Quarta, 01 Agosto 2018 - 19:25

Cenário financeiro do município é apresentado para diretores das 184 unidades educacionais da rede municipal

Os números referentes à política de austeridade adotada pela atual gestão desde os primeiros dias de governo frente à crise econômica nacional e de dívidas acumuladas por gestões passadas - que alcançam R$ 766 milhões – foram pontuadas para os diretores das 184 unidades educacionais da rede municipal – 114 escolas e 70 Centros de Educação Infantil – nessa quarta-feira (01.08) durante uma reunião no Theatro Dom Pedro. O encontro, que contou com a participação da equipe financeira do governo, teve como intenção retirar dúvidas e pontuar as ações do governo para garantir os salários dos servidores em dia e os estudos de impacto que estão sendo realizados para pagar direitos dos servidores como triênios e quinquênios, além da liberação de licenças prêmio.

O encontro pontuou as dificuldades financeiras do governo e também fez um apelo para que as aulas sejam retomadas e os alunos não tenham prejuízos. A folha de pagamento de julho quitada e a antecipação de 25% do 13º salário nesta terça-feira (31.08) foram citados como esforços do governo em preservar o funcionalismo.

O cenário ideal seria estar concedendo reajuste merecido não só pelos professores, mas todos os servidores, mas diante da crise  a prioridade é manter salários em dia. Em todos os meses até o final do ano, entre os dias 20 e 30, o governo para com os pagamentos a todos os fornecedores e segura toda a arrecadação para quitar a folha. A prefeitura marcou esse encontro para mostrar os esforços como, por exemplo, liberando as licenças prêmio gradativamente e a confecção dos estudos com relação aos triênios e quinquênios, com o objetivo de ajustar esse pagamento o mais breve possível.

O objetivo é o de avançar com responsabilidade. A prefeitura conhece todos os direitos dos servidores e está lutando para garantir que todos possam ser atendidos, mas, sempre com responsabilidade econômica para não comprometer os salários dos servidores e o pagamento de serviços essenciais. As contas da prefeitura continuam fechando no vermelho, por causa da queda na arrecadação municipal e, diante desse quadro, o governo não descarta realizar mais cortes como os que já foram feitos como a redução dos alugueis e licitações.

Na ocasião, Roberto Rizzo, responsável pela Coordenadoria de Planejamento e Gestão Estratégica, destacou o momento econômico vivido pelo município. “O cenário é o pior dos últimos 40 anos por conta da negligência de gestões passadas, como o não pagamento de precatórios, que ocasionou o bloqueio nas contas municipais. O desvio de verbas da educação no último governo também é uma realidade que acarreta problemas sérios para a atual gestão. Não adianta criar expectativas e não conseguir cumpri-las, por isso, o governo está avançando, mas com muita responsabilidade”, disse.

A secretária de Educação, Samea Ázara, solicitou que as unidades escolares continuem abertas para receber os alunos. “Estamos passando por um momento delicado, mas, sabemos que as crianças também precisam de atendimento, por isso é importante que as escolas funcionem. Esta é uma reunião em que apelamos aos diretores que mantenham as escolas abertas para que os professores possam retomar as aulas”, ressaltou.

Com relação aos dias sem aula, a reposição será programada pela Secretaria de Educação através do Departamento de Inspeção Escolar. “Os diretores conhecem o procedimento e a Secretaria de Educação estará sempre de portas abertas para resolver essas questões pontuais”.

Caso a greve persista e os alunos fiquem muitos dias sem atendimento, o governo estudará a possibilidade de contratação emergencial de novos profissionais.

A prefeitura lembrou que a poder público está com o canal de conversa aberto com os servidores. O executivo municipal continuará conversando com a categoria e de portas abertas para conversar e pontuar as questões econômicas. A continuidade do serviço é uma das preocupações do governo que, mesmo com as dificuldades financeiras, está aos poucos conseguindo colocar em dia as contas do município”.

“Esse encontro mostrou o comprometimento e a responsabilidade do poder público com relação à despesa pública e à receita. A prioridade é a de manter os serviços básicos em dia, como saúde e educação e honrar com a folha de pagamento”, explicou a secretária de Fazenda, Elaine Nascimento.

Banner INFOS ATUAIS2

Notícias por data

« Agosto 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31            

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo