Imprimir esta página
Quarta, 04 Setembro 2019 - 18:52

CREAS ganha nova sede com maior suporte aos serviços ofertados

CREAS ganha nova sede com maior suporte aos serviços ofertados

Unidade atende pessoas em risco social e jovens em cumprimento de medida socioeducativa

A Secretaria de Assistência Social inaugura nesta quinta-feira (05.09) a nova sede do Centro de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS), na Rua D. Pedro I, 353, no Centro, às 10h. A unidade oferece o atendimento a adolescente em cumprimento de medidas socioeducativas e desenvolve o Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos, para pessoas em risco social. Crianças, idosos e deficientes físicos que tiveram direitos violados, passando por situações de maus tratos, negligência ou abandono recebem acompanhamento de psicólogos, assistentes sociais, pedagogos e advogados. Nos primeiros seis meses do ano, 655 atendimentos foram realizados.

O novo espaço, mais amplo, conta com maior número de salas para realizar os atendimentos individuais e em grupo com os usuários do serviço. A unidade atende jovens encaminhados pela Vara da Infância, Juventude e do Idoso que precisam cumprir medidas socioeducativas em meio aberto. São casos de jovens que cometeram infrações e são indicados à liberdade assistida e prestação de serviços comunitários durante o tempo que for determinado judicialmente. Atualmente cerca de 70 jovens são acompanhados pelo Creas, onde participam de grupos de trabalhos semanais ou quinzenais para a discussão de temas diversos.

São oferecidas atividades para auxiliar na capacitação profissional, buscando o fortalecimento de vínculos familiares e da autonomia. A reinserção dos jovens à sociedade é trabalhada através das atividades desenvolvidas dentro da unidade e indicação para cursos, palestras e eventos educativos. O preparo para o mercado de trabalho é um dos caminhos. “Estimulamos esses jovens para a educação e formação profissional e todo o suporte também é oferecido para a família”, destaca a psicóloga e coordenadora do CREAS, Lavínia Barreto. Orientações para o cuidado com a saúde e até mesmo o encaminhamento para tratamentos é feito pela unidade, que atua em parceria com toda a rede de assistência do poder público.  

No atendimento a famílias e indivíduos em situação de risco social, o CREAS desenvolve um trabalho para o cuidado de casos onde são identificadas violações de direitos como: violência física, psicológica e negligência; violência sexual; afastamento do convívio familiar devido à aplicação de medida de proteção; abandono; trabalho infantil; discriminação por orientação sexual ou etnia; e descumprimento de condicionalidades do Programa Bolsa Família. Nos primeiros seis meses, as equipes cuidaram de 355 casos encaminhados judicialmente.

Para o atendimento a esses casos, a unidade atua de forma intersetorial, contando com o suporte de outros serviços e unidades, seja da rede de Assistência Social, Saúde ou demais serviços públicos existentes no município. O CREAS também oferece informações, orientação jurídica, apoio à família, acesso à documentação pessoal e estimula a mobilização comunitária.

Itens relacionados por tópico