Mais de 90 mil pessoas vão ser beneficiadas pelo serviço, que vai ser implantado em Itaipava

Cerca de 100 profissionais vão compor a equipe de trabalho do serviço de urgência e emergência de Itaipava, o primeiro na história da cidade, voltado aos moradores dos distritos. O prédio, localizado em ponto central do terceiro distrito, deve atender mais de 90 mil pessoas de Itaipava à Posse. O serviço ficará próximo ao terminal rodoviário.

Deve-se ressaltar o trabalho de todos os envolvidos para que este sonho se torne realidade em breve. Petrópolis nunca teve um atendimento de emergência nos distritos e foram poucos os investimentos no setor nos demais distritos, mas a prefeitura já conseguiu a parceria com o Grupo Petrópolis para R$ 1,5 milhão em investimento para a compra de equipamentos. A emergência em Itaipava vem cumprir esta função e desafogar as UPAs e o próprio Hospital Alcides Carneiro, além de dar mais conforto e segurança para quem mora nos distritos.

Atuarão na unidade 21 médicos clínicos e 14 pediatras, além de 36 técnicos de enfermagem, 14 enfermeiros, 4 farmacêuticos, 2 assistentes sociais, além de direção médica, coordenação de enfermagem, profissionais de radiologia e administrativo. A unidade de Urgência e Emergência contará com uma sala amarela e vermelha, sala infantil além de uma sala de medicação, nebulização e uma central de material esterilizado (CME).

Sempre bom lembrar que, justamente por já ter funcionado com uma unidade de pronto atendimento de uma rede de hospitais particulares aqui, a estrutura do espaço está em perfeitas condições para abrigar a unidade de urgência de Itaipava. Haverá elevador para auxiliar no deslocamento de pacientes e pessoas com dificuldade de locomoção. Tudo para ser o melhor ambiente para acolher quem precisar de auxílio médico de urgência.

O local onde será instalada a unidade de urgência foi escolhido por já ter abrigado um pronto atendimento de uma rede de hospitais particulares. Toda parte elétrica para utilização de aparelhos, além de tubulações para respiradores, estão intactas o que facilitará a rápida instalação da unidade.

“Achei muito legal a iniciativa aqui, muito bem posicionado, em um ponto central do distrito. Itaipava cresceu muito. Sem dúvidas, faz muita falta um grande atendimento de urgência, como o que está sendo implantado. Vai ajudar muita gente”, contou o eletricista Ricardo de Jesus, de 48 anos.

Obras vão beneficiar mais de 40 mil usuários

Espaços foram abertos para utilização da população nesta sexta-feira (03.08)

Abertos à população nesta sexta-feira (03.08), os banheiros do Terminal Centro contam, agora, com acessibilidade para deficientes físicos. O espaço, que foi totalmente reformado, vai beneficiar 40 mil usuários que passam pelo Terminal todos os dias. As intervenções contemplam desde a tubulação à troca da louça, passando pela melhoria na ventilação e aplicação das regras de acessibilidade. A prefeitura conferiu o resultado das intervenções em vistoria ao espaço e aproveitou a visita ao terminal para conversar com os frequentadores do Restaurante Popular.

Essa é a primeira obra real que o banheiro teve de verdade em mais de 40 anos. Não há registro de reforma efetiva. O que fizeram anteriormente foi pintura em cima de azulejos, colocaram piso em cima de piso, maquiaram o espaço e entregaram à população como novo. Agora o banheiro foi totalmente quebrado e reconstruído para garantir aos usuários do banheiro no terminal, um espaço novo, limpo e de qualidade.

No banheiro masculino, a obra contemplou toda a parte estrutural. A tubulação precisou ser refeita, assim como a parte elétrica e o sistema de ventilação. A caixa de esgoto que ficava no centro do banheiro agora fica em outro espaço. Ele conta com cinco mictórios, sendo um adaptado a deficientes com barra de segurança e um para crianças e pessoas com nanismo. O espaço também conta com quatro cabides sanitários, sendo um totalmente adaptado. Além disso, tem três pias comuns e uma também adaptada.

Já o banheiro feminino conta com quatro sanitários, três pias comuns e uma adaptada. O espaço também recebeu todas as melhorias estruturais, aumentando, inclusive o pé direito, o que melhorou a ventilação e iluminação do banheiro. Ambos os banheiros receberam novos pisos, lâmpadas, azulejos, pinturas, entre outras melhoras. Para a manutenção dos espaços, os banheiros também contam com tanques.

O aposentado Gilberto Cardoso foi o primeiro a utilizar as novas instalações e elogiou o resultado do trabalho. “Sem dúvidas ficou excelente. Está muito bonito, com um material de qualidade. Dá para ver que a obra foi feita com cuidado e contemplando tudo”, elogiou ele, que passa pelo Terminal Centro todos os dias. No banheiro feminino, a dona de casa Ladiomar Odone Ramos, moradora do Alto da Serra, gostou do que viu: “está tudo muito bem feito”, destacou.

Jairo Cunha, diretor-presidente da CPTrans, destaca a importância do cuidado com o patrimônio. “Agora é importante que a população mantenha o espaço limpo. Tivemos registro de furtos dos tampos das privadas diversas vezes no ano passado e este ano, antes da reforma. É preciso ter consciência que os banheiros são um bem de todos e por isso somos todos responsáveis por zelar por ele”, contou.

Visita ao Restaurante Popular

A prefeitura também visitou o Restaurante Popular Regina de Lurdes Vieira, no Centro. O espaço, revitalizado no início deste ano, completou 10 anos no último dia 08 e serve 500 cafés da manhã,1.000 almoços e 500 lanches à tarde. Desde a reabertura, já foram oferecidas mais de 100 mil refeições.

A prefeitura tem todo o cuidado com este espaço porque sabe o quanto ele é importante para a população. Foi implementado o lanche da tarde em maio dando mais uma refeição por dia. Com R$ 2 é possível tomar café da manhã, almoçar e tomar café da tarde aqui.

Frequentadora do Restaurante Popular, a aposentada Dora Lúcia Souza conta que, além do café da manhã, também vai ao restaurante no horário da tarde para o lanche. “É muito bom! A comida está sempre fresquinha e é de qualidade. À tarde, quando venho aqui, também está tudo muito gosto”, elogiou.

Alguns hotéis chegaram a registrar 100% de ocupação em todos os fins de semana de julho

Com uma média de ocupação hoteleira que ultrapassou os 90% em pelo menos dois fins de semana de julho, o trade turístico de Petrópolis comemora os bons resultados da alta temporada neste período de inverno e férias escolares. Eventos, como os festivais culturais e gastronômicos, ou mesmo o Bunka-Sai, que termina neste domingo (05.08), ajudaram a atrair ainda mais visitantes para a cidade nas últimas semanas. Pontos turísticos, como o Museu Casa de Santos Dumont, têm ficado lotados até durante a semana. Só em julho, 24.225 pessoas visitaram o atrativo. Até o fim do ano, o calendário oficial de eventos do município deverá continuar contribuindo para aquecer a economia através do turismo.

A cidade está quase no fim da alta temporada - que começa em maio e termina neste mês. Para todo o período, a expectativa é de que o município esteja recebendo entre 750 e 800 mil visitantes. Hotéis e pousadas têm alcançado, na maioria dos fins de semana, uma ocupação superior a 80% dos 6.201 leitos disponíveis no município. Em julho, diversos estabelecimentos registraram 100% de ocupação em todos os fins de semana. O melhor do mês passado foi entre os dias 20 e 22, quando os hotéis do Centro Histórico chegaram a 99% de ocupação e a média geral do município ficou em 96%.

Nota A no Mapa do Turismo Brasileiro, de acordo com o Ministério do Turismo, Petrópolis recebe visitantes vindos dos quatro cantos do país neste período em busca de temperaturas baixas e o clima aconchegante. O agente de viagens Lucio Araujo, morador de Cuiabá, no Mato Grosso, veio a passeio esta semana conhecer a Cidade Imperial e disse que o frio é um atrativo a mais. “Estou acostumado com temperaturas de 40ºC o ano todo. A temperatura aqui é muito diferente, mas a gente gosta. Estou gostando muito da cidade. Estar no lugar onde também estiveram D. Pedro II, a Princesa Isabel, e ver todo esse clima de império, é muito interessante. É um turismo diferente do que temos em Cuiabá”, disse ele.

Em julho, a cidade ainda contou com atrativos a mais voltados para o período de frio, como o Festival de Inverno da Dell’Arte, o Festival Sesc de Inverno, a 9ª edição do Festival de Fondues, Racletes, Caldos e Cremes de Petrópolis, o IX Serra Wine Week, entre outros. O Bunka-Sai, que termina neste domingo (05.08), também tem ajudado a movimentar o turismo na cidade. A expectativa é que outros eventos até o fim do ano continuem chamando a atenção dos visitantes.

O calendário de eventos conta com atrações esportivas, como o Brewhood Flip the Mountain, no dia 11 de agosto, no Parque Municipal, em Itaipava, que vai trazer um espetáculo de manobras radicais do Freestyle Motocross (FMX). Já entre os dias 17 e 19 será a vez dos apaixonados por carros antigos. O local será palco do encontro anual Serra Bugs Air Cooled e Antigos, com destaque para o show da banda Blitz. Ainda este mês, o Festival Internacional de Corais deverá injetar R$ 2 milhões na economia da cidade, com concertos em diversos locais, entre os dias 17 e 26.

Eventos cervejeiros também ganham destaque na programação de Petrópolis, como a Deguste, nos dias 10 e 11 de agosto, no Centro, e a Oktoberfest, de 06 a 09 de setembro e de 14 a 16 do mesmo mês, no Parque Municipal. Logo depois será a vez da festa italiana, a Serra Serata, de 18 a 30 de setembro. E, em novembro, começa um dos principais eventos do ano: o Natal Imperial, que vai de 14 de novembro a 06 de janeiro.

“Estamos trabalhando para deixar a cidade movimentada durante todo o ano. Temos a alta temporada com o número maior de turistas, mas estamos deixando o município cheio em todas as épocas do ano. O objetivo é criar cada vez mais atrativos para manter o visitante aqui. O turismo é um dos pilares da economia de Petrópolis. Fortalecendo o setor estamos fortalecendo o desenvolvimento do município”, frisa o secretário da Turispetro, Marcelo Valente.

Em grandes festas, como o Natal Imperial, chegam a ser injetados R$ 220 milhões na economia da cidade, com a passagem de mais de 330 mil pessoas pela festa em 2017.  No total, a cidade costuma receber 1,6 milhões de visitantes por ano. Durante os eventos, rede hoteleira e restaurantes comemoraram seus estabelecimentos lotados, e chegam a registrar aumento entre 30% e 50% no movimento.

Álan da Silva Câmara recebeu a medalha de ouro pela colocação

O comprometimento e o amor pela matemática derem lugar à emoção na cerimônia dos medalhistas de ouro da OBMEP – Olimpíada Brasileira de Matemática 2017. Álan da Silva Câmara, aluno da Escola Municipalizada Hercilia Moretti ganhou não só a medalha de ouro, mas, também, a primeira colocação no Estado do Rio de Janeiro. A premiação foi entregue na quinta-feira (02.08) durante a programação do Congresso Internacional de Matemáticos, no Rio Centro.

Ao todo, 44 alunos de escolas do Rio de Janeiro receberam medalhas. Alan concorreu com quase 18 milhões de estudantes de escolas públicas e privadas de todo o Brasil no ano de aplicação da prova, em 2017, sendo que no nível 1, categoria que ele participou, foram mais de 315 mil jovens. Nessa competição ele garantiu o primeiro lugar no Estado. Em 2016, Álan recebeu medalha de bronze.

“Muita emoção, é muito diferente isso tudo, estou muito feliz. É uma sensação incrível, difícil expressar por meio de palavras. Não tenho como descrever a alegria em receber essa medalha”, contou Álan.

Outros três alunos da rede também receberam medalhas de bronze na Olimpíada: Vitoria Maria Trindade Guedes, da EM Professora Maria Campos, Lucas Linhaus do Nascimento, da EM Dr. Rubens de Castro Bomtempo e Matheus Correa de Carvalho, da EM Amélia Antunes Rabello.

A OBMEP 2017 manteve o número de medalhas a alunos de escolas públicas das edições anteriores: 500 medalhas de ouro, 1.500 de prata e 4.506 de bronze – em decorrência de empate – e 38,6 mil menções honrosas. Os alunos de escolas particulares receberam 76 medalhas de ouro, 227 de prata, 682 de bronze e 5,7 mil menções honrosas.

“Os destaques de Petrópolis na Olimpíada Brasileira de Matemática mostram os talentos que temos na nossa rede municipal e o comprometimento dos professores e gestores que estão sempre estimulando os alunos. Parabéns Álan, você é um orgulho para todos nós”, disse a secretária de Educação, Samea Ázara.

Sobre a OBMEP

Destinada a estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio, a OBMEP é realizada pelo IMPA e promovida com recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e do Ministério da Educação (MEC), com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).

A olimpíada integra o calendário de atividades do Biênio da Matemática do Brasil 2017-2018, que tem patrocínio do BNDES e apoio dos ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e da Educação. Criada em 2005 pelo IMPA, a OBMEP tem como metas estimular o estudo da Matemática, revelar talentos – incentivando seu ingresso nas áreas científicas e tecnológicas – e promover a inclusão social pela difusão do conhecimento.

O Bunka-Sai - a festa da cultura japonesa - vai contar com quase 30 atrações durante o fim de semana. Neste sábado (04.08) e no domingo (05.08) o público vai poder conhecer um pouco mais sobre as tradições da Terra do Sol Nascente, através da música, oficinas, atividades esportivas, danças folclóricas e concursos. Além, claro, das delícias da comida típica, que estão sendo vendidas em barracas nos jardins do Palácio de Cristal.

No sábado, a programação começa cedo com a banda do 32º Batalhão, às 11h; Bon-Odori e oficinas de pipa (Max Pipas/RJ) e ikebana, às 14h; Mini Undokai, às 14h30; escrita japonesa e palestra sobre culinária japonesa, às 15h; oficina de ikebana e apresentação musical do Rio Nikkei Taiko, às 16h. Logo depois, às 17h, tem judô com a presença da técnica da seleção brasileira de judô masculino, YukoFujii, e do judoca Matheus Domingues Moreira, com oficina de origami no mesmo horário; Rio Nikkei Taiko às 18h; Festival de Cosplay, às 19h; e Kimono Show às 20h.

Encerrando a festa, no domingo, os admiradores da cultura japonesa poderão acompanhar demonstrações das artes marciais JiuJitsu, Kage Ryu e Aikido, a partir de 10h; apresentação musical de Kaminari Taiko, às 13h; oficina com o Dobraduras da Serra, às 14h; oficina de mangá, às 15h; canções japonesas com Noboru Fujita e Cant’Vox, às 14h30; Kaminari Taiko, às 16h; Concurso de Fotografia de Cerejeiras, às 17h; apresentação de cosplay, às 18h; e Bon-Odori fechando a noite, às 19h. 

O público também vai poder contar com exposição de pipas japonesas e exposição de origamis durante todo o dia. Para as crianças – até 12 anos – o Mini Undokai terá “corrida de saco”, “corrida de três pernas”, “corrida do caranguejo”, “centopéia” e “cabo de guerra”.

Situação representa um prejuízo de R$ 48,4 mil para a Força Ambiental, que precisou repor as que foram danificadas

Petrópolis teve 44 lixeiras de plástico rígido queimadas em atos de vandalismo nesse ano. Essas lixeiras, com capacidade de armazenar até uma tonelada de lixo, estavam espalhadas em 30 locais diferentes. A Força Ambiental, responsável pela coleta na cidade, também faz a colocação dessas coletoras. Os equipamentos incendiados representam custo de R$ 48,4 mil para a empresa e significam prejuízo para a população.

De acordo com a Força Ambiental, cada coletora dessa custa R$ 1.100. No entanto, não é só a empresa que sofre com o problema.

Todas as lixeiras já foram repostas, mas isso não é de imediato. A gente tem um cronograma de colocação de lixeiras todos os meses, mas para repor essas que foram queimadas demora dois ou três dias. Então a população também é prejudicada, já que fica esses dias sem a coletora. Por causa disso, a empresa fez uma parceria com a Comdep para a construção de 13 coletoras fixas de alumínio.

As lixeiras queimadas são detectadas primeiramente pelos coletores ao ir nos locais para fazer o recolhimento. Em alguns casos, elas foram totalmente destruídas e, em outros, os funcionários encontraram as coletoras ainda em chamas.

As fotos dos equipamentos incendiados foram registradas pela empresa em boletins de ocorrências em pelo menos duas oportunidades, mas a empresa fará novos registros sobre os casos mais recentes. Em julho, por exemplo, os atos de vandalismo ocorreram em duas coletoras na Rua Brigadeiro Castrioto (Bairro Esperança), duas no ponto final da Provisória, uma na Rua Nelson de Sá Earp, uma na Cel. Veiga, uma na Rua Arcelino Correia Machado (Pedro do Rio) e uma na Rua Alagoas (Quitandinha) – a mais recente, ocorrida na última terça (31.07).

Os demais casos ocorreram no Retiro, Duarte da Silveira, Quarteirão Brasileiro, Alcobacinha, Alto da Serra, Independência, Bingen, Jardim Salvador, Corrêas, Nogueira, Sargento Boening, Quissamã, Mosela e Estrada da Saudade.

A coleta de lixo é feita com regularidade e é removida uma quantidade média de 320 toneladas por dia. Todas as ruas são atendidas com coleta diária ou com intervalo máximo de 48 horas. Isso demonstra que os incêndios não vêm ocorrendo como uma tentativa de queimar lixo acumulado. Atos de vandalismo podem gerar até seis meses de prisão e multa aos responsáveis, como prevê o artigo 163 do Código Penal, podendo aumentar em três anos por se tratar de dano a patrimônio público.

O problema já sido detectado no ano passado, quando foram registrados casos de incêndio e furto das coletoras. Em um deles, imagens de câmeras de segurança de uma residência ajudou a encontrar o responsável por atear fogo em coletoras no Humberto Rovigatti. O homem foi levado para a delegacia e reconheceu ter cometido o crime.

A Comdep fez a remoção de 20 toneladas de entulho no Chácara Flora nesta sexta-feira (03.08). O trabalho foi feito por quatro homens, com auxílio de uma retroescavadeira e dois caminhões. O serviço de coleta de resíduos volumosos, como restos de obras, lixo verde, móveis e eletrodomésticos velhos é feito diariamente pela Comdep em diferentes locais. Nesta sexta, por exemplo, também ocorreu em Coronel Veiga, Rua Colômbia, Costa Rica, Vila Felipe, Estrada das Araucárias (Itaipava) e Castelo São Manoel.

A Comdep faz coleta de entulho constantemente, dividindo o trabalho com a Secretaria de Serviços. A Comdep faz com mão de obra e máquinas próprias, enquanto a SSOP coordena o trabalho feito pela Força Ambiental.

O Código de Posturas do município proíbe o despejo de restos de obras, mato, móveis e eletrodomésticos e de lixo sobre ruas e calçadas. O descarte correto é feito no aterro de Pedro do Rio. Em caso de flagrante, quem comete a irregularidade é intimado a fazer a remoção imediata e recebe multa de R$ 800. A Fiscalização de Posturas pode ser acionada pela população para coibir a prática pelo telefone 2246-9042.

Quem precisa fazer o descarte de resíduos volumosos e tiver dificuldade pode contar com o Disque Entulho. O serviço faz a coleta até 20 sacos de forma gratuita. Basta ligar para 2243-7822 para fazer o agendamento. Apesar de possuir rotas fixas de segunda a sexta, os moradores de qualquer bairro podem pedir atendimento (os locais fora do cronograma serão atendidos de acordo com a disponibilidade).

Cidade bem cuidada: prefeitura trabalhando nos bairros

A Comdep também fez capina e roçada em Av. Koeler, Coronel Veiga (Centro), Honduras, Campos, Nicarágua, Guatemala (Quitandinha), Pedras Brancas (Mosela), Servidão Ana Maria Fernandes (Caxambu), Independência e Parque Municipal de Itaipava.

Ainda foi feita limpeza manual do Rio Quitandinha, na Rua Saldanha Marinho (Castelânea).

A varrição ocorreu em ruas de Centro, Retiro, Bela Vista, Alcobacinha, Boa Vista, Estrada da Saudade, Mosela, Bingen, Valparaíso, Morin, Alto da Serra, Castelânea e Quitandinha. Também foi feita limpeza após a feira livre da Rua Francisco Manuel (Centro).

Houve lavagem com caminhão pipa em ruas do Centro e verificação dos chafarizes das praças da Liberdade e do Bosque do Imperador.

A Secretaria de Obras fez manutenção de rede na Rua João Barcellos (Itamarati), Rua Vassouras (Quitandinha), Condomínio Bela Vista (Independência), Rua São Thomaz de Aquino (Retiro) e Vila Elizabete Tinoco (Vila Militar). Também houve manutenção de calçamento na Rua da Imperatriz, Praça Dom Pedro e 16 de Março (Centro).

A manutenção de iluminação pública aconteceu em Provisória, Floresta, Caxambu, Estrada da Saudade, Centro, Castelânea, Retiro, Fazenda Inglesa, Secretário e Posse.

“As crianças estão muito empolgadas com a festa, pois exatamente nesta semana trabalhamos em sala de aula a cultura japonesa. Eles ficaram superanimados com as atividades”, contou a professora Andreia Cristina Julia da Silva que acompanhava 17 crianças com idades entre 6 e 7 anos do primeiro ano do Ensino Fundamental. Esta sexta-feira (03.08) foi o segundo dia de Undokai.

As crianças brincaram de cabo de guerra, corrida de três pernas, corrida de saco, entre outras atividades. Uma equipe com três instrutores da coordenadoria de esportes organizou toda a recreação. A garotada ainda poderá aproveitar as gincanas esportivas neste sábado (04.08) a partir de 14h30, no Palácio de Cristal.

Esse espaço dedicado as crianças é muito importante, o Undokai se preocupa com um grande significado do esporte, que é a interação. As crianças ainda poderão aproveitar as atividades oferecidas neste sábado. É mais uma opção no Bunka-sai.

A professora ainda contou que os alunos se familiarizam com a decoração da festa, já que o país foi tema de trabalho em sala de aula. “Quando eles chegaram aqui, logo reconheceram o portal e os objetos que são característicos do Japão”, disse Andreia.

“As crianças alegram a nossa festa, elas deixam o ambiente mais bonito. E elas estão se divertindo muito no Undokai”, ressaltou Michiko Ami, da Associação Nikkei de Petrópolis,

Segundo a tradição japonesa, as atividades Undokai são apenas para as crianças, com o objetivo de interação com toda a comunidade. Diferente das competições esportivas tradicionais, um undokai é um evento informal, para a família.

Prorrogação da parceria com a instituição foi conquistada a partir de decisão judicial

A Secretaria de Educação continuará com a parceria com o Colégio Anglicano de Araras. O pedido de prorrogação do convênio foi solicitado à Vara da Infância e Juventude com anuência do Ministério Público. De acordo com a decisão, revelada durante uma audiência nesta quinta-feira (02.08), o juiz da Vara da Infância e Adolescência, Alexandre Teixeira, e a Secretaria de Educação continuará a parceria com a instituição de ensino até dezembro de 2018.

“Para garantir o atendimento dos alunos, a Secretaria de Educação solicitou a prorrogação do contrato, através da interveniência do Ministério Público e Vara da Infância e Juventude. A unidade é importante para a comunidade, diante da quantidade de alunos e todos os esforços foram feitos para que as aulas fossem mantidas e o ano letivo assegurado”, explica a secretária de Educação, Samea Ázara.

No final de ano ocorrerá um novo chamamento público para firmar parcerias com o município e a expectativa é de que o Anglicano participe do chamamento. 

Parceria foi pedida judicialmente para garantir as aulas

Em 19 de maio de 2017, a Secretaria de Educação publicou no Diário Oficial um chamamento público na modalidade termo de colaboração para o atendimento de alunos da Rede Pública Municipal, obedecendo à Lei federal 13.019 de 2014, bem como o decreto municipal 064/17, que estabelece novas regras para a efetivação de parcerias.

A proposta apresentada pela direção do Colégio Anglicano de Araras não obedeceu às diretrizes estabelecidas pelo chamamento – o valor per capita solicitado por aluno era muito maior do que o município paga às demais unidades parceiras do município, o que inviabilizou a renovação com o Colégio Anglicano de Araras.

Mas, para não prejudicar os alunos da rede pública que são atendidos na unidade, a Secretaria de Educação assinou um termo de parceria com o Colégio Anglicano – no dia 2 de fevereiro de 2018 - conforme decisão judicial proferida pela Vara da Infância e Juventude, com a interveniência do Ministério Público. O termo de parceria tinha vigência até o dia 31 de julho e agora está renovado.

Concerto acontece no encerramento do Festival Internacional de Corais, no dia 26 de agosto, no Palácio Quitandinha

O encerramento da primeira edição do Festival Internacional de Corais deverá representar um marco para o segmento da música em Petrópolis. No dia 26 de agosto, às 18h, corais de diversos estados do Brasil, além de países como a Argentina e o Chile, se reúnem com orquestras do município para um concerto no Palácio Quitandinha. Mais de 700 músicos sobem ao palco para fechar com chave de outro a programação, que tem início no dia 17 de agosto. Em 10 dias de evento, o público vai contar com shows, concertos instrumentais, concertos de gala e apresentações diversificadas em espaços nobres, a maioria de acesso gratuito.

Nesta sexta-feira (03.08), o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes, Leonardo Randolfo, se reuniu com os representantes das orquestras do projeto Ação Social Pela Música, da UCP e da Igreja Metodista Wesleyana, além do maestro Marcelo Vizani – que vai reger o concerto-, para ajustar os últimos detalhes deste grande evento. A Orquestra de Câmara do Palácio Itaborai/Fiocruz Petrópolis completa o time de orquestras do encerramento.

“Usamos a música como ferramenta de desenvolvimento humano. E essa também é uma das nossas missões institucionais, o fomento e o incentivo na formação de crianças e jovens. Temos algumas pautas mestras no segmento, com algumas ações que já colocamos em prática, como a reestruturação do Coral Municipal, a criação do Festival Internacional de Corais, e temos observado também o trabalho das orquestras. Por isso estamos pensando em como podemos atuar diretamente nesse segmento. Essa integração dentro da FIC será um ponta pé inicial para futuros projetos”, destaca Randolfo, que também é maestro.

Para o ano que vem, o objetivo é criar um encontro regional ou até nacional de orquestras no município. “No Brasil inteiro temos muitos encontros de corais, mas de orquestra são poucos. Então vai ser bem bacana ter um encontro de orquestras. Será uma inovação”, disse a responsável pela orquestra do projeto Ação Social Pela Música, Jaqueline Moreira.

Já para o FIC as orquestras vão começar a ensaiar dentro dos próximos dias, mas já garantem um belo concerto. De acordo com o maestro Marcelo Vizani, o segmento tem crescido na cidade. “As pessoas sempre acham que temos em Petrópolis poucas orquestras, mas não é verdade. O que vemos é pouco movimento. Então a ideia é aproveitar esse movimento de corais com o festival – período que a cidade já vai estar respirando música - para incluir também as orquestras”, frisa.

De 17 a 26 de agosto, Petrópolis vai receber cantores de outras cidades e estados brasileiros, além de corais da Argentina e do Chile, consolidando uma programação de excelência. Além de exibições de dezenas de grupos, que vão do popular ao erudito, o FIC conta com a Master Class de Regência Coral, ministrada pelo renomado maestro alemão Christoph Siebert e o Workshop de Técnica Vocal com a famosa mezzo-soprano lírica argentina, Lorena Espina, promovendo intercâmbio e aperfeiçoamento profissional para os participantes.

A realização do evento é do Instituto Movarte, co-realização da prefeitura, por meio do Instituto Municipal de Cultura e Esportes e da Turispetro.

Uma agência da Caixa Econômica Federal (CEF) e outra, do Banco do Brasil (BB), foram autuadas nesta quinta-feira (02.08) por exceder o tempo de 15 minutos para atendimento dos clientes. A fiscalização nos bancos públicos passou por sete agências, sendo quatro da Caixa e três do BB, tanto no Centro quanto nos distritos. O objetivo da ação é fazer cumprir a legislação municipal 5.763/2001, que discorre sobre o período máxima de espera nas filas de bancos.

Durante a fiscalização, a equipe do órgão constatou que o tempo de espera na Caixa era de cerca de 40 minutos. No Banco do Brasil, pela segunda vez reincidente, o tempo era superior a 20 minutos. Pela legislação municipal, esse tempo não pode ser superior a 15 minutos – sendo permitido o período de 30 minutos em feriados e pós-feriados. A multa começa em R$ 24.500, sendo dobrado nas reincidências.

“As equipes verificaram as irregularidades e autuaram. Sabemos que os bancos têm recurso suficiente para a contratação de pessoa que garante o bom atendimento da população. Por isso, vamos continuar insistindo que essa lei seja cumprida à risca. A população não pode esperar tanto tempo para poder ser atendido.

Quem quiser denunciar alguma prática abusiva ou constata alguma irregularidade deve contatar o Procon pela página do órgão no Facebook, o Procon Petrópolis; pelo site www.petropolis.rj.gov.br/procon. Há, ainda, o WhatsApp Denúncia, no número 98857-5837 ou os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Atendimento presencial pode ser realizado na unidade do Centro, que fica na Rua Moreira da Fonseca, nº 33. A unidade de Itaipava localizada no Centro de Cidadania, que fica na Estrada União e Indústria, 11.860.Os telefones da unidade são: 2222-1418, 2222-7448 e 2222-7337.

O Festival das Comunidades irá agitar a comunidade na quadra da Escola Marcelo Alencar, na Rua Espirito Santo, no Quitandinha, a partir das 9h, o sábado que vem, dia 11. A ação começa oferecendo jogos de futsal para os moradores. Todos os inscritos nas atividades ganham medalha de participação. O Festival acontece sempre com a presença de um professor de educação física, que acompanha todas as atividades, com o objetivo de manter a segurança da prática do exercício.

O Festival das Comunidades faz parte do conjunto de ações que a prefeitura realiza junto a Superintendência de Esportes e Lazer, além da parceria em atividades com e as Secretarias de Saúde e de Educação, com algumas modalidades esportivas nos Postos de Saúde da Família, nas Academias da Saúde e nas Escolas Municipais.

A prefeitura já atende mais de cinco mil pessoas com várias atividades físicas distribuídas em ações pelas comunidades. O objetivo é que a população pratique esportes de forma regular e gratuita.

A finalidade do programa é alcançar mais de duas mil pessoas com diversas atividades e modalidades esportivas até o fim do ano. O programa da prefeitura já foi realizado na Comunidade do Alemão, no João de Deus, na Oswaldo Cruz, Chácara Flora, Gaspar Gonçalves e São Sebastião.

Os interessados em participar podem procurar a sede da Superintendência de Esportes e Lazer da cidade, que fica no Centro de Cultura Raul de Leoni, na Praça Visconde de Mauá, no Centro ou fazer contato com a unidade pelo telefone: 2233-1218.

Com o objetivo de levar a cultura da prática de esportes, visando uma melhor qualidade de vida para a população, o Agita Petrópolis chega na Escola Municipal Marieta Gonçalves, no bairro da Glória, oferecendo aulas de zumba neste sábado (04.08) a partir das 9h. A finalidade do programa é alcançar cada vez mais as comunidades do município dando a oportunidade para a população de realizar atividades físicas com frequência no seu próprio bairro e gratuitamente.

O Agita Petrópolis irá oferecer as aulas todos os sábados no bairro da Glória, ou seja, as pessoas poderão participar de forma contínua da atividade. O projeto começou no município no ano passado e já atendeu mais de 5 mil pessoas com aulas gratuitas de ginástica, alongamento, dança e futsal.

A Superintendência de Esporte e Lazer quer democratizar as atividades físicas. Acesso ao esporte para todos. É fundamental para saúde, que as pessoas pratiquem exercícios, é sinônimo de bem-estar, e esse é o objetivo, levar as ações para todas as comunidades.

As aulas de zumba proporcionam aos participantes o combate ao sedentarismo, podendo ter maior controle do peso corporal além da redução da hipertensão arterial.

Os interessados em participar das modalidades oferecidas pelo município podem procurar a sede da Superintendência de Esportes e Lazer da cidade, que fica no Centro de Cultura Raul de Leoni, na Praça Visconde de Mauá, no Centro ou pelo telefone 2233-1218.

Yuko Fujii é a primeira técnica mulher a comandar a preparação dos homens rumo à Olimpíada

Primeira técnica mulher à frente da seleção masculina de judô, a japonesa Yoko Fujii é uma das atrações mais esperadas desta edição do Bunka-Sai pelos amantes do esporte. A festa da cultura japonesa traz para Petrópolis a faixa preta na arte marcial para uma demonstração de “Tokui-waza”, ou seja, de sua técnica preferida na língua dos atletas, neste sábado (04.08), às 17h, no Palácio de Cristal. A ocasião ainda vai contar com a participação do judoca petropolitano Matheus Domingos Moreira. A imigração japonesa, que completou 110 anos em 2018 e também é uma das comemorações do Bunka-Sai, foi o pontapé inicial do surgimento do judô no Brasil.

Na demonstração, a técnica deverá interagir com o público e, para os praticantes do esporte, será uma oportunidade única de aprender com quem tem o desafio de classificar os brasileiros para os Jogos Tóquio 2020. Yuko chegou ao Brasil em 2012, a convite do Comitê Olímpico do Brasil e da Confederação Brasileira de Judô (CBJ). Desde então, ela vem trabalhando com judocas brasileiros de todas as classes, da base à equipe principal, focando nos fundamentos técnicos da modalidade para o alto rendimento. Yuko foi treinadora da judoca Rafaela Silva, medalha de ouro na Rio 2016.

“Será um privilégio muito grande. É o sonho de qualquer judoca estar na seleção brasileira, e poder estar perto desse mundo é muito legal. É uma oportunidade de pegar muitas dicas”, destaca André Fernandes Moreira, pai do Matheus, lembrando que o judoca está ansioso. “Ele sabe da importância dela e está muito feliz de ter sido convidado”, completa.  

Matheus, que tem síndrome de Down, ficou conhecido em toda cidade depois de realizar uma campanha, que contou com o apoio da prefeitura, para arrecadar fundos para participar da World Judo Games 2018, da Special Needs Judô Foundation - uma competição internacional, que aconteceu em abril, na cidade de Beverwijk, na Holanda. O judoca voltou pra casa com a medalha de bronze. Com seu carisma, ele conseguiu conquistar a todos.

A Superintendência de Esporte e Lazer tem colocado atrações esportivas em todas as festas tradicionais do município. O esporte caminha sempre junto com a cultura. E é muito importante receber pessoas do nível da treinadora Yoko Fujii, que comanda uma seleção brasileira.

“A cultura das artes marciais no Japão é algo que está presente no nosso dia-a-dia, em todo país. Praticamos não só o judô, como também o jiu-jitsu, entre outras. É muito importante que as lutas também estejam dentro da programação do Bunka-Sai”, completa o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultural e Esportes, Leonardo Randolfo. Neste domingo, a partir de 10h, o público também vai poder conhecer um pouco sobre o jiu-jitsu, o kage ryu e aikido.

Confira a programação deste sábado:

10h às 18h - Exposição de Pipas Japonesas

11h - Banda do Batalhão D.Pedro II

14h - Bon-Odori - dança folclórica (Campo Grande)

14h - Oficina de Ikebana

14h - Oficina de Pipas - Max Pipas/RJ

14h30 - Mini Undoukai (gincana esportiva-crianças até 12 anos)

15h - Escrevemos seu nome em japonês

15h - Palestra Washoku - culinária japonesa

16h - Oficina de Ikebana

16h - Rio Nikkei Taiko

17h - Judô - demonstração da técnica da seleção brasileira de judô masculino - Yuko Fujii, e participação do Judoca Matheus Domingues Moreira

17h - Oficina de Origami - Kathia Yamamoto

18h - Rio Nikkei Taiko

19h - Festival de Cosplay

20h - Kimono Show

O Cine Humberto Mauro exibe, neste sábado (04.08), o longa “Cidade dos Sonhos”, às 19h, com entrada gratuita. Promovida pelo Clube de Cinema Petrópolis em parceria com o Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), a sessão vai mostrar a história de uma jovem atriz que viaja para Hollywood e se vê emaranhada numa intriga secreta com uma mulher que escapou por pouco de ser assassinada, e que agora se encontra com amnésia devido a um acidente de carro. O longa tem classificação de 16 anos.

Do diretor David Lynch, estrelado por Naomi Watts, um acidente automobilístico em Los Angeles dá início a uma complexa trama que envolve diversos personagens. Rita (Laura Harring) escapa da colisão, mas perde a memória e sai do local rastejando para se esconder em um edifício residencial que é administrado por Coco (Ann Miller). É nesse mesmo prédio que vai morar Betty (Naomi Watts), uma aspirante a atriz recém-chegada à cidade que conhece Rita e tenta ajudar a nova amiga a descobrir sua identidade. Em outra parte da cidade o cineasta Adam Kesher (Justin Theroux), após ser espancado pelo amante da esposa, é roubado pelos sinistros irmãos Castigliane.

O filme, classificado como “drama/mistério”, é escolha do Clube de Cinema Petrópolis, um dos selecionados no último edital de projetos culturais para ocupação dos espaços do Centro de Cultura Raul de Leoni, como o Cine Humberto Mauro, o Teatro Afonso Arinos, entre outros. O Clube busca reunir os amantes da sétima arte em Petrópolis para assistir filmes e discutir diversos temas sociais ligados ao cinema, assim como disseminar essa arte através de debates e sua promoção nas redes sociais. Em atividade desde 2015, o clube vem mantendo sessões regulares e mensais com programação diversificada.

O Cine Humberto Mauro fica no Centro de Cultura Raul de Leoni, na Praça Visconde de Mauá, 305, no Centro. “Cidade dos Sonhos” tem duração de 2h27min.

Notícias por data

« Agosto 2018 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    

Alvará Online - BANNER

DO

loa 2018

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

cpge

gabinete cidadania.fw

selo acesso informacao.fw

cmv-logo