Segunda, 18 Março 2019 - 18:48

Guarda Civil inicia capacitação de agentes para atuação em casos de violência contra mulher

Guarda Civil inicia capacitação de agentes para atuação em casos de violência contra mulher

Todos os agentes da Guarda Civil serão capacitados para atuar em casos de violência contra mulher. O curso, que aborda tanto aspectos psicológicos da vítima quanto os dispositivos da Lei Maria da Penha, foi iniciado nesta segunda-feira (18.03) e terá turmas diárias até o fim do mês. O conteúdo é ministrado pela própria corporação em parceria com o Gabinete da Cidadania.

A intenção do curso é preparar os agentes para atender ocorrências em que mulheres são vítimas de agressões vindas de alguém que possui vínculo com ela, como estabelece a Lei Maria da Penha. Em Petrópolis, os casos o Cram (Centro de Referência em Atendimento à Mulher) fez 103 atendimentos apenas em janeiro e fevereiro – 638 no ano passado –, mostrando a importância que o acolhimento correto tem para o público feminino.

“A forma de se dirigir a ela é o que vai fazer a diferença nesse contato. Então é fundamental ter esse olhar dos direitos humanos e as nossas perspectivas no atendimento à mulher. É importante o guarda não tomar lado na questão, manter a imparcialidade, mas é preciso ter atenção porque quem está ali na frente é uma vítima”, disse o chefe do setor de ensino da Guarda, Leandro da Silva, que abriu o curso.

A psicóloga do Cram, Liane Diehl, mostrou o conceito de gênero, os direitos das mulheres e o empoderamento feminino e quais os aspetos psicológicos do acolhimento à mulher vítima de violência doméstica, explicando o que fazer para proporcionar uma escuta qualificada, o ciclo da violência e o trabalho realizado pelo órgão.

“A meu ver houve uma excelente participação dos presentes e, enquanto estávamos lá, já houve uma movimentação da própria Guarda no sentido do estabelecimento de um protocolo de atendimento à mulher vítima de violência doméstica, o que significa, além de um retorno imediato a esse tipo de sensibilização, uma ação efetiva no aprimoramento do serviço da Guarda às mulheres. Fiquei muito feliz com essa parceria e durante toda essa semana e a próxima teremos mais turmas participando dessa capacitação”, afirmou.

Além dela, o corregedor da Guarda e bacharel em Direito, Vinícius Silva, explicou os aspectos da Lei Maria da Penha, que existe há 13 anos e protege mulheres de diversas formas de violência – sofrimento psicológico, violência sexual, violência patrimonial.

“Abordei a totalidade do texto da lei, apresentei as hipóteses de aplicação, medidas protetivas e garantias das mulheres vítimas de violência doméstica e familiar. Acredito que o mais importante é o guarda saber identificar e saber como agir diante de uma ocorrência envolvendo violência contra mulher, prestando auxílio da melhor forma possível para minimizar o sofrimento da vítima”, explicou.

Um dos participantes do primeiro dia de curso foi o instrutor do Programa Promotores da Paz (Proppaz), Leandro Melo, que aborda a Lei Maria da Penha durante as aulas com os alunos das escolas municipais.

“Está sendo muito proveitoso, pudemos tirar algumas dúvidas até para melhorar nossas aulas dentro do Proppaz. Para gente, é importante esse momento para que possa tirar dúvidas, saber se nós estamos conduzindo nossas aulas da melhor forma possível. E eu fico feliz porque nossas aulas estão indo ao encontro com o que foi apresentado aqui, estamos fazendo bem o nosso trabalho nas escolas. Eu acredito que nosso trabalho é muito importante porque a gente está tentando mudar uma cultura e isso virá para as próximas gerações”, ressaltou o guarda.

Notícias por data

« Julho 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31        

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP