Sexta, 08 Junho 2018 19:38

Saúde convoca mais nove concursados

164 profissionais já foram convocados na atua gestão

Profissionais foram aprovados no concurso público de 2016

A Secretaria de Saúde convocou mais nove profissionais aprovados no concurso público da prefeitura, realizado em 2016. A convocação foi publicada no Diário Oficial do município na edição desta quinta-feira (07.06). São quatro técnicos de enfermagem, dois enfermeiros, um médico psiquiatra, um fisioterapeuta orofacial e um cirurgião dentista, que poderão atuar em postos de Saúde da Família (PSF), unidade básicas de Saúde (UBS) e no Centro de Saúde.

A prioridade é chamar os concursados e garantir o atendimento à população. A reestruturação que a prefeitura fez já previa o chamamento de concursados em todos os cargos necessários e o objetivo é prestar toda a atenção a quem precisa dos serviços de Saúde no município.

Desde o ano passado, foram chamados 164 profissionais, entre eles, 27 médicos da Saúde da Família, 29 médicos clínicos gerais, 26 psiquiatras, 11 agentes de apoio administrativos, 35 enfermeiros e 38 técnicos de enfermagem que preenchem uma lacuna na assistência identificada após levantamento da atuação dos profissionais no município no ano passado.

Os profissionais convocados vêm para reforçar o atendimento na rede assistencial de Saúde do município. Entre janeiro e abril deste ano, a Secretaria de Saúde ofereceu 220.152 consultas médicas pela rede. Foram 117.206 nas unidades de urgência e emergência, 54.263 nos equipamentos da Atenção Básica e 48.683 nos ambulatórios de especialidades.

A Superintendência de Atenção à Saúde registrou 74.113 atendimentos com médicos, dentistas e enfermeiros, só nas unidades básicas de Saúde (UBS), de janeiro a abril deste ano. Já no Centro de Saúde Coletiva Professor Manoel José Ferreira, foram 8.178 atendimentos, entre consultas médicas e outras especialidades.

Medida faz parte do esquema de trânsito da CPTrans que visa desafogar o trânsito no período da festa

Com a previsão de receber mais de 450 ônibus de turismo para a 29ª Bauernfest, a CPTrans este ano aumentou em três vezes a área de embarque e desembarque destinada aos veículos que trarão os visitantes para curtirem a festa, incluindo as vans. Para os fins de semana, quando o fluxo de turistas é maior, o Centro Histórico vai contar com três faixas exclusivas totalizando mais de um quilômetro de extensão. No ano passado, foram 320 metros. A medida faz parte do esquema montado pela companhia para dar mais fluidez ao trânsito durante os 10 dias de evento, de 22 de junho a 1º de julho, e foi apresentada na reunião do Conselho de Turismo (Comtur), nesta quarta-feira (06.06).

O estacionamento em frente ao Relógio das Flores vai funcionar como uma das áreas exclusivas, de embarque e desembarque e estacionamento,de segunda a sexta-feira, para substituir as vagas da Praça 14 Bis que estarão ocupadas com a festa. O espaço terá prioridade para os guias locais. A novidade nesta edição fica por conta da Avenida Tirantes, em frente à Catedral São Pedro de Alcântara, que também terá faixas exclusivas, mas apenas nos sábados e nos domingos. O terceiro ponto é a Rua Montecaseros, no trecho entre o colégio Santa Catarina e a Choperia Gheren, que funcionará em mão única para atender os ônibus de turismo. A área vai ficar disponível inclusive durante a semana. As três áreas com faixas exclusivas vão contar com agentes da CPTrans orientando os visitantes.

“No ano passado o esquema já foi bom. Este ano, conseguimos ampliar ainda mais as vagas para os ônibus de turismo. Então os grupos que chegarem serão orientados pelos agentes da CPTrans para se encaminharem a um desses locais, e, após o desembarque, eles devem seguir para as áreas de estacionamento, que estarão no Quitandinha e no Bingen”, explica o diretor técnico operacional da CPTrans, Luciano Moreira.

No ano passado, só nos dois fins de semana da Bauernfest a cidade recebeu 350 ônibus de turismo. No período, foram registrados 113.810 veículos passando em direção a Petrópolis, segundo a Concer. Em toda festa, durante 10 dias, o evento recebeu mais de 320 mil pessoas. De acordo com a presidente da Associação de Guias de Turismo de Petrópolis, Ana Beatriz de Oliveira, este ano, a cidade deve receber o mesmo número de ônibus nos fins de semana e de 50 a 100 durante a semana.

“Gostei das medidas que foram apresentadas para os ônibus de turismo. Vamos repetir o que deu certo no ano passado, e incluir algumas coisas novas. Vamos esperar agora para ver na prática como vão funcionar”, frisa.

Parte da reunião deste mês do Comtur falou sobre a 29ª Edição da Bauernfest. Além da CPTrans, a Turispetro também deu informações sobre a organização da festa, como as barracas, licitações, desfiles programados e funcionamento do evento. Para o presidente do Conselho, Marcelo Florêncio, que também é assessor de marketing da secretaria, é importante que os conselheiros tenham conhecimento da organização dos eventos turísticos da cidade. “É fundamental que o conselho conheça o evento, sua estrutura, antes dele acontecer, e que depois a gente faça uma avaliação dos resultados. Isso é importante para que a gente facilite e movimente o trade turístico”, conclui.

10, dos 13 alunos que formalizaram queixas conseguiram acordo com a empresa

O Procon Petrópolis conquistou mais uma vitória para o consumidor petropolitano: alunos que ficaram sem respostas após a empresa Embelleze fechar às portas na cidade sem quaisquer justificativa, conseguiram, enfim, ter seu dinheiro devolvido e/ou o certificado do módulo entregue. A solução foi proposta pela matriz de São Paulo, após repercussão da notícia-crime apresentada pelo órgão de defesa do consumidor à Polícia Civil. Dez, das 13 queixas ao Procon já foram resolvidas.

As demandas em torno do problema começaram a chegar no Procon no início de maio, logo após a empresa, que estava há anos em Petrópolis, fechar as portas. À ocasião, o órgão tentou contatar os responsáveis pela franquia no município, mas não houve sucesso na tentativa de resolver às demandas. A equipe também tentou contato com a matriz, que chegou até a atender as ligações, mas depois do tempo de resposta prometido, não realizou qualquer novo contato.

“Foi aí que precisamos tomar uma atitude mais drástica, uma vez que todas as nossas alternativas, enquanto órgão de defesa do consumidor, já haviam se esgotado. Nossa denuncia, se baseou no artigo 171 do Código Penal, em cima dos empresários responsáveis pela franquia, por estelionato. No documento entregue à polícia, esclarecemos todas as questões nos levaram até ali”, explica o coordenador do órgão de defesa do consumidor, Bernardo Sabrá.

A ação do Procon surtiu efeito, com a matriz contatando e propondo que o dinheiro fosse devolvido aos clientes ou o certificado do módulo entregue. São pessoas como o adolescente Leandro Corrêa, de 17 anos, que fazia o curso de barbeiro que, com o investimento devolvido terá a oportunidade de se matricular em outro curso profissional para se capacitar para o mercado de trabalho. Sua mãe, Dalva de Jesus Corrêa, explica que não esperava uma solução tão rápida.

“Já havia realizado o pagamento de sete parcelas do curso e quando eles fecharam as portas fiquei desesperada, com medo de ter perdido o dinheiro e que meu filho não tivesse a formação prometida. As aulas já estavam cada vez menos frequentes. Ele chegava no curso e não tinha aula, o professor faltava, as aulas acabavam cedo. Mas, pelo menos agora teremos a oportunidade de investir o dinheiro em outra coisa. Foi a primeira vez que precisei do órgão e fui prontamente atendida. Vou indicar para todo mundo que tiver sido lesado”, conta Dalva.

Esse é um exemplo da atuação de um órgão que realmente busca dar a solução para o consumidor final. Não é a primeira vez que isso ocorre, de o órgão dar a resolução necessário a casos em que o consumidor havia sido lesado. O Procon definitivamente deixou de ser só um órgão que encaminha as pessoas à Justiça e agora consegue sanar de uma vez por todas as demandas da população no que se refere as relações de consumo.

O gestor de operações da matriz da Embelleze, André Ferreiro, explica que as conciliações foram feitas para minimizar o impacto negativo em torno da marca, uma vez que embora tenha sido uma filial com administração independente que tenha deixado os alunos sem respostas, a matriz, responsável pela Embelleze, quer preservar os alunos que acreditaram no nome e na história por ela representada. “Estamos fazendo o máximo possível para resolver a questão”, explica.

Quem quiser denunciar pode contatar o Procon pela página do órgão no Facebook, o Procon Petrópolis; pelo site www.petropolis.rj.gov.br/procon. Há, ainda, o WhatsApp Denúncia, no número 98857-5837 ou os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Atendimento presencial pode ser realizado na unidade do Centro, que fica na Rua Moreira da Fonseca, nº 33. A unidade de Itaipava localizada no Centro de Cidadania, que fica na Estrada União e Indústria, 11.860. Os telefones da unidade são: 2222-1418, 2222-7448 e 2222-7337.

Atividades acontecem dentro dos Jogos Germânicos que fazem parte da 29ª Bauernfest

A proposta é unir a principal paixão nacional com às tradições alemãs, com muita diversão e alegria para os participantes

Petrópolis vai entrar no clima da Copa do Mundo durante 29ª Bauernfest: a segunda edição dos Jogos Germânicos traz uma programação especial com atividades alusivas ao principal evento de futebol do mundo, com a disputa de campeonatos de embaixadinhas e de chutes ao gol. A proposta é unir a paixão nacional com às tradições alemãs, com muita diversão e alegria para os participantes. Além disso, o Festival das Comunidades também acontece durante a Copa, promovendo festivais da modalidade para crianças e adolescentes em diversos bairros da cidade. Os estádios do município recebem as partidas dos Campeonatos Municipais e também será a realizada a disputa do futebol de campo nos Jogos Estudantis Municipais (JEMs).    

As atividades dos Jogos Germânicos acontecem na Praça da Liberdade, entre os dias 23 de junho e 1º de julho. Também serão realizadas competições de cabo de guerra, corrida com tora, carrinho de mão e pregar o prego, modalidades que retratam de uma forma divertida os esforços físicos que os primeiros colonizadores tiveram que enfrentar para sobreviver e se adaptar a cidade. Quem sabe a união entre o Brasil e a Alemanha não ajuda a deixar para trás a famosa derrota por 7x1 na última Copa?

O futebol continua sendo a grande paixão esportiva do brasileiro e não vai ser uma derrota que vai modificar esse sentimento. A Superintendência de Esporte e Lazer vai aproveitar a disputa da Copa do Mundo neste ano e incluir atividades alusivas ao principal evento do esporte no planeta. Como a proposta é promover diversão entre os participantes, todos os presentes serão premiados com medalha.

Desde o ano passado, a Superintendência está incluindo atividades físicas nos principais eventos da cidade, como é o caso da Bauernfest. As atividades propostas são lúdicas e envolvem toda a família. A ideia é promover um momento de alegria e diversão para quem estiver na Praça da Liberdade e gostar de futebol. 

Mas não é apenas na programação da 29ª Bauernfest que o futebol será destaque em Petrópolis no período da Copa do Mundo: os Campeonatos Municipais de futebol de campo e futsal seguem acontecendo na cidade em junho. Os torneios reúnem 13 clubes em 10 categorias com a participação de mais de mil crianças e adolescentes, de oito aos 20 anos. No ano passado, a prefeitura garantiu o pagamento da taxa de arbitragem, no valor de R$ 58 mil e também as medalhas para os atletas, com o investimento de R$ 2.250,00. As dívidas da gestão passada também foram sanadas, no valor de R$ 63.168,00.

O trabalho da prefeitura em parceria com a Liga Petropolitana de Desportos fortalece os clubes da cidade e garante mais espaço para a prática da modalidade entre os jovens. O investimento no futebol municipal abre espaço para a formação de novos talentos e também promove mais saúde e bem-estar para os participantes.

O Festival das Comunidades já foi realizado na Comunidade do Alemão, no João de Deus, na Oswaldo Cruz e Chácara Flora, reunindo mais de 600 pessoas ao todo. Até o final do ano, outras duas mil serão atendidas com atividades físicas gratuitas em 30 datas do calendário esportivo do município. Para os jovens entre oito e 15 anos, são promovidos festivais de futebol em que todos os participantes são premiados. Todas as atividades são acompanhadas por dois professores de educação física.

Entre os dias 26 e 28 junho, o futebol de campo será a modalidade disputada dentro dos Jogos Estudantis Municipais (JEMs). As partidas acontecem no gramado do Sesc em Nogueira. No ano passado, a inclusão da modalidade entre as meninas foi bastante elogiada pelos representantes das escolas. Ao todo, seis colégios inscreveram suas equipes na disputa inédita.

O incentivo ao esporte ainda na infância e na adolescência é fundamental para o desenvolvimento dos jovens. O futebol feminino de campo era um pedido das escolas da cidade e resolvemos investir. Acredito que nesse ano ainda mais colégios participem da modalidade.

850 funcionários da Comdep responsáveis por varrição, capina, remoção de entulho, jardinagem e do departamento de obras, além de serviços internos

Ação é a mesma que a Guarda Civil terá e que já é vista também com os funcionários que fazem a manutenção viária

A prefeitura está fazendo a renovação dos uniformes das equipes que fazem a manutenção, conservação e segurança de ruas e equipamentos públicos da cidade. Funcionários de Comdep, Secretaria de Obras e agentes da Guarda Civil estão ganhando novas peças de roupas, o que vai contribuir para melhorar o serviço de cada trabalhador e vai acabar com a situação de falta de vestimentas adequadas causada por falta de investimento em anos nessa área.

A intenção da prefeitura é sempre proporcionar melhores condições aos funcionários que cuidam da cidade. No primeiro ano, em que não foi possível fazer muitos investimentos, a prioridade foi o pagamento de dívidas trabalhistas. Só na Comdep, por exemplo, foram pagos mais de R$ 360 mil de valores devidos de pensões e empréstimos consignados de funcionários retidos por gestões passadas, mas que não haviam sido repassadas. Agora, mais um passo é dado garantido com os novos uniformes, que vão ajudar a melhorar ainda mais o serviço de todos.

Cerca de 850 funcionários da Comdep estão recebendo novos uniformes de serviço. Todos recebem dois jogos roupas, que incluem camisa, calça e jaleco. Tudo estão sendo entregue desde a semana passada e vários homens responsáveis por varrição, capina, remoção de entulho, jardinagem, do departamento de obras, tanto no primeiro distrito, quanto nas regionais, além de serviços como porteiros da sede da empresa e trabalhadores do aterro de Pedro do Rio, já receberam as novas peças.

Um dos funcionários que recebeu os novos uniformes é jardineiro Rodrigo Souza Santos, uma das pessoas que cuida, por exemplo, da Praça da Liberdade. Ele está há 26 anos na Comdep e não tem dúvida de como as novas peças podem contribuir para melhor o trabalho dele.

“Quando os uniformes ficam muito velhos, eles acabam rasgando e isso é perigoso, pode causar um machucado. O que acaba acontecendo é que a gente usa a própria roupa para trabalhar, e aí as vezes usa ou só a camisa da empresa ou só a calça. Sem a calça, a gente acaba usando calça jeans mesmo para trabalhar, que é desconfortável e pode causar assaduras nas pernas”, explica ele, que aponta outra vantagem dos novos uniformes: as calças possuem bolsos mais largos, o que permite levar objetos pessoais, como celular e carteira, e ferramentas de trabalho, como pás.

As peças seguem o padrão de cor dos uniformes do setor operacional da empresa: verde. Agora, nas costas de camisas e jalecos, é possível encontrar o contato da ouvidoria da Comdep, canal por onde a população pode avaliar o trabalho da empresa, com sugestões ou críticas. O telefone é 2243-7822.

A Comdep tem atuação em todos os distritos e faz diferentes serviços para manter a conservação e limpeza da cidade. Por isso, é muito importante que a população possa dar esse retorno, para que Companhia possa melhorar cada vez o atendimento e trabalho no dia a dia.

Guarda Civil ganha novos uniformes depois de 7 anos

O processo de renovação dos uniformes é o mesmo pelo qual a Guarda Civil vai passar. Os 212 agentes da corporação vão receber camisas, calças, coturnos, bonés, cintos e gandolas (item da farda de forças de segurança), totalizando 1.204 peças.

Os agentes da Guarda Civil estavam há sete anos sem fardamentos novos e o governo tinha o compromisso de renovar os uniformes de todos os agentes, o que está sendo feito agora.

A Secretaria de Obras também iniciou a renovação dos uniformes pelas equipes que fazem a manutenção viária com asfalto.Os novos uniformes foram providenciados pela empresa responsável pelo serviço, a Gravisa, que já distribuiu as peças para 14 funcionários, que trabalham com peças de roupa feitas recentemente.

A intenção é que os demais funcionários da manutenção viária, responsáveis pelos outros serviços, também possam receber novos uniformes para contribuir também com o melhor trabalho de todos eles.

Fiscalização do Procon Petrópolis ocorreu em Itaipava e Bonsucesso nesta sexta-feira

Dando continuidade às operações de fiscalização nos postos de combustíveis, o Procon Petrópolis visitou quatros postos nas regiões de Bonsucesso e Itaipava e constatou que os R$ 0,46 de desconto acordado entre o governo federal e os caminhoneiros estão sendo repassados ao consumidor final. A ação ocorreu na tarde desta sexta-feira (08.06) e será mantida na próxima semana. Nos quatro postos pesquisados, o preço médio do diesel foi de R$ 3,63 no diesel comum e R$ 3,72 no diesel plus ou S10.

Em Itaipava, a equipe esteve no Posto Ale, onde encontrou o diesel plus sendo vendido a R$ 3,71; no Posto Ipiranga, o diesel comum saia por R$ 3,63 e o S10 por R$ 3,73, mesmo preço cobrado pelo Posto BR do distrito. No Posto Ipiranga de Bonsucesso, o diesel S10 estava saindo por R$ 3,73. Em todos eles, o órgão de defesa do consumidor encontrou informativo com os valores que estavam sendo cobrados antes e pós-acordo. Nos dois dias de ação, o Procon esteve em 18 postos, sendo que dois deles não estavam comercializando combustíveis.

“Estamos atendendo à determinação do Ministério da Justiça que orienta os Procons para fazer valer o que a portaria 735 de 1º junho determinou, que é exatamente o repasse do reajuste do preço do diesel pelos postos de combustíveis. Nos dois dias de ação, encontramos postos regulares, mas vamos realizar essa ação até concluirmos todos os postos da cidade. Além disso, contamos com a população para denunciar qualquer irregularidade encontrada”, explica o coordenador do Procon, Bernardo Sabrá.

Conforme determina a portaria, os fiscais do Procon estão exigindo a nota fiscal de venda do combustível pelas distribuidoras aos postos, e que também mostrem aos agentes do órgão a nota fiscal de revenda ao consumidor. Com isso, a equipe do Procon consegue comparar os dados e verificar se o repasse do desconto foi aplicado ou não. Caso alguma irregularidade seja constatada, como os postos não repassarem os novos valores no litro diesel, eles podem ser multados, ter suspensa temporária de suas atividades; interdição total ou parcial do estabelecimento e até a cassação da licença do estabelecimento ou da atividade.

Secretário estadual de segurança visitará Petrópolis na próxima terça-feira

O secretário estadual de Segurança, general Richard Nunes, informou que visitará Petrópolis na próxima semana para traçar estratégias na área para o município. O anúncio foi feito após o lançamento do “Plano Estadual Integrado de Segurança Pública para procedimentos em Áreas Turísticas”, no Copacabana Palace, no Rio, nesta sexta-feira (08.06), e que contou com a presença do ministro do Turismo, Vinicius Lemmertz. Indutora do turismo no estado, Petrópolis participou com a Turispetro do evento, que teve ainda a presença de consulados e empresas do trade turístico.

“Estarei em Petrópolis na próxima terça-feira para conversar com os comandantes e delegados da cidade. Quero conversar para entender os problemas do município”, disse o general do Exército, nomeado este ano, após o presidente Michel Temer ter decretado a intervenção na segurança do estado. Durante a apresentação, o secretário falou sobre os 100 dias de intervenção e as estratégias que estão sendo adotadas para diminuir a criminalidade, o que impacta diretamente o turismo. Integração entre os órgãos e capacitação dos agentes policiais, com um mapeamento para intensificar a atuação em áreas turísticas são ações prioritárias neste plano. “O setor de turismo está em todo o estado. A solução é a integração. Traçamos iniciativas estratégicas, como aprimoramento dos fóruns de articulação, planejamento específico e integrado, capacitação e sensibilização, investimentos e comunicação integrada. Não há segurança sem desenvolvimento e não há desenvolvimento sem segurança”, completou.

Porta de entrada de turistas, o Rio de Janeiro agora tem um programa de incentivo ao turismo voltado para a segurança pública. A ideia é que iniciativas públicas e privadas trabalhem juntas. O evento, chamado de “Juntos Por um Rio Mais Positivo”, foi realizado pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-RJ)  em parceria com a Secretaria Estadual de Segurança. Na ocasião, foram divulgados números dos resultados da intervenção no Rio e ainda informações sobre o setor turístico, como uma queda de 23,9% no número de roubos e furtos a turistas no estado se comparado a 2016.

Após a apresentação, o ministro do Turismo seguiu para o Hotel Hilton, onde foi condecorado com o título de cidadão honorário do Rio de Janeiro. Na ocasião ele também falou sobre Petrópolis. “A cidade abriga a história do Brasil. Estamos fazendo um trabalho de divulgação, fizemos feiras no mundo inteiro. A cidade ajuda o turismo brasileiro pelo fator surpresa. Muitos turistas estrangeiros e até mesmo os próprios brasileiros não conhecem essa história com rei, imperador”, disse.

Para o secretário da Turispetro, Marcelo Valente, o convite para que Petrópolis participasse deste tipo de evento mostra a importância do município como destino turístico. “E o assunto segurança é muito importante para o trade. Nós, como um dos municípios indutores do turismo no estado, nos beneficiamos com um plano de segurança voltado para a área”, destaca. “No evento, ouvimos sobre números e dados mostrando que a segurança está melhorando no estado e na cidade do Rio. E nós estamos do lado da capital, então com certeza nos beneficiaremos”, completa o assessor de marketing da Turispetro, Marcelo Florencio, que participou do evento.

O secretário de Estado de Turismo, Nilo Sérgio Felix, o representante da ABIH em Petrópolis, Carlos Mariz, secretários de turismo de cidades como Angra dos Reis, Paraty, Nova Friburgo, entre diversas outras autoridades participaram do evento.

Serviço já foi feito em diferentes pontos e aconteceu na Rua Cristóvão Colombo nesta sexta (08.06)

Os rios da cidade estão passando por limpeza manual em diferentes locais pela Comdep. O serviço consiste na retirada de mato, pedras e lixo que eventualmente atrapalhem o curso da água. Nesta sexta-feira (08.06), o trabalho ocorreu no Rio Quitandinha, na Rua Cristóvão Colombo (Castelânea).

Este é o oitavo dia que a Comdep faz a limpeza manual do Quitandinha nessa rua. A cada vez, os funcionários atuam em pontos diferentes. Esta é uma medida para evitar que ocorram alagamentos em dias de chuva.

Todo tipo de bloqueio no curso da água traz risco de ocasionar transbordamentos em dias de cheias e quando chove e, por isso, esse serviço é tão importante.

Este trabalho é realizado por uma equipe destacada pela Comdep para limpeza de rios. Neste ano, o trabalho foi realizado em diferentes pontos do Rio Quitandinha nas ruas Cardoso Fontes e Saldanha Marinho (Castelânea), General Rondon (Quitandinha), Coronel Veiga e Washington Luiz (Centro), e do Rio Piabanha, na Rua Antero Silva (Esperança). No ano passado, 29 locais em 18 bairros tiveram essa atuação.

Cidade bem cuidada: prefeitura trabalhando nos bairros

A Comdep fez capina e roçada em Thomás Cameron (Valparaíso), Roberto Silveira, Padre Siqueira, Santos Dumont (Centro), Sesquicentenário (Independência), Bingen, Vila São José (Bingen), Antero Palma (Quarteirão Ingelheim), Conrado Klipel (Castelânea), Álvaro Machado (São Sebastião), Gregório Cruzick (Bela Vista), Estrada Bernardo Coutinho (Araras), Rua José de Almeida Lima (Itaipava), Siméria e Cel. Veiga.

Também houve coleta de entulho em Alfredo Shilick, Ferroviários (Alto da Serra), Casemiro de Abreu (Centro), Floresta (Floresta), Estrada do Gentio (Itaipava), Rua Bolívia, Rua Chile (Nogueira) e Bairro Esperança.

A varrição ocorreu em ruas de Centro, Quissamã, Itamarati, Cascatinha, Retiro, Quarteirão Brasileiro, Mosela, Bingen, Valparaíso, Quitandinha, São Sebastião, Castelânea, Alto da Serra e Morin. Ainda houve limpeza após a feira livre da Rua Francisco Manuel

Ainda foi feita lavagem com uso de caminhão pipa de ruas do Centro, da Praça Alcindo Sodré, no Terminal do Centro e vistoria nos chafarizes das praças da Liberdade, Bosque do Imperador, Inconfidência e Cascatinha.

O Boa Vista e o Siméria tiveram manutenção viária com asfalto nesta sexta-feira. Ainda foi feito manutenção de calçamento na Rua Duarte da Silveira (Duarte da Silveira) e Av. Ipiranga (Centro).

A Secretaria de Obras também fez manutenção de redes de águas pluviais na Rua Manoel Francisco de Paula (Siméria), Servidão Antenor de Oliveira (Vale do Carangola) e Rua Antônio Machado (Centro). Houve limpeza de ralos na Av. Barão do Rio Branco e Av. Ipiranga (Centro).

A manutenção de iluminação pública ocorreu em Bingen, Alto da Serra, Posse, Morin, Cascatinha, Quitandinha, Nogueira e Itaipava.

Projeto de criação da Copape - Cooperativa de Produtos Orgânicos de Petrópolis

O fortalecimento da organização coletiva, a criação de uma cooperativa de processamento de produtos orgânicos e as ações necessárias para o aumento da produção orgânica foram discutidas durante uma reunião técnica de apresentação e discussão do projeto "Fortalecimento da agricultura familiar orgânica”, promovida pelo Departamento de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e a Fiocruz por meio do Fórum Itaboraí: Política, Ciência e Cultura na Saúde - Fiocruz / Petrópolis.

Participaram do evento, na sede do Palácio Itaboraí, 36 pessoas, entre produtores, representantes da ABIO - Associação de Agricultores Biológicos do Estado do Rio de Janeiro, Embrapa,  MAPA - Ministério da Agricultura, Pecuário e Abastecimento, Sebrae e presidentes de associações.

“O objetivo foi o de promover o diálogo e a participação de agricultores, militantes e protagonistas da agricultura familiar orgânica de Petrópolis, de forma a agregar contribuições e sugestões na revisão e redefinição das diretrizes estratégicas que nortearão as ações do Projeto ‘Fortalecimento da Agricultura Familiar Orgânica em Petrópolis’”, explicou Daiana de Melo Gomides, integrante da equipe multidisciplinar responsável pelo projeto.

Petrópolis conta atualmente com cerca de cem produtores que se dedicam à produção orgânica e a intenção, segundo o Departamento de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, é a de estimular o crescimento da produção para que esse tipo de alimento atenda às demandas de setores como o gastronômico e hoteleiro. “Temos tudo para tornar esse tipo de produção mais uma vocação em Petrópolis. Através desse projeto criado pela Fiocruz, vamos ouvir os produtores e estudar a melhor forma de incentivo para que todas as ações pontuadas no projeto sejam realizadas com sucesso”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico Marcelo Fiorini.

O projeto, criado pela Fiocruz, foi contemplado no Acordo de Cooperação entre a Fiocruz/BNDES e Fiotec para promover a inclusão socioeconômica e o desenvolvimento sustentável de comunidades rurais e urbanas de baixa renda. Todo o programa compreende quatro eixos estruturantes: Organização coletiva /implantação da cooperativa; Implantação da Central de Processamento Mínimo; Canais de Comercialização; e Capacidade Produtiva. Os assuntos nortearam o encontro. Na ocasião, os participantes foram divididos em dois grupos e puderam refletir e apontar os principais desafios e obstáculos, bem como desenvolver propostas de ações e soluções de cada tema proposto. O projeto prevê a criação da Copope - Cooperativa de Produção Orgânica de Petrópolis. A iniciativa contará com o acompanhamento da Prefeitura, Fiocruz, Fiotec, BNDES, Embrapa, UFF - unidade Petrópolis e ABIO.

Segundo o levantamento feito pela Fiocruz, através de um esforço conjunto pode-se agregar valor aos produtos orgânicos produzidos no município e o processamento pode auxiliar nessa questão, inclusive facilitando o atendimento das demandas de diferentes setores.

O encontro, segundo Daiana, gerou ampla discussão e envolvimento dos participantes. “Diversas propostas de estratégias de ação e desdobramentos foram levantadas e serão consolidadas, avaliadas e aplicadas na perspectiva de uma construção coletiva de um plano de ação. Os próximos passos compreendem a divulgação e apresentação do projeto aos grupos de agricultores orgânicos do município, fazer levantamento dos agricultores interessados em participar da cooperativa, fazer o levantamento de demanda de consumo de produtos orgânicos e elaborar o projeto da Central de Processamento. Depois destas etapas, o projeto será revisado e submetido a nova avaliação pelo BNDES”.

“Essa foi a primeira reunião. Agora, a partir da devolutiva dos produtores, vamos nos organizar para cumprir as próximas ações previstas no cronograma”, explicou o diretor do Departamento de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, José Mauricio Soares.

Futuramente, o projeto prevê o aumento da produção local de alimentos orgânicos em 30% ao ano, com os alimentos processados utilizados nos setores locais como restaurantes e hotéis, além de departamentos da prefeitura. Também está prevista a formalização dos produtores e a certificação para comercialização nacional, além da criação de um observatório permanente de produção e gestão agrícola orgânica

Por conta da previsão de chuva para amanhã (09.06), a caminhada ecológica que iria encerrar a Semana do Meio Ambiente foi adiada para o dia 24 de junho, último domingo do mês. O evento ofereceu 30 horas de atividades com foco na educação ambiental, buscando a conscientização da população. Na Praça Dom Pedro, a Exposição Aldeia Ecológica apresentou as unidades de conservação da cidade e cartazes sobre a importância da preservação ambiental. Na Posse, no Centro de Esportes Unificados (CEU), a Mostra Cine Ecologia apresentou curtas-metragens sobre reciclagem, reflorestamento e bem-estar animal.

Fiscais visitaram nove estabelecimentos e não foram encontrados produtos dos lotes condenados

A Coordenadoria de Vigilância Sanitária (Covisa) inutilizou, em um hotel do Centro, 30 litros de leite da marca Godam, que estavam entre os lotes incriminados pela Vigilância Sanitária estadual. A ação aconteceu durante a Operação Cupido, realizada pela Covisa em parceria com o Procon Petrópolis, que visa inspecionar estabelecimentos durante o período do Dia dos Namorados.

“Fomos aos estabelecimentos para tomar as providências devidas e determinadas pela Vigilância Sanitária estadual. Dois lotes já incriminados, se achados ainda a venda nos mercados, devem ser inutilizados de pronto. A população não deve comprar ou consumir esses produtos”, frisa a coordenadora de Vigilância Sanitária, Dayse Carvalho.

A marca é suspeita de adicionar 44% de água na composição de cada caixa de leite, de acordo com análises da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento. Além disso, os lotes analisados foram vendidos com taxa de gordura de 0,26%, quando o índice mínimo exigido para o leite integral é de 3%. A fábrica, que fica na cidade de Sapucaia, foi fechada na quarta-feira (06.06) pela Polícia Civil.

A Vigilância Sanitária visitou 12 estabelecimentos desde a quinta-feira (07.06), sendo nove mercados, dois hotéis e um motel. Não foram encontrados produtos dos lotes condenados nas outras visitas. Os fiscais fizeram três coletas para análise laboratorial e três termos de apreensão. A empresa produtora do leite, a Godiva Alimentos Ltda, foi multada e o responsável indiciado por crime contra a relação de consumo, cuja pena prevista é de dois a seis anos de prisão.

“Nossos fiscais estão orientando devidamente e indo aos mercados para as providências, tendo a operação começado nesta quinta. Se encontrarmos mais lotes incriminados nos estabelecimentos, eles serão apreendidos em depósito, sendo proibida a venda até os laudos laboratoriais a serem emitidos pelo laboratório da Secretaria de Saúde do estado”, completa Dayse.

Esta ação reforça o trabalho desenvolvido pela Vigilância Sanitária na prevenção dos riscos à saúde da população. Só de janeiro a abril de 2018, a Coordenadoria efetuou 716 inspeções a estabelecimentos, 33 a mais que o mesmo período do ano passado. Foram apuradas, ainda, 118 denúncias de irregularidades. Na Operação Cupido, os órgãos estão fiscalizando hotéis, motéis, restaurantes, perfumarias e lojas de chocolates com o objetivo de prevenir os riscos aos consumidores em relação aos presentes mais comprados nessa época, pelo Dia dos Namorados. Serão vistoriados segmentos de negócio que necessitam de licenciamento sanitário anual e monitoramento da Covisa.

“Mais uma vez a Vigilância Sanitária de Petrópolis está em ação conjunta com o Procon na defesa do consumidor e da prevenção dos riscos à saúde da população. É uma forma de alertar a todos para o que precisa ser observado na aquisição dos presentes. Até os cosméticos e perfumes precisam estar dentro dos prazos de validade, para não causar danos à pele, alergias, dentre vários outros problemas. São empresas que comercializam produtos e ofertam serviços, no caso da hotelaria, assim como os alimentos merecem a atenção na escolha e compra, bem como recebem o monitoramento por parte da Vigilância Sanitária até mesmo para a fabricação”, explica a coordenadora de Vigilância Sanitária.

Charme, Campestre, Fujiama, Hotel York e Serra Estrela receberam orientação

Cinco motéis e hotéis de Petrópolis receberam uma fiscalização educativa nesta sexta-feira (08.06). A ação foi realizada pela equipe do Procon com foco no Dia dos Namorados. Os fiscais do órgão de defesa do consumidor estiveram no Charme, Campestre, Fujiama, Hotel York e Serra Estrela esclarecendo dúvidas das equipes desses estabelecimentos e informando sobre o correto trato com os clientes. A ação faz parte da Operação Cupido, que até 12 de junho realiza atividades com o intuito de evitar dores de cabeça nesta época do ano.

Tanto os hotéis quanto os motéis têm a obrigação de prestar esclarecimento quanto à informação de preços praticados. Assim, é importante conferir as possibilidades de acomodação, os respectivos preços, as formas de pagamento e quantas horas compreendem a diária ou o pernoite. Os preços dos itens do frigobar devem ser informados previamente e por escrito. Além disso, os motéis e hotéis lançam promoções para essa data, portando, convém comparar as vantagens oferecidas e, até fazer a reserva antecipadamente.

“Nossa equipe já passou pelas floriculturas e, agora, pelos hotéis e motéis. Até o dia 12, vamos orientar donos de restaurantes e bares, lojas de chocolates e perfumarias – principais artigos para presentear nesta data. Estamos nos baseando no Código de Defesa do Consumidor, mas também teremos no próprio Dia dos Namorados uma ação voltada ao público na Praça Alcindo Sodré, de 13 às 17h”, explica o coordenador do órgão, Bernardo Sabrá.

O Procon orienta aqueles que vão sair para jantar, que façam reservas antecipadamente no local escolhido, uma vez que os restaurantes costumam lotar nesta data. Vale lembrar que os consumidores têm o direito de visitar a cozinha e o restaurante deve informar, por meio de cartazes, se aceita cartão de débito/crédito e quais as bandeiras, antes do consumidor fazer o pedido. A informação referente à taxa de serviço deve ser prestada no cardápio e na nota fiscal de forma clara e precisa, inclusive, discriminado o valor cobrado e a orientação sobre a cobrança ser opcional. Quanto à cobrança de couvert artístico, há permissão para praticá-la quando houver música ao vivo ou outra manifestação artística no local, desde que haja a informação prévia. O horário de início do show também deve ser informado. 

Quem vai optar em presentear com flores a recomendação é pesquisar preços, tipos de flores e arranjos antes de escolher, pois dependendo do material utilizado o preço poderá sofrer alterações consideráveis. Já quando aos perfumes e cosméticos, o consumidor deve sempre verificar a rotulagem, data de validade, composição (caso a pessoa presenteada apresente quadro alérgico), cuidados no manuseio e armazenamento e nome, endereço e CNPJ do fabricante/importador. Para cosméticos é preciso verificar se há o número do registro do Ministério da Saúde. Produtos importados devem trazer estas informações traduzidas para o português.

“Bullying - brincadeira que fere” é o terceiro livro de Leticia Souza, de 9 anos

A paixão pela leitura começou bem cedo, aos cinco anos, logo após a alfabetização. Com oito anos, Letícia Souza resolveu escrever uma história, que acabou virando um livro. Agora, com nove anos, a escritora mirim está lançando o terceiro título: “Bullying - brincadeira que fere”. Aluna da rede municipal de Educação, Leticia participou de uma sessão de autógrafos especial nessa sexta-feira (08.06) na Casa da Educação Visconde de Mauá, onde participa das aulas de violino no contraturno escolar.

“Começo a pensar em um assunto e começo a pesquisar. Logo depois começo a escrever. Mostro tudo para o meu pai que me ajuda nesse projeto de escrever. Gosto muito de colocar no papel tudo o que eu sinto. Também adoro conversar com as pessoas sobre todos os assuntos”, contou Leticia Souza.

Leticia é aluna do 4º ano da EM Jandira Bordignon, no Quitandinha e participa das aulas de violino na Casa da Educação. “O livro sobre bullying eu resolvi escrever porque eu passei por isso e vi outros sofrendo por conta das atitudes de outras pessoas. Eu acho muito triste. Quero mostrar o quanto isso é ruim conviver com o bullying e como as crianças podem viver melhor sem isso”, contou Leticia que já está planejando o próximo livro:  “Gostei de conversar sobre os livros na Casa da Educação. Agora já estou pensando no meu próximo livro, a Bruxa e a Noiva”, disse Leticia.

O estímulo vem de casa. O pai de Leticia, Moacir Souza, é professor e escritor e está se preparando para lançar o segundo livro. “Percebemos bem cedo esse interesse pela leitura e sempre a incentivamos a ler. Quando as histórias começaram a surgir, a deixamos livre para escrever. As histórias são publicadas exatamente da forma como ela organiza. É uma criança muito antenada que presta muita atenção no que está acontecendo a sua volta. Nos mudamos para Petrópolis e estamos muito satisfeitos com a escola e o acolhimento na Casa da Educação”, contou o pai de Letícia.

“Essa foi uma tarde muito interessante na Casa da Educação Visconde de Mauá. Os alunos puderam refletir sobre o bullying e conversar com essa autora tão nova, mas, que possui muito talento. Aos alunos deixamos uma mensagem de estimulo, que eles corram atrás dos seus sonhos e objetivos porque tudo é possível”, disse a diretora da Casa da Educação Catarina Maul.

Quem quiser conhecer os livros de Leticia pode conferir as atualizações na página do Facebook (Leticia Souza – Estrelinha da Serra). A autora também mantém um canal do YouTube com o mesmo nome. Os livros também podem ser adquiridos diretamente com o pai de Leticia através do telefone (21) 98694-1095.

O Conselho Municipal de Defesa dos Direitos de Pessoa com Deficiência promove ações também nos distritos

O Conselho Municipal de Defesa dos Direitos de Pessoa com Deficiência (CMDDPD) promove no dia 23 de junho, na Praça de Corrêas, a terceira edição do “Conselho Itinerante”. A data foi definida na manhã desta sexta-feira (08.06), durante uma reunião na Casa dos Conselhos. Na ocasião estiveram presentes representantes do CMDDPD, Secretaria de Saúde, Secretaria do Meio Ambiente, CPTrans, Pestalozzi e parceiros.

Nesta terceira edição, o evento está marcado de 9 às 15h, com várias ações programadas para a população.  O Cartão Para Todos, plano de saúde, vai disponibilizar profissionais para aferir pressão e fazer testes de glicemia e o Instituto Mix de Profissões estará oferecendo o serviço de barbearia, além de sorteios de brindes.

O principal objetivo do projeto “Conselho Itinerante”, é mostrar o trabalho realizado pelo grupo durante as reuniões, que acontecem mensalmente, para população. Durante os encontros os conselheiros junto à sociedade civil, discutem questões sobre inclusão social, viabilidade, acessibilidade e a defesa do direito de pessoa com deficiência.

“O Conselho Itinerante dá oportunidade para a população conhecer mais de perto todas as ideias que debatemos em nossas reuniões. Assim, as pessoas começam a ter conscientização dos direitos das pessoas com deficiência. Levar nosso trabalho para rua é aproximar as pessoas das questões”, aponta o presidente do Conselho, Luis Felipe da Cruz.

O presidente do Conselho ainda destacou a importância de a ação chegar até os distritos da cidade. “Queremos chegar até a Posse. É muito importante que os direitos de pessoas com deficiência sejam discutidos por todos os grupos em vários locais. Conseguir levar as ações para os distritos, significa alcançar mais pessoas”, disse Luis Felipe.

As reuniões do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência são realizadas sempre nas segundas sextas-feiras de cada mês, na Casa dos Conselhos Augusto Ângelo Zanatta, na Avenida Koeler, 260, no Centro e é aberta ao público.

Atividades interdisciplinares envolvem professores e alunos

Com o objetivo de promover a reflexão sobre a história, luta dos negros e a discriminação racial, a Casa da Educação Visconde de Mauá vai continuar, em junho, às atividades direcionadas aos alunos. A ação, envolve bate-papos literários e apresentações de filmes e tiverem início no último mês. Entre os temas debatidos estão a libertação dos escravos, o preconceito e o conceito de igualdade na sociedade. Um dos objetivos é o de discutir a libertação dos escravos e levantar reflexões a respeito das consequências de 300 anos de escravidão.

“Através das atividades, os alunos poderão trocar informações e tirar dúvidas com os professores. Nada melhor do que discutir assuntos tão relevantes em um ambiente histórico e acolhedor. As atividades também mostrarão que os alunos poderão identificar os problemas que afetam a sociedade até hoje e são consequência de um racismo velado, combatendo todo tipo de preconceito”, disse a secretária Interina de Educação, Samea Ázara.

As atividades envolvem os alunos que estão participando de cursos como inglês, ballet, teatro e informática.

“Os professores estão realizando atividades diferenciadas como a leitura de textos, pesquisa e interpretação, além de leitura dinamizada. Nas aulas de teatro estão sendo trabalhados textos de escritores e poetas negros, ícones da literatura brasileira, como Castro Alves”, explica a diretora da Casa da Educação, Catarina Maul.

No dia 11 junho ocorrerá a apresentação do filme “Os narradores de Javé”, filme brasileiro em coprodução com a França de 2003, do gênero drama, dirigido por Eliane Caffé. O longa conta a história da pequena cidade Javé será submersa pelas águas de uma represa. Seus moradores não serão indenizados e não foram sequer notificados porque não possuem registros nem documentos das terras. Inconformados, descobrem que o local poderia ser preservado se tivesse um patrimônio histórico de valor comprovado em "documento científico". Decidem então escrever a história da cidade - mas poucos sabem ler e só um morador, o carteiro, sabe escrever. Depois disso, o que se vê é uma tremenda confusão, pois todos procuram Antônio Biá, o escrivão da obra de cunho histórico, para acrescentar algumas linhas e ter o seu nome citado.

Já dia 18 de junho será apresentado o “O Contador de Histórias”, que fala sobre a vida de criança nascida em uma favela nos anos 70. Roberto Carlos Ramos, o filho caçula de dez irmãos, com a idade de seis anos foi levado pela mãe para ser internado em uma instituição oficial, entidade assistencial recém-criada pelo governo que, de acordo com a propaganda nos meios de comunicação, preparava crianças para serem verdadeiros profissionais.

Equipamento está sendo utilizado para o monitoramento de áreas sensíveis aos incêndios florestais

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias e os órgãos ambientais seguem trabalhando de maneira antecipada nas áreas mais sensíveis aos incêndios florestais: na segunda-feira (11.06) será realizado o mapeamento e o monitoramento da área de conservação do Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Parnaso) no Caxambu. A ação faz parte do Plano de Inverno de Petrópolis 2018, que está sendo organizado pela prefeitura, com o objetivo de reduzir o número de focos de incêndios florestais nas áreas mais sensíveis da cidade, além de estabelecer um plano de ação para agilizar a resposta às ocorrências da estação.

Dados do 15° Grupamento de Bombeiro Militar de Petrópolis comprovaram a eficácia do Plano Inverno, criado no ano passado: em 2017, foram 116 casos de fogo em vegetação contra 150 do ano anterior. A principal novidade para 2018 são as vistorias em conjunto com a utilização do drone. Os estudos vão possibilitar às equipes conhecer melhor a região, possibilitando uma rápida atuação no combate ao fogo.

O trabalho preventivo aos desastres de origem natural em parceria com os órgãos ambientais faz parte do eixo operacional do Plano Inverno. Além do Parnaso, a ação também acontece nas áreas de conservação da Reserva Biológica Estadual de Araras (Rebio/Araras). O secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz, destacou a importância da articulação dos órgãos no trabalho antecipado.

“Esta é mais uma ação integrada proposta pelo Plano Inverno de Petrópolis, que prevê a antecipação aos desastres nos seus momentos mais críticos, como o inverno. É um período caracterizado pela estiagem e trabalhamos, principalmente, contra a ameaça de incêndio florestal. O eixo operacional está dando todo o suporte aos órgãos ambientais, fazendo o sobrevoo com um drone nas regiões com maior índice de queimadas”, explicou Paulo Renato.

Monitor ambiental no Parque Nacional da Serra dos Órgãos, Frederico Pimentel, acompanhou o sobrevoo na região do Bonfim, área de preservação do Parnaso. Ele destacou a importância do mapeamento das regiões em que ocorrem os incêndios florestais. Ele explica que com as imagens, será possível criar rotas para que as queimadas sejam apagadas em caso de queimadas.

"Muitas vezes é difícil chegar até o foco do incêndio. Com as imagens aéreas, a gente vai conseguir traçar as rotas para chegar. O drone ajudará muito, pois vai chegar facilmente a áreas de difícil acesso a pé. A atuação em conjunto será importante para preservação das nossas áreas de preservação", garante Pimentel.

Além do trabalho operacional e de resposta, estão previstas ações em conjunto com a Secretaria de Assistência Social dentro do eixo humanitário do Plano Inverno 2018 de Petrópolis. Assim como no ano passado, os órgãos participam de reuniões setoriais para a elaboração das matrizes de responsabilidades para organizar as ações de resposta para os incêndios florestais e estiagem.

Os acervos do projeto “Alegria de ler” já chegaram nas três escolas da rede municipal onde serão inauguradas salas de leitura: Dr. Theodoro Machado, no Cuiabá; Amélia Antunes Rabello, em Itaipava e Professora Maria Campos da Silva, no Centro. O projeto, que é realizado pelo Instituto Oldemburg de Desenvolvimento e conta com o patrocínio da GE Celma e parceria com a Secretaria Municipal de Educação, tem como objetivo despertar o gosto pela leitura e levar a leitura a quem não tem acesso. Em 2017 o projeto inaugurou bibliotecas em outras cinco escolas da rede. Nas escolas selecionadas para receber o projeto nesse ano as salas serão inauguradas no segundo semestre.

Nessa sexta-feira (08.06) a secretária de Educação, Samea Ázara e a presidente do Instituto Oldemburg, Cristina Oldemburg visitaram a EM Professora Maria Campos, no Centro, onde uma sala está sendo preparada para receber a sala de leitura.

“Esse é um projeto muito importante para a rede municipal porque além de despertar o interesse pela leitura nos alunos, permite o acesso dos funcionários e pais a um acervo muito rico. As escolas estão animadas e envolvidas nesse projeto. Agradeço ao Instituto Oldemburg pela parceria e ótima iniciativa em prol da leitura. Quando as escolas estão envolvidas em projetos institucionais de leitura, os alunos têm muito a ganhar pois toda atmosfera escolar exala leitura e, consequentemente, conhecimento, repertoriando ainda mais a qualidade das produções das crianças”, disse a secretária de Educação, Samea Ázara.

O projeto Alegria de Ler instalará em cada unidade uma biblioteca com mil livros, de conteúdo diversificado, que estarão à disposição de alunos e moradores de suas comunidades. As bibliotecas receberão o nome de “Graciliano Ramos”, em homenagem ao seu livro “Vidas Secas”, que completa 80 anos este ano, homenageando, também, o escritor “Altair Martins”, autor do livro “Enquanto Água”. A homenagem aos dois escritores tem como foco fazer um paralelo entre a realidade da seca no Nordeste e a abundância da água no Sul do Brasil - sendo Graciliano Ramos nordestino e Altair Martins sulista - oferecendo o tema para ser debatido nas Salas de Leitura.

“Um trabalho de responsabilidade social dentro das escolas é importantíssimo e queremos criar a oportunidade de desenvolvimento de polos culturais nas unidades contempladas, por meio da disponibilização de boas ações de leitura para crianças, jovens e adultos, que normalmente não têm acesso ao livro”, declara a presidente do Instituto, Cristina Oldemburg.

Na próxima semana, cerca de 20 agentes de leitura – os escolhidos pelas escolas, entre funcionários e pais – de Petrópolis e de Mangaratiba, cidade que também receberá duas salas de leitura através do projeto nesse ano, participarão de uma capacitação nos dias 14 e 15 de junho, na Casa dos Conselhos. Na ocasião, eles aprenderão a catalogar os livros e realizar os trâmites referentes ao empréstimo dos títulos.

Na E M Professora Maria Campos, quatro pessoas ficarão responsáveis pela sala de leitura: uma funcionária e quatro mães. Nicinha da Cunha é auxiliar de serviços gerais e se prontificou a fazer a capacitação para atuar na sala de leitura. “Vou realizar o sonho da minha vida que é o de trabalhar em uma biblioteca. Adoro ler. Tenho coleções em casa de livros e revistas e agora vou poder estimular as crianças a conhecer esse mundo maravilhoso da leitura”, disse Nicinha.

O projeto envolveu toda a escola. De acordo com a diretora da EM Professora Maria Campos, Raquel Cunha, o envolvimento dos pais está sendo estimulante. “As mães estão muito animadas e os funcionários também. Tenho certeza que essa sala de leitura será um sucesso”, afirmou a diretora que está organizando o espaço junto com o auxílio da equipe pedagógica da escola, incluindo a diretora adjunta Bianca Amador e a orientadora Amanda Grijó.

O Instituto Oldemburg de Desenvolvimento já implantou 840 bibliotecas em todo o Brasil através do projeto “Alegria de Ler”, que segue democratizando o acesso ao livro, incentivando a leitura e promovendo a integração entre leitores e as comunidades das unidades onde é instalado. O patrocínio é realizado por intermédio de empresas interessadas em participar do projeto e que tenham seu cálculo de imposto de renda baseado no lucro real, podendo deduzir 100% do valor investido em até 4% do imposto de renda devido.

Por conta da previsão de chuva para amanhã (09.06), o Festival das Comunidades que aconteceria no Chácara Flora foi adiado para o dia 16 de junho. O horário será o mesmo: de 9h às 13h. O programa da prefeitura atende jovens entre sete e 15 anos com o objetivo de fomentar o esporte nos bairros e acontece nas quadras comunitárias da cidade. Todos que participarem do evento serão premiados no final dos jogos.

No encontro será discutida participação da juventude nos assuntos da política pública

Com o objetivo de incentivar uma maior participação da juventude nos assuntos da política pública garantindo a efetivação da democracia, o Conselho Municipal de Juventude (CMJ) realizará uma reunião, com o tema “Construindo a política que a juventude quer e necessita!”, na Sala de Comissões da Câmara de Vereadores, dia 18, às 16h30. Um dos assuntos em pauta é a formatação da Semana da Juventude.

O encontro contará com a presença dos conselheiros representantes do poder público e da sociedade civil organizada e a reunião será aberta para toda juventude petropolitana.

"Essa reunião é muito importante, pois demonstra a participação e a construção da política pública de juventude através das discussões entre o poder público e a sociedade civil organizada. Este é um espaço democrático, aonde todo e qualquer jovem de nossa cidade tem direito de participar," pontua a presidente do Conselho Municipal de Juventude, Carem Carolina.

O trabalho do CMJ é criar, organizar e participar de forma ativa da política da cidade, com a participação da juventude. As reuniões e os espaços do Conselho possibilitam que o jovem tenha voz de forma democrática.

O CMJ em parceria com a Coordenadoria da Juventude, está participando da organização da Semana da Juventude. O Conselho está analisando os encaminhamentos de políticas públicas aprovadas na III Conferência Municipal de Juventude, para que os projetos possam ser colocados em prática nos seus variados níveis.

10 equipes trabalham de dia e à noite

Entre fevereiro e maio, a empresa contratada para o conserto de pontos de luz apagados reacendeu 6,7 mil luminárias. Isto significa quase 17% de todo o parque de iluminação da cidade com mais de 40 mil pontos de luz. São 103 locais da cidade atendidos e com agora ampliação da turma encarregada: equipes foram ampliadas para 10 grupos para dar celeridade aos consertos que alcançam média mensal de 2,2 mil pontos.

Havia uma grande reclamação da população e, com eficiência no atendimento, a prefeitura está conseguindo colocar em dia a iluminação. A meta é, depois de ter o parque de iluminação todo funcionando, iniciar investimentos com uso de tecnologia, de novos modelos de lâmpadas para melhorar e baratear os custos.

Seis turmas de trabalho atuam durante o dia e mais quatro fazem os reparos no horário noturno. Os funcionários são responsáveis por corrigir diversos tipos de problemas que a luminária apresenta: lâmpada apagada à noite ou acesso durante o dia, lâmpada que acende e apaga, braço da luminária ou mesmo poste danificado, luminosidade ruim, cabos rompidos, entre outros.

Por contrato, a empresa tem que manter no mínimo sete equipes de trabalho. Mas também é exigido que 98% de todo parque de iluminação fique acesso. Então a empresa entendeu que era necessário ampliar o número de equipes trabalhando, o que vai acelerar o atendimento das demandas apresentadas pela população.

A prefeitura também melhorou o acesso da população oferecendo mais três meios para os pedidos: pelo telefone 0800, pelo site da prefeitura e ainda por um aplicativo. A meta é facilitar que os pedidos cheguem para que sejam atendidos o mais rápido possível.

A população pode fazer solicitações de manutenção da rede pelos telefones 0800 024 1000 / 2246-8971 / 2233-8165. O horário do tele-atendimento é de 7h às 12h40 e de 13h às 18h40, de segunda a sexta.

Outro caminho possível é fazer a solicitação pelo site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br) e pelo aplicativo disponível para celulares com sistema operacional Android (Petrópolis IP) – ambos os caminhos permitem o acompanhamento da solicitação.

Os pedidos podem ser feitos ainda diretamente no Departamento de Iluminação Pública sobre os locais com pontos apagados. As solicitações podem ser feitas no Centro Administrativo (Av. Barão do Rio Branco, 2.846 – Centro), de segunda a quinta, de 7h às 17h, e sexta, de 7h às 16h (com pausa para o almoço às 12h).

Centro da Posse recebe nova iluminação pública

Com a troca de lâmpadas, o iluminação foi ampliada, atendendo pedido de comerciantes do local

O centro da Posse agora tem uma nova iluminação pública. O trevo do distrito recebeu instalação de novos tipos de lâmpadas que vão economizar em mais da metade o gasto de energia e ampliar o iluminamento do local em 50%. O trabalho foi feito esta semana atendendo pedido de comerciantes do espaço.

Oito lâmpadas de vapor de sódio foram trocadas por lâmpadas de multivapor metálico, com o reposicionamento de algumas luminárias. Antes da substituição, o iluminamento era de 29 lux/m² (unidade de medida utilizada para iluminação). Agora, o ambiente registrar44 lux/m². Isso é mais que o dobro exigido por lei.

“A norma técnica brasileira exige que ruas com intenso fluxo de pedestre e veículos tenham no mínimo 20 lux/m², ou seja, com as alterações feitas agora, estamos muito acima do obrigatório”, explica o engenheiro elétrico do Departamento de Iluminação Pública, Leônidas Mattos. Ele foi o responsável pelo estudo de soluções para atender o pedido dos comerciantes e acompanhou os trabalhos no local.

Uma das pessoas que fez o pedido de melhorias é Roberto Pires, conhecido como “Bito”. Ele tem um comércio em frente ao trevo há 42 anos e achava que o local estava escuro. “Mesmo com as luminárias funcionando, não era o ideal. Acho que o serviço que foi feito aqui ficou bom e, com isso, o movimento vai melhorar”, elogia.

Além de melhorar a iluminação, ela também é mais eficiente e econômica. As lâmpadas anteriores usavam 5.500 watts de potência – já as novas, 2.500 watts. As lâmpadas ficam acessas, em média, 10 horas por dia, o que significa que o gasto mensal ficará 54% menor na região.

Dívida acumulada com precatórios chega a R$ 145 milhões e compromete ampliação de serviços e melhorias para o funcionalismo

Um montante de R$ 22,6 milhões. Este é o valor que o município precisará desembolsar até dezembro deste ano somente para quitar parte das dívidas com precatórios que deixaram de ser pagos por antigos gestores e que já somam R$ 145,2 milhões entre ações movidas no Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), Tribunal Regional Federal (TRF) e Tribunal Regional do Trabalho (TRT). O pagamento destes precatórios – com conta da Prefeitura já bloqueada pelo TJ -  é resultado de ações judiciais movidas contra o município em gestões passadas por fornecedores, prestadores de serviços e servidores que recorrem à Justiça para garantir pagamentos não efetuados.

A redução de investimentos será ainda maior do que o previsto por conta do bloqueio mensal de R$ 2,3 milhões nas contas da prefeitura – um impacto de R$ 11 milhões a mais do que o estimado no ano passado.

Isso representa um freio nos investimentos com recursos próprios. Precatórios fazem parte do rol de R$ 766 milhões em dívidas acumuladas por governos anteriores e que a prefeitura está tendo de quitar e retirar uma fatia grande do que poderia estar investindo. Com isso, melhorias para os servidores e a ampliação de serviços como a construção de novas unidades de saúde e creches ficam comprometidos.

A dívida com precatórios foi negociada pela atual gestão no ano passado em parcelas de R$ 972 mil, que vinham sendo quitadas. Uma decisão judicial, no entanto, estabeleceu na semana passada o bloqueio mensal de R$ 2,3 milhões em uma das contas da prefeitura para pagamento da dívida.

Com isso, o montante previsto para amortizar esta dívida este ano, que era de R$ 11,6 milhões, praticamente dobrou, passando para R$ 22,6 milhões – são 11 milhões que seriam investidos em melhorias nos serviços à população e que agora terão que ser destinados exclusivamente ao pagamento desta dívida de precatórios. Embora haja impacto no planejamento de ações do governo, o pagamento das dívidas é fundamental para que o futuro das contas do município não seja ainda mais comprometido. Se a prefeitura não aperta o cinto para administrar as dívidas, como tem feito desde o ano passado, em poucos anos não será possível retomar o controle das contas.

A secretária de Fazenda, Elaine Nascimento, explica que o bloqueio começou a ser feito no mês passado na conta do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) -  R$ 1,1 milhão foram bloqueados no dia 30. “Até dezembro haverá bloqueio mensal de R$ 2,3 milhões para quitar esta dívida com precatórios. O bloqueio de um valor que é mais do que o dobro do que estava previsto em nosso planejamento, certamente comprometerá os novos investimentos e a ampliação de serviços em todas as áreas”, pontua. Na ocasião da decisão a dívidas de precatórios referentes a processos movidos no Tribunal de Justiça, somavam R$ 12,6 milhões.

O levantamento feito pela Procuradoria Geral do Município no ano passado apontou a existência de 1.027 precatórios acumulados entre 2009 e 2016. A verificação apontou a existência de precatórios inscritos em 2009, que chegaram a ser incluídos no orçamento do município em 2010, mas não foram pagos. O relatório mostra ainda que os números aumentaram entre 2014 e 2016. Em 2014, 299 precatórios ficaram pendentes; em 2015, 306 deixaram de ser pagos, e em 2016, o número chegou a 316, perfazendo um total de 921 em três anos.

O procurador Geral do Município, Sebastião Médici, destaca que além de ações movidas por fornecedores, prestadores de serviços e servidores, os precatórios são também resultado de ações civis públicas do Ministério Público, além de ações indenizatórias e referentes a desapropriações. “Os precatórios são referentes a ações antigas, de governos passados. Na atual gestão, a Procuradoria tem trabalhado para não deixar passivos para gestões futuras”, afirma o procurador.

Notícias por data

« Junho 2018 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30  

Alvará Online - BANNER

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

cpge

selo acesso informacao.fw

cmv-logo