Sexta, 06 Setembro 2019 - 18:36

Dia Mundial de Prevenção da SAF terá ação na Praça D. Pedro na segunda-feira

Dia Mundial de Prevenção da SAF terá ação na Praça D. Pedro na segunda-feira

População receberá orientação sobre os danos que o consumo do álcool pode gerar durante a gestação

Na próxima segunda-feira (09.09) a Coordenadoria Municipal de Políticas sobre Drogas estará em ação na Praça D. Pedro para sensibilizar sobre o Dia Mundial de Prevenção da SAF (Síndrome Alcoólica Fetal), lembrado na mesma data. Na ocasião será dada orientação sobre os danos, para a saúde dos bebês, causados pelo consumo de bebida alcoólica durante a gestação. Haverá panfletagem sobre o assunto, teste rápido sobre a ingestão de bebida e oficinas de artes. O evento antecede a Semana Municipal de Prevenção da SAF, promovida na segunda semana de novembro.

As ações no município são previstas em lei e a Secretaria de Saúde já conta com programa de prevenção a SAF, desenvolvido no Centro de Saúde, Postos de Saúde da Família e Hospital Alcides Carneiro.

Os índices epidemiológicos apontam que 30 mil crianças no Brasil nascem com a síndrome anualmente. A incidência é de 10 casos para cada mil nascidos vivos. No Brasil, a cada hora, nascem 4 crianças com os diagnósticos característicos de SAF.  No município, esta estimativa é de 450 crianças por ano. A SAF causa má formação congênita neurológica, cardíaca e renal, podendo gerar danos no desenvolvimento dos órgãos, distúrbios comportamentais, dificuldade de aprendizagem, agressividade, irritabilidade, entre outros.

Para preparar os profissionais de saúde para a identificação de casos, a Coordenadoria Municipal de Políticas sobre Drogas realiza rotineiramente palestras em unidades de saúde e instituições de ensino.

A coordenadora do setor, a psicóloga Leandra Iglesias alerta para as consequências definitivas para a vida do bebê, que pode ser afetado de forma leve, moderada ou grave, podendo ser causa de morte. “O álcool perpassa a placenta e entra na corrente sanguínea, afetando diretamente o desenvolvimento do bebê”, reforça a profissional que desenvolve trabalho de combate e sensibilização ao uso excessivo de álcool e outas drogas na cidade. “Não existe dose de álcool tolerável durante a gravidez, o consumo deve ser zero”, frisa.

Uma questão de grande preocupação para a SAF é fato de ser uma doença ainda subnotificada e subestimada. “É uma doença muito confundida com déficit de atenção, hiperatividade, síndrome de down e autismo. A microcefalia, por exemplo, é uma característica forte no portador da SAF”, reforça Leandra, que vem atuando no município para a implantação da política pública de prevenção da SAF.

Notícias por data

« Setembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30        

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo