Segunda, 29 Outubro 2018 - 10:19

Combate ao ódio nas redes sociais: rap criado por alunos da rede municipal de Educação é destaque no projeto “Words Heal The World”

  Combate ao ódio nas redes sociais: rap criado por alunos da rede municipal de Educação é destaque no projeto “Words Heal The World”

Alunos do 9º ano da Escola São Judas Tadeu #respeitaaminhareligiao

Um rap criativo foi o instrumento escolhido por jovens petropolitanos para abordar um tema importante na sociedade atual: o respeito pelas religiões e o combate ao extremismo. A inspiração veio através do projeto “Words Heal The World”. Arthur Leal, Gabriel Monken, Gabriel da Silva e Wellington Patrick, do 9º ano da Escola São Judas Tadeu resolvem traduzir suas preocupações com relação à disseminação do extremismo nas redes sociais através da música. O rap criado pelos jovens ganhou destaque no projeto e será apresentado em novembro em um seminário da UNESCO.

O projeto chegou à escola através de Beatriz Buarque, jornalista e criadora do “Words Heal The World”. “Ela fez uma oficina com os alunos chamando a atenção para esse problema que é a disseminação do ódio, principalmente com relação às diferentes religiões, através das redes sociais. Os alunos foram convidados a criarem formas de combater o extremismo e esse grupo se destacou, com a composição do Rap. Agora a escola já está se preparando para inscrever a música em um seminário que vai acontecer em novembro na Índia. Queremos que a mensagem dos nossos alunos chegue nos outros continentes”, contou a orientadora da escola, Sônia Damico.

O rap chama a atenção para o respeito: “Aqui vai uma mensagem contra a intolerância religiosa. As pessoas podem ter opiniões preconceituosas. Se você acha que o mulçumano é terrorista você está enganado. A religião não diz quem é você, mas mostra em que você acredita. Do seu amigo você deve ter respeito. Independente da religião, do fundo do peito. Ninguem vai mudar o mundo desse jeito... com sua opinião intolerante não vai ter jeito! Mudar a forma que a gente pensa...o que importa pra nós é a paz e a união!”

“Percebemos que atividade teve reflexos positivos na escola. Trouxe o tema intolerância para a discussão entre os jovens e os meninos que criaram o rap mudaram o comportamento. Eles pesquisaram, construíram e música e ficaram mais atentos. A escola está muito orgulhosa com o resultado”, contou a diretora da Escola São Judas Tadeu, Mariana de Paula Leite.

A ideia agora é a de disseminar a #respeitaaminhareligiao.

“Pesquisamos e percebemos que esse é um problema real nas redes sociais. Através da música acreditamos que a nossa mensagem pode mesmo fazer a diferença e isso é mais legal de tudo”, contou Wellington.

Gabriel da Silva afirma ainda que o desconhecimento pode ser o principal incentivador do preconceito. “O que nós percebemos é que as pessoas criticam sem conhecer a realidade da religião do outro e isso é muito perigoso. O respeito tem que estar acima de tudo”.

Sobre o “Words Heal The World”

Words Heal the World é uma organização sem fins lucrativos (sociedade anônima), que foi criado para inspirar os alunos a usar suas habilidades e criatividade para desafiar o ódio na internet. É a única organização no mundo que coloca os jovens como protagonistas no desenvolvimento de mensagens para lidar com diferentes tipos de extremismo.

Seu trabalho é baseado levar esse tema para discussão nas escolas secundárias, incentivando os alunos a encontrar maneiras de desafiar diferentes tipos de extremismo e inspirando-os a usar a mídia social para a paz. Mais informações podem ser obtidas no site: www.wordshealtheworld.com

Notícias por data

« Março 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

cmv-logo

Relatorio CMVP