estão sozinhas e são encontradas soluções coletivas para questões individuais”, destaca a coordenadora das PICs, Patrícia Stumpf, que reforça que os tratamentos oferecidos são todos interligados. “A pessoa pode chegar interessada na acupuntura e durante o atendimento verifico que o estado de saúde dela pode ser melhorado com os florais, com a fitoterapia, entre outros. A yoga também é muito indicada, pois vai atuar diretamente no cuidado preventivo”, frisa.

O trabalho de desobstrução de canais de escoamento de leitos de rio teve mais uma ação realizada pela Comdep, dessa vez na região do Prado, em Corrêas. A Companhia removeu seis toneladas mato e lixo ficaram presos em uma grade instalada em um córrego ao lado de Rua Domiciano Egídio da Silva.

O  serviço se junta a outros esforços que a prefeitura vem fazendo para evitar que ocorram alagamentos na cidade, como a limpeza de rios dentro do programa Rio Limpo e a desobstrução de bueiros. São trabalhos contínuos feitos  durante todo o ano e intensificado nessa época exatamente por causa das chuvas. A grade que fica nesse córrego evita que os sedimentos sejam carregados até o Rio Piabanha, mas exige limpeza frequente para evitar alagamentos – esse serviço é feito toda vez que o local fica com grande quantidade de lixo, como dessa vez. Em dois anos, essa é a quarta vez que o trabalho é realizado.

A retirada de lixo é fundamental para que a água possa seguir o curso natural dela e, assim, não aconteçam alagamentos. Esse mato e o lixo são arrastados pela própria força da água, principalmente em dias de chuva mais forte. Por isso, sempre a grade retém muitos sedimentos, a Comdep faz a limpeza.

Outra medida tomada pela Comdep para permitir o correto escoamento pelo leito dos rios de Petrópolis é a limpeza manual, com retirada de matos, lixo e pedras que atrapalham a passagem da água. A Companhia mantém uma equipe especializada no serviço, que já passou pelos rios Quitandinha (em diferentes pontos das ruas Cardoso Fontes e Saldanha Marinho) e Piabanha (no Vale dos Esquilos).

A Secretaria de Obras também fez a limpeza com o uso de máquinas para retirar, além de mato, pedras e lixo, terra do leito dos rios. O programa Rio Limpo atuou na retirada de mais de mais de 450 toneladas de sedimentos do Rio Piabanha próximo ao Palácio de Cristal e de mais de 100 toneladas de sedimentos do Rio Quitandinha na Cel. Veiga.

Também é feita a limpeza e desobstrução de ralos e bueiros, que é feito tanto de forma manual quanto com auxílio de um caminhão sugador. Bairros como Duarte da Silveira, Nogueira, Morin, Posse, Cascatinha, Roseiral, Comunidade do Alemão, Estrada da Saudade, Retiro, Quitandinha, Itaipava e Centro já receberam o serviço nas duas primeiras semanas de 2019 tanto pela Secretaria de Obras quanto pela Comdep.

Com as altas temperaturas do verão, o Procon Petrópolis dá início a uma fiscalização voltada aos produtos comprados gelados ou em temperatura ambiente. É que a lei estadual 8.027 de 29 de junho de 2018, determina que supermercados e hipermercados cobrem o mesmo valor de um mesmo produto independe de estar resfriado.

O calor intenso não é desculpa para que os supermercados cobrem preços diferenciados pelo produto que é vendido gelado. Seja água, suco, refrigerante, cerveja ou qualquer outra coisa que é vendida diretamente da geladeira ou freezer, o preço tem que ser igual para quem vai comprar o mesmo produto para gelar em casa.

O órgão de defesa do consumidor também vai aos restaurantes para validar se a “água da casa” está sendo disponibilizada de forma gratuita aos clientes. Este benefício é concedido pela Lei Estadual n° 7.047 de 22 de julho de 2015. Vale destacar, porém, que a água da casa é diferente da água mineral. Ela deve ser filtrada e pode ser servida aos clientes em um copo comum.  Se algum estabelecimento se recusar a fornecer a água, ele deve denunciado.

O Procon fica na Rua Dr. Moreira da Fonseca, 33, ao lado da Câmara dos Vereadores, e a unidade de Itaipava funciona no Centro de Cidadania, na Estrada União e Indústria, 11.860. Para realizar os atendimentos os usuários podem utilizar, ainda, o serviço de mensagem da página do Facebook do Procon Petrópolis, os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Os telefones da unidade em Itaipava: 2222-1418 / 7448 e 7337, ou WhatsApp Denúncia no número 98857-5837. O atendimento pelo site pode ser acessado pelo link http://www.petropolis.rj.gov.br/procon/index.php/fale-conosco.

Há 23 anos, no dia 16 de janeiro de 1996, nascia o Disque Turismo de Petrópolis. Hoje, é uma das principais ferramentas da Turispetro para tirar dúvidas e dar informações ao visitante que procura a Cidade Imperial. Desde a sua inauguração, já são cerca de 400 mil ligações. No ano passado, os telefones tocaram 7.153 vezes com pessoas dos quatro cantos do país do outro lado da linha. Mesmo com a facilidade da informação nas telas dos computadores ou até mesmo na palma das mãos, com os celulares, ainda há quem goste de um atendimento mais “pessoal”.

Durante as principais festas, como o Natal Imperial e a Bauernfest, o 0800 024 15 16 chega a receber mais de 100 ligações por dia. No setor, estão cadastradas mais de quatro mil informações básicas de hotéis, pousadas, restaurantes, eventos, atrações culturais, pontos turísticos, além de telefones, dados históricos da cidade, e diversas outras. O serviço funciona de segunda-feira a sábado, de 9h às 18h, e aos domingos, de 9h às 14h. “As pessoas ligam para saber de tudo, não só turistas, como os próprios petropolitanos. Fazem perguntas sobre tudo”, destaca Rosaura Kapps, uma das funcionárias. Considerada madrinha do Disque Turismo, ela trabalha há mais de 20 anos atendendo as ligações dos visitantes.

Inaugurado na Casa Barão de Mauá, atualmente o Disque Turismo funciona naTurispetro, que fica no prédio da prefeitura de Petrópolis. As primeiras informações, que eram registradas em um caderno em ordem alfabética, foram colhidas pela servidora Lilia Flores, que foi também a primeira funcionária do Disque Turismo. “Eu saía com uma sacolinha de fichas de ônibus, como era naquela época, e percorria os bairros pegando informações de hotéis e restaurantes. E assim conseguíamos informar aos visitantes. No início eles ligavam pelos orelhões da cidade me pedindo que eu indicasse como chegar a algum lugar e eu ia levando eles até o destino. Eu era o GPS deles”, brinca ela.

Depois de inaugurado, o Disque Turismo funcionava apenas com o número 1516 e dois anos após passou a ser 0800, como é até hoje. “E até hoje em dia é um importante elo de ligação entre os visitantes, hotéis, restaurantes e pontos turísticos. As pessoas ligavam e continuam ligando de todas as partes do país”, completa Lilia.

A aula inaugural do núcleo do Agita Petrópolis no Pedras Brancas acontece nesta quarta-feira (16.01), às 15h, na quadra comunitária do bairro – recém reformada pelo governo municipal. O objetivo é atender até 60 crianças e adolescentes na localidade com turmas de futsal nas categorias sub-12 e 15. Criado nesta gestão para democratizar o acesso ao esporte nas comunidades, o programa atende regularmente a mais de 1.200 pessoas em 12 locais da cidade.
No Contorno, o Agita Petrópolis também tem data para começar: dia 9 de fevereiro, às 10h. Os dois locais serão supervisionados por um professor de educação física, garantindo a orientação correta aos alunos. O programa será ampliada para mais bairros ainda este ano. O objetivo da prefeitura é incentivar a prática esportiva entre os jovens.
Com cerca de 1.200 alunos atendidos regularmente em 12 bairros, o Agita Petrópolis oferece aulas de ginástica, alongamento ou dança no Vila Rica, Bairro da Glória, Caxambu, São Sebastião, Alto da Serra, Retiro, Bataillard, Oswaldo Cruz e Madame Machado. No Meio da Serra, são turmas de futsal feminino e infantil e no Siméria de futebol society. Na Estrada da Saudade, o basquete e o vôlei são oferecidos.

Além disso, a prefeitura mantém parcerias com projetos sociais e trabalha de maneira integrada entre as pastas, oferecendo diversas modalidades esportivas nos PSFs, nas Academias da Saúde e nas Escolas Municipais.  Os interessados em participar podem procurar a sede da Superintendência de Esportes e Lazer da cidade, que fica no Centro de Cultura Raul de Leoni, na Praça Visconde de Mauá, no Centro ou fazer contato com a unidade pelo telefone: 2233-1218.

A próxima sexta-feira (18.01) é o último dia para os corredores se inscreverem na prova de São Sebastião, que acontece no domingo (20.01). Os interessados em participar podem ir até a secretaria da Paróquia, que fica na Praça Frei Leão, ou fazer o cadastro pela internet no site: http://www.papaleguas.org/. São 250 vagas para a segunda edição do evento que, neste ano, tem percurso de 6,5 quilômetros com largada na Praça do Indaiá e chegada na Paróquia de São Sebastião. Após o evento, serão realizados sorteios de prêmios para os participantes.

A prefeitura inaugurou no dia 20 de dezembro uma academia ao ar livre na Praça Frei Leão, no São Sebastião, com o objetivo de aumentar a oferta de atividades físicas gratuitas no bairro, além de ampliar o horário de funcionamento do Circuito da Barão aos domingos, criar o ranking municipal dos corredores de rua, assim como a criação do calendário esportivo da cidade

O valor da corrida é de R$ 60 e os atletas terão direito a um kit composto por uma camisa, um chip de cronometragem e uma medalha de participação, além de pontos de hidratação ao longo da corrida e frutas no encerramento. Todo o valor arrecadado com a corrida será usado para obras no prédio da Paróquia, que ao longo do ano recebe diversos eventos sociais.

Os corredores inscritos na Corrida de São Sebastião também concorrem a uma bicicleta profissional, da marca Houston Stinger, além de uma sessão de drenagem linfática e outra de corrente russa. A prova conta com o apoio da prefeitura, por meio do Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), através da Superintendência de Esportes e Lazer, e da Companhia de Trânsito de Petrópolis (CPTrans).

Calendário esportivo conta com 100 eventos esportivos neste ano

Serão realizados mais de 100 eventos esportivos neste ano em Petrópolis. Com um calendário esportivo bastante diversificado, a cidade vai receber torneios de diversas modalidades, como lutas, corridas de rua, atividades coletivas, como dança e funcional, vôlei, natação, futebol, futsal, basquete e ciclismo. Neste mês, no dia 29, acontece a premiação do ranking municipal dos corredores no Centro de Cultura Raul de Leoni. Serão contempladas 24 faixas etárias diferentes, mais os cinco atletas mais bem colocados na classificação geral, tanto no masculino quanto no feminino.

Notícias por data

« Janeiro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP