O dia 1º de fevereiro será especial para 300 famílias petropolitanas: o sonho de receber as chaves da casa própria será concretizado com a entrega das primeiras unidades do conjunto habitacional do Vicenzo Rivetti. Os apartamentos que serão entregues são os do condomínio 3, que já teve o sorteio para definir onde cada família vai viver.

O conjunto habitacional do Vicenzo Rivetti é destinado para pessoas que ficaram desabrigadas por causa de chuvas no município e que se enquadram na faixa 1 do programa Minha Casa Minha Vida, com renda familiar de até R$ 1,8 mil por mês. São 18 blocos construídos em três condomínios – dois deles com 300 unidades e o último, com 176. Os apartamentos possuem 49 m² e contam com dois quartos, sala, cozinha/área de serviço e banheiro. Os condomínios ainda vão contar com áreas de lazer infantil e salão de festas. Das 776 moradias, 3% serão destinadas para famílias que possuem pessoas com deficiência.

Ele começou a ser construído em 2013, mas as obras foram paralisadas pela empresa anterior já no ano seguinte. Só em 2017, já no governo Bernardo Rossi, os trabalhos ganharam ritmo e saíram de 5% para 97,5%. A conclusão das obras foi dividida por condomínio.

O condomínio 3 está nos passos finais de acabamentos, com serviços como pintura, troca de vidros e limpeza dos blocos – este último trabalho foi assumido pelo município. Os apartamentos estão recebendo instalação de hidrômetros e padrões de luz e os trabalhos de Águas do Imperador e Enel estão sendo finalizados no local. O mesmo vai acontecer na sequência com os condomínios 1 e 2, que também terão sorteios realizados nas próximas semanas. A previsão de entrega das demais unidades é para o primeiro trimestre desde ano.

O município trabalha na infraestrutura de entorno como o arruamento e construção da rede de esgoto; na implantação equipamentos comunitários – creche e UBS; e ainda com o trabalho na área social de capacitação profissional dos futuros moradores e orientação para gestão dos condomínios.

Na sexta-feira (17.01) e no sábado (18.01), os futuros moradores poderão do condomínio 3 já poderão começar a verificar a questão das ligações de luz. A Enel Distribuição Rio estará na Casa dos Conselhos, entre 9h e 16h, e quem tiver débitos com a concessionária poderá regularizar as dívidas.

Recursos melhoram a qualidade dos serviços públicos e contribuem para quitar dívidas de gestões anteriores

Número passou de R$ 150 milhões em 2016 para mais de R$ 268 milhões em 2019

Anuário Multi Cidades apontou que Petrópolis é a cidade fluminense que mais aumentou ICMS na região na comparação entre 2018 e 2017

A qualidade dos serviços prestados no município, como a merenda nas escolas e o abastecimento de remédios nos postos de saúde depende, em boa parte, da arrecadação de impostos. E com o modelo de gestão implantado pela administração Bernardo Rossi, com a modernização de sistemas, a desburocratização para incentivar o surgimento de novos negócios, além do monitoramento da documentação de empresas contribuintes, o município conquista a cada ano resultados mais positivos na arrecadação. O ICMS, por exemplo, que é o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços, cresceu 78,6% em 2019, se comparado ao que foi recolhido em 2016 – saltou de R$ 150 milhões para mais de R$ 268 milhões em três anos.

Esse crescimento vem sendo percebido ano após ano desde 2016. O mais recente anuário Multi Cidades - Finanças dos Municípios do Brasil, da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), com estudo de 2018, apontou que Petrópolis é cidade fluminense que mais aumentou seu recebimento de ICMS – crescimento de 29% - entre as selecionadas na região: foram R$ 254,5 milhões em 2018 contra R$ 197,3 milhões em 2017. O estudo analisou dados de 41 municípios da região Sudeste, incluindo os maiores de cada estado.

Isso porque as dívidas deixadas por antigos gestores alcançavam R$ 766 milhões no final de 2016, dos quais R$ 171,3 milhões foram quitados pela atual gestão.

O ICMS é um dos impostos que ajudam a cidade a quitar as dívidas e garantir a qualidade dos serviços básicos. É um tributo de competência estadual. Uma parcela da arrecadação fica nos estados onde os bens e serviços são produzidos e a outra é destinada aos municípios onde ocorrem as respectivas vendas.

Outro instrumento importante é o sistema de alvará online, que hoje é emitido via Regin, o que impede, por exemplo, que a empresa tenha um CNPJ sem ter o alvará do município. Paralelamente a Secretaria atua em outras frentes para fortalecer a arrecadação como, por exemplo, uma fiscalização mais efetiva sobre as empresas e no recadastramento de MEIS de autônomos nos últimos anos.

A terceira edição do Feirão Limpa Nome acontece entre os dias 27 e 31 de janeiro, na Casa dos Conselhos, na Avenida Koeler, ao lado do prédio da prefeitura. E para esta edição, as empresas Oi, Vivo, Claro, Tim, Sky, Net e Tech Cable já estão com a presença confirmada e prometem ofertas exclusivas para os consumidores negativados. O evento, que tem o objetivo de ajudar quem está com o nome negativado ou com dívidas ter a oportunidade de negociar seus débitos com condições especiais. O Feirão Limpa Nome já negociou R$ 16,3 milhões de 2.760 pessoas nas duas edições realizadas em 2019. A expectativa é que este ano aumente as negociações de débitos que terão descontos de até mais de 90%. O evento é promovido pela prefeitura, por meio do Procon Petrópolis.

As operadoras de telefonia são o segmento que lideram as reclamações no Procon. As queixas ligadas ao setor de telefonia são diversas: vão desde cobranças irregulares, a falhas na prestação do serviço. Vale lembrar, que de maneira geral, o número de casos que tiveram solução, dentre aqueles que protocolaram registro, foi de 93%.  O Feirão é mais uma oportunidade para o consumidor negociar questões junto a operadoras.

Os consumidores que quiserem negociar, basta levar um documento de identidade com foto, CPF, comprovante de residência e os boletos das dívidas. Toda negociação é acompanhada e caso haja acordo, é assinado pelo Procon. Os usuários poderão negociar com mais de uma empresa.

Poder público já reativou 21 Centros de Inclusão Digital. Espaços contam com aulas de informática

As aulas de informática já começaram no CID – Centro de Inclusão Digital localizado na Igreja Metodista do Floresta. O CID é um dos 21 reativados pelo poder público. As inscrições podem ser feitas no próprio CID, que fica na Rua Dr. João Glass Veiga, n° 03. As aulas ocorrem aos sábados, a partir das 10h, e são gratuitas.

As aulas são ministradas pelo professor Ricardo Sanches, voluntário. “As aulas estão começando com as noções básicas de informática, para tirar as dúvidas dos alunos e, aos poucos, vamos avançando. Eles aprendem e eu também porque é uma oportunidade muito bacana poder transmitir o que eu sei”, contou Ricardo.

Delacir da Rosa é uma das alunas da turma montada no CID Floresta. “Não tenho muito conhecimento, estou aprendendo e muito feliz. Quero aprender muito a mexer na internet”, disse.

Só em dezembro de 2019, outros três espaços passaram a oferecer aulas gratuitas para alunos da rede municipal e também a comunidade: os laboratórios ficam na EM Monsenhor João de Deus Rodrigues, em Pedro do Rio, no CEI Aldeia da Criança, no Contorno, e na Igreja Metodista, no Caxambu. No Caxambu, as aulas ocorrem na Igreja Metodista do bairro, nos sábados, na parte da manhã. Na EM Monsenhor João de Deus Rodrigues, 200 alunos já estão participando das aulas de informática básica, nas quartas e sextas. No CEI Aldeia da Criança, nove jovens estão participando do curso, às segundas e sextas.

As inscrições podem ser feitas nas unidades e também no CERT - Centro de Referência e Excelência Tecnológica - (24) 2249-5900.

“A atualização dos conhecimentos para quem busca uma recolocação no mercado de trabalho é essencial, por isso os conteúdos das aulas são de fácil entendimento e também ficamos a disposição para auxiliar”, explica Leonardo Sindorf, responsável pelos CIDs.

O trabalho de resposta da prefeitura com relação as chuvas que atingiram a cidade continuou nesta sexta-feira (10.01), para garantir a normalidade aos petropolitanos. As secretarias de Defesa Civil e Ações Voluntárias, Serviços, Obras, Assistência Social, Saúde, Meio Ambiente, Comdep, CPTrans e Guarda Civil mobilizam mais de 200 funcionários para os serviços de limpeza, manutenção viária, no atendimento das famílias e também nas ocorrências registradas nos últimos dias. Em menos de uma semana, foram registrados três temporais em Petrópolis (dias 2, 3 e 8 de janeiro) e um acumulado de 453,8 milímetros de chuva nos primeiros 10 dias deste ano.

A Comdep fez a limpeza e a lavagem em pontos ao longo da Cel. Veiga, Duas Pontes, Ponte Fones e Olavo Bilac. Uma barreira foi retirada na Rua Alagoas (Quitandinha). Na João Xavier e em Nogueira, foi feita a retirada de galhos. São 60 homens, nove caminhões, quatro retroescavadeiras e uma pá carregadeira usadas nos serviços, só nessa sexta-feira (10.01).

Equipes da Secretaria de Serviços atuaram no Bingen com a lavagem de ruas e raspagem de lama e retirada de barreiras no Capela. Houve retirada de barreiras nas ruas Lopes de Castro (Dr. Thouzet), Goiás e Campos (Quitandinha), e de terra na Rio de Janeiro e Getúlio Vargas (Quitandinha), São Norberto e Angélica Lopes de Castro (Valparaíso).

A Secretaria de Obras realizou intervenções na subida do Castelinho, com o objetivo de melhorar acesso às torres de telecomunicações instaladas no Morin – o local recebeu manutenção com uso de retroescavadeira e colocação de pó de pedras para eliminar buracos na pista. A pasta também fez a manutenção em caixa de passagem na Rua Jorge Justen (Bingen) liberando a circulação normal de veículos.

No Quitandinha, a Rua Getúlio Vargas passou por manutenção de calçamento. Outro serviço feito é o de aplicação de asfalto na comunidade Pedras Brancas (Mosela), onde a via ficou danificada na última quarta-feira (08.01) – foi o segundo dia de tapa-buraco no local. Ruas no Retiro, Valparaíso, Mosela, Castelânea e no Centro também foram atendidas.

Desde a chuva da última quarta-feira (08), a Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias registrou 235 ocorrências. São 19 imóveis interditados, sendo oito na Rua Piauí, cinco na Rua Alagoas e mais um na Rua Rio de Janeiro, todos esses no Quitandinha. Também estão interditadas casas na Rua Atílio Marotti, no Retiro, Rua dos Ferroviários, no Alto da Serra, Estrada da Saudade, Alto Independência e Mosela.

Neste ano, foram registrados três temporais em Petrópolis (dias 2, 3 e 8 de janeiro) e um acumulado de 453,8 milímetros de chuva em 10 dias. De quinta-feira (02) passada até hoje são 496 ocorrências cadastradas e que estão sendo atendidas pelo corpo técnico da pasta. A Defesa Civil ressalta que o trabalho está sendo feito da melhor maneira para atender os moradores no menor tempo possível.

Equipes da Secretaria de Assistência Social estão atendendo os moradores que ficaram desalojados. Até o momento, 53 famílias foram atendidas no ponto de apoio do Quitandinha, na Rua Amazonas, que fica na Escola Municipal Stefan Zweig. E outras oito famílias em bairros como Mosela, Alto Independência e Estrada da Saudade. Todas as famílias estão alojadas em casas de parentes.

A secretária municipal de Assistência Social, recebeu nesta sexta-feira (10.01), na sede do Creas, a subsecretária de Estado de Assistência Social e Segurança Alimentar, Cristiane Lamarão. No trabalho pós-chuvas desta semana, a cidade contou com a parceria do Governo do Estado do Rio de Janeiro, que encaminhou 60 colchões, além de auxiliar o município para que as 59 famílias atingidas possam estar aptas a receber o pagamento do Aluguel Social.

Durante o encontro, a subsecretária conheceu todas as ações realizadas pela equipe da Assistência Social do município, e percorreu as áreas afetadas pela chuva desta semana. O objetivo da equipe da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSODH) foi verificar as demandas atuais do município, não só pela chuva pontual, mas a necessidade da cidade como um todo.

“Apresentamos para os municípios um plano para que se preparassem para os períodos de chuva, e encontrei aqui uma cidade que já possui um plano formalizado que já é executado pela equipe. Petrópolis está pronta para atender às famílias. A cidade está de parabéns”, destacou Cristiane Lamarão.

As equipes da Secretaria de Assistência Social estão assistindo as 51 famílias que foram atendidas no ponto de apoio do Quitandinha, na Rua Amazonas, que fica na Escola Municipal Stefan Zweig, e outras oito famílias em bairros como Mosela, Alto Independência e Estrada da Saudade. Todas as famílias estão alojadas em casas de parentes.

Também participaram da visita, pela SEDSODH, a superintendente de Proteção Social Básica, Soraya Cavalcanti, e o coordenador do programa Aluguel Social, Bruno Domingos da Silva.

Com mais uma edição de sucesso, o Natal Imperial se despede neste fim de semana. Toda a decoração e a programação cultural poderão ser conferidas pelo público até domingo (12.01). Com 60 dias de festa, o evento já se tornou um dos principais do calendário turístico da cidade e tem atraído milhares de visitantes. Para encerrar a festa e continuar recebendo o público nestes últimos dias, o Palácio de Cristal e a Praça da Liberdade vão contar com shows e atividades para as crianças. A programação é gratuita.

Toda a cidade continua recebendo o serviço de recuperação após as fortes chuvas dos últimos dias e os pontos da festa, assim como todos os atrativos turísticos do município, funcionam normalmente.

Neste sábado, a programação começa com a apresentação do Samba Enredo da Escola Império de Petrópolis, às 17h, na Praça da Liberdade. Logo depois, sobem ao palco Marcelo Magno e Banda, às 19h. No Palácio de Cristal, tem a peça “A Rosa que gira a roda” (Povo do Cafundó), às 14h; Florisbella conta histórias brasileiras, às 16h; e Dudu King Trio (Blues instrumental), às 20h.

No domingo, tem Coro Bienias e Prim, às 15h; e Gabriel Silva, às 20h, na Praça da Liberdade. No Palácio de Cristal, o público vai poder contar com Samba Maria Samba José, às 17h; e Banda LummeN, às 19h. A programação completa está disponível no site do evento, no endereço: http://www.petropolis.rj.gov.br/natalimperial/.

Além da programação cultural, o público também tem um incentivo extra para visitar os principais pontos da festa: a gastronomia. O Palácio de Cristal, por exemplo, reúne barracas com comidas típicas de diferentes culturas, como japonesa, italiana, alemã, portuguesa, entre outras, além de doces e biscoitos. Todo o ponto turístico recebeu uma cenografia especial voltada, principalmente, para as crianças.

Os pais ou responsáveis que inscreveram os filhos no sistema de pré-matrícula da Secretaria de Educação já podem conferir o resultado. Um link foi disponibilizado no site da prefeitura: www.petropolis.rj.gov.br.

Após 20 dias de cadastros, o sistema on-line registrou 1.516 inscrições para escolas da rede. Um cruzamento dos dados foi feito para registrar inscrições duplicadas e aqueles casos em que o aluno já estava matriculado em uma escola da rede e, ainda assim, foi feito o cadastro na pré-matrícula.

Vale destacar que foram aceitas inscrições para 4º e 5º períodos da Educação Infantil; 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental e 1ª a 9ª Fase da Educação de Jovens e Adultos (EJA - Noturno). Quem perdeu o prazo da pré-matrícula deverá procurar atendimento no Departamento de Matrículas da Secretaria de Educação na primeira semana de fevereiro.

O mesmo sistema de pré-matrícula registrou em 2016 o total de 900 novas inscrições para o ano seguinte e, em 2017, o número total de cadastro foi de 1.185 para 2018. Em 2018 foram 1.102 inscrições para o ano letivo de 2019.

Funcionarão como polos:

- Casa da Educação Visconde de Mauá, Av. Barão do Rio Branco, 03 – Centro;

- Polo de Educação de Itaipava, Estrada União e Indústria, 11590 A – Itaipava (Shopping 2000, sala 105);

- CEU da Posse, Estrada União e Indústria, 746-844 – Posse;

- Escola Municipal Vereador José Fernandes da Silva, Rua Teresa, 1781;

- Escola Municipal Alto Independência, Rua Leonor Maia, 1670 – Alto Independência;

- Colégio Anglicano de Araras, Estrada Bernardo Coutinho, 1643 – Araras;

- Escola São Geraldo, Rua Divino Espírito Santo, 740 – Carangola.

Os pais deverão comparecer no local e na data indicada no resultado para efetivação da matrícula levando os seguintes documentos:

*Cópia da certidão de nascimento/casamento e documento de identidade do aluno (original e cópia);

*Duas fotos 3x4;

*Declaração de situação, impressa após fechamento do calendário 2019 e/ou histórico escolar original;

*Registros de vacina contidos na Carteira de Vacinação para alunos que efetivarem matrículas até o 2º ano do Ensino Fundamental (original e cópia);

*Comprovante de residência atualizado (original e cópia);

*Carteira de identidade e CPF do responsável (original e cópia);

*Cartão do Bolsa Família (se beneficiário, original e cópia) / cartão do SUS (original e cópia);

*Laudo específico para alunos da modalidade da educação especial (original e cópia);

*Comprovante de tipo sanguíneo e fator RH (Lei Municipal nº 7.216, de 27/08/2014, original e cópia).

Dúvidas podem ser esclarecidas na Secretaria de Educação – que fica na Rua da Imperatriz, nº 193, Centro - e no Polo de Educação de Itaipava - na Estrada União e Indústria, nº 11.590, sala 105. Informações adicionais também podem ser adquiridas através dos telefones: 2246 - 8683 e 2246-8685.

Após receber denúncias de consumidores sobre operadoras de telefonia, por falha de serviço relacionado à realização de chamadas na cidade, o Procon Petrópolis notificou nesta quinta-feira (09.01) as empresas Oi, Claro, Vivo e Tim. O órgão de defesa do consumidor fiscaliza as operadoras de telefonia fazendo cumprir a lei 8.078/1990, que dispõe sobre a proteção do consumidor. As empresas possuem 10 dias para prestar esclarecimentos por escrito junto ao Procon.

As reclamações das operadoras de telefonia lidaram o ranking de denúncias do Procon Petrópolis. O órgão recebeu as denúncias sobre o problema de efetuar ligações através dos canais alternativos do Procon.

Quem quiser tirar alguma dúvida ou denunciar alguma prática abusiva pode contatar o Procon pela página do órgão no Facebook, o Procon Petrópolis; pelo site www.petropolis.rj.gov.br/procon. Há, ainda, o WhatsApp Denúncia, no número 98857-5837 ou os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Atendimento presencial pode ser realizado na unidade do Centro, que fica na Rua Moreira da Fonseca, nº 33. A unidade de Itaipava localizada no Centro de Cidadania, que fica na Estrada União e Indústria, 11.860. Os telefones da unidade são: 2222-1418, 2222-7448 e 2222-7337.

As inscrições para a etapa em Petrópolis da Copa Internacional de Mountain Bike (CIMTB) estão abertas. A competição, que contará com quatro etapas em 2020, será realizada de 15 a 17 de maio na Cidade Imperial. Os interessados devem garantir a vaga no site oficial da competição (www.cimtb.com.br). O evento conta com o apoio da prefeitura, através da Superintendência de Esportes e Lazer e da Turispetro.

Os atletas já podem se inscrever para as etapas da CIMTB, realizando a compra do combo válido para a disputa de todas as fases da competição.

Petrópolis receberá a Copa Internacional pelo segundo ano consecutivo. Após acontecer de maneira inédita na cidade em março de 2018, a competição ocorre em 2020 nos dias 15, 16 e 17 de maio no Vale do Cuiabá, e está no calendário de competições oficiais do município. A prova de abertura acontecerá em Araxá (MG) entre os dias 5 e 8 de março. A terceira etapa será disputada em Congonhas (MG), entre 3 e 5 de julho, e terá encerramento em Taubaté (SP) entre 28 e 30 de agosto.

A ideia é tornar Petrópolis uma das cidades fixas a receber a competição, é o que conta Rogério Bernardes, organizador da prova:

A Copa Internacional de Mountain Bike acontece há 25 anos e recebe atletas de 20 países e quatro continentes. São 31 categorias em disputa – entre profissionais e amadoras - que atendem desde crianças até idosos. A competição vai reunir as principais referências do segmento, sendo também uma oportunidade para os atletas terem contato com os representantes das marcas, conhecerem melhores equipamentos e ficarem por dentro de tudo o que rola no universo do mountain bike. Além disso, a CIMTB conta pontos para o ranking estadual, nacional e mundial da modalidade.

A etapa de 2019 em Petrópolis reuniu 700 atletas para a disputa de 31 categorias – entre amadoras e profissionais – movimentando a economia da cidade, contando com a presença de mais de 5 mil pessoas durante os dias de evento.

 Petrópolis conta com Henrique Avancini, que já foi campeão da modalidade e é o idealizador da pista em que será realizada a prova no Vale do Cuiabá.

Pagina 10 de 1419

Alvará Online - BANNER

Notícias por data

« Janeiro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo