Segunda, 25 Novembro 2019 - 18:42

No Dia Internacional da Não-violência Contra a Mulher, CRAM destaca a importância de denunciar o agressor

No Dia Internacional da Não-violência Contra a Mulher, CRAM destaca a importância de denunciar o agressor

O dia 25 de novembro é marcado pela celebração do Dia Internacional da Não-violência com a Mulher. A data foi definida pela Organização das Nações Unidas (ONU), em homenagem as irmãs Pátria, Maria Teresa e Minerva Maribal que eram conhecidas como “Las Mariposas”, pois lutavam por soluções de problemas sociais, em 1960 na República Dominicana. As três foram torturadas e brutalmente mortas por ordem ditador, Rafael Trujillo. Lembrando a data, o Centro de Referência de Atendimento à Mulher (Cram), destaca a importância de denunciar o agressor.

O Cram atendeu de janeiro a outubro deste ano, 545 vítimas de algum tipo de violência doméstica. No último mês, foram 28 novos casos assistidos e 40 retornos de mulheres que participam de todo acompanhamento que o Centro oferece. O levantamento é feito pela equipe do Cram – que é subordinado ao Gabinete da Cidadania e mostra a confiança e segurança das mulheres que buscaram ajuda. Porém, os dados do Centro apontam que muitas vítimas desistem de dar continuidade ao processo da denúncia, colocando em risco a sua própria vida.

“Os números de violência aumentaram muito nos últimos meses, não só em Petrópolis, mas em todo o estado. Vimos que na semana passada em menos de 48h quatro mulheres foram assassinadas no estado do Rio. A data lembra a que as mulheres vítimas devem denunciar seus agressores, pois o município possui uma rede de assistência eficaz, que junto com a equipe do Cram acompanha todo o caso com apoio jurídico e psicológico”, frisou a coordenadora do Cram, Cleo de Marco.

Em Petrópolis, o Dossiê Mulher 2019 – relatório de dados anuais de violência contra mulher, apontou que 35,5% das mulheres sofreram violência psicológica, 52,1% das vítimas variam entre 30 e 59 anos e como a média estadual, 52,7 % dos casos de violência doméstica aconteceram dentro da casa da vítima.

O Cram possui uma equipe multidisciplinar e oferece gratuitamente assistência social, jurídica e psicológica para mulheres que sofreram qualquer tipo de agressão.

Denuncie:

O Cram possui um telefone de emergência, disponível para chamadas de voz, mensagens de texto ou WhatsApp no número (24) 98839-7387. Para denunciar ou solicitar informações, pode-se ligar para o telefone 2243-6152 ou comparecer à sede do Cram, localizada na Rua Santos Dumont, número 100, no Centro. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, de 8 às 17h. Caso se sinta violentada de alguma forma, a mulher pode contatar a Polícia Militar pelos números 2291-5071, 2242-8005 ou na Central de Atendimento à Mulher pelo 180, além de poder contatar via WhatsApp a emergência da Polícia Militar, pelo número (24) 99222-1489.

Alvará Online - BANNER

Notícias por data

« Janeiro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo