Sirenes móveis reforçam a importância do isolamento social

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias realizou a operação Alerta Coronavírus em mais quatro locais nesta sexta-feira (05.06). Com o apoio de um veículo operacional equipado com as sirenes, os agentes estiveram em Pedro do Rio, Secretário, Manga Larga e Vila Rica reforçando a importância do isolamento social e pedindo que a população use máscaras. A ação fortalece o trabalho de prevenção realizado pelo município, com o objetivo de evitar a contaminação por Covid-19.

Ontem (04), a ação foi realizada no Madame Machado, Jardim Americano, na Estrada das Arcas, no centro comercial de Itaipava, ao longo da Estrada União e Indústria e no Buraco do Sapo. Nesta semana, o mesmo trabalho foi realizado nas ruas Aldo Tamancoldi, Lopes Trovão, Oswero Vilaça, Sargento Boening e Meio da Serra.

Na semana passada, os agentes passaram pelo Centro de Araras, Poço dos Peixes, Estrada do Mata Cavalo, na Rua Maria Oliveira, Vista Alegre, Fazenda Inglesa na Rua Condessa Barbosa (Comunidade do Frias, em Corrêas), Calembe e Águas Lindas (Nogueira), no Amazonas, Duarte da Silveira, João Xavier, Florido, João Ventura Torres, Fragoso, Boa Vista, Veridiano Félix e Jardim Salvador.

O trabalho com os equipamentos móveis reforça a ação realizada pelas sirenes fixas. Diariamente, os 20 conjuntos do Sistema de Alerta e Alarme de Petrópolis são usados pela prefeitura para pedir que a população evite sair de casa. As sirenes fixas tocam às 10, 16 e 20h.

Os locais que contam com as sirenes fixas são: Gentio, Buraco do Sapo, 24 de Maio, Alto da Serra, Bingen, Dr. Thouzet, Independência, Quitandinha, São Sebastião, Sargento Boening, Siméria e Vila Felipe. Outra ferramenta usada para reforçar os apelos por higiene pessoal e distanciamento social é o alerta de WhatsApp da Defesa Civil. As mensagens estão sendo enviadas diariamente para os usuários cadastrados. O número é o (24) 98863-5497.

Ao todo, município totaliza 62 mortes devido à infecção pelo Coronavírus

1 – Homem com 58 anos morador do bairro Quitandinha. Deu entrada no HNSA em 20/05 e faleceu em 30/05. Paciente com diabetes.

2 – Mulher com 70 anos moradora na Estrada da Saudade. Deu entrada no HNSA em 17/05 e faleceu em 29/05. Paciente com hipertensão arterial e diabetes.

3 – Mulher com 71 anos morador do bairro Retiro. Deu entrada no HNSA em 24/05 e faleceu em 29/05. Paciente com doença renal crônica e diabetes tipo 02.

4 – Homem com 63 anos morador do bairro Roseiral. Deu entrada em 24/05 no HNSA e faleceu em 31/05. Paciente com doença cardiovascular crônica.

5 – Mulher com 68 anos moradora do bairro Alto da Serra. Deu entrada no HNSA em 26/05 e faleceu em 30/05. Paciente com hipertensão arterial e diabetes.

6 – Mulher com 78 anos moradora de Itaipava. Deu entrada no HST em 19/05 e faleceu em 30/05. Paciente com hipertensão arterial e insuficiência cardíaca congestiva.

7 – Mulher com 63 anos moradora em Corrêas. Deu entrada no HNSA em 20/05 e faleceu em 30/05. Paciente com hipertensão arterial e câncer de estômago.

8 – Mulher com 60 anos moradora no bairro Alto da Serra. Deu entrada no HAC em 15/04 e faleceu em 01/06. Paciente com doença cardiovascular, diabetes e câncer de pâncreas.

 

A empresa ainda divulgou, em uma rede social, a viagem que levou turistas petropolitanos para fazer compras em três cidades do Sul e Sudeste de Minas Gerais.

Depois de receber denúncias, o Procon/Petrópolis-RJ autuou a empresa de turismo Rabelo Tour por descumprimento aos decretos municipal e estadual que proíbem as viagens interestaduais e intermunicipais como forma de conter a disseminação da Covid-19. A viagem, promovida em abril e divulgada pela própria empresa em uma rede social, levou turistas e compradores petropolitanos para às cidades de Jacutinga, Monte Sião e Ouro Fino, na região Sul e Sudeste de Minas Gerais. O objetivo era, segundo divulgação da empresa, “fazer as compras de Dia das Mães”.

Na postagem feita pela empresa a informação de que a viagem incluía: “ônibus leito turismo”, “assistência de guia”, “serviço de bordo” e “carro de apoio em Jacutinga” (cidade famosa pela venda de malhas) “para facilitar o deslocamento pelas fábricas e lojas”. A empresa ainda oferecia embarque nas cidades de Petrópolis, Teresópolis, Areal, Três Rios, Paraíba do Sul e Vassouras. Além de orientar consumidores das cidades de Barra do Piraí, Volta Redonda, Barra Mansa e Resende a fazer a consulta e reserva por meio de outra empresa de turismo.

No dia 20 de março, a Prefeitura de Petrópolis publicou o decreto 1.102 que, em seu artigo 3º, estabeleceu que “fica proibida a circulação de transporte interestadual de passageiros com origem em Estados que tenham casos suspeitos ou confirmados de coronavirus”. Decisão que visa “proteger a população que se desloca por meio de transporte coletivo”, do contágio. A mesma medida foi adotada pelo governo do Estado, também no fim do mês de março.

Segundo a coordenadoria do órgão de defesa do consumidor, denúncias de consumidores informaram a prática da empresa.

A Vila São José recebeu os serviços de higienização e desinfecção nesta terça-feira (02.06), uma parceria entre a prefeitura e a Águas do Imperador. A ação está entre as medidas preventivas para evitar a proliferação do coronavírus em Petrópolis. Desde o início da pandemia, o serviço já percorreu mais de 600 quilômetros de ruas.

Para o trabalho de higiene, desta vez, o caminhão da Águas do Imperador utilizou oito mil litros de água e hipoclorito de sódio, um tipo de alvejante, que elimina vírus e bactérias. Ao todo, até o momento, a concessionária usou mais de um milhão e meio de litros deste produto de limpeza por toda a cidade.

“Essa já é a segunda vez que eles passam aqui, acho o serviço muito importante para a comunidade”, explica a moradora Leda Lopes.

Além das ruas atendidas pela concessionária, a Comdep também realiza o serviço de limpeza. A empresa utiliza água, sabão e cloro para a higienização nos bairros. Na madrugada desta terça-feira, o trabalho foi feito nos terminais rodoviários (Corrêas e Itaipava), em frente aos mercados Extra e Bramil e ainda em frente à UPA de Itaipava.

A prefeitura também atua na desinfecção e assepsia de prédios públicos, hospitais, unidades de saúde, pontos de apoio para pessoas com sintomas de Covid-19, Centro de Saúde e veículos da prefeitura, das secretarias de Saúde e Educação, e frota das forças de segurança.

Sirenes móveis reforçam a importância do isolamento social

Trabalho também foi realizado no Meio da Serra

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias realizou a operação Alerta Coronavírus no Alto da Serra nesta terça-feira (02.06). Com o apoio de um veículo operacional equipado com as sirenes, os agentes reforçam a importância do isolamento social e pedem que a população use máscaras, de acordo com o decreto municipal. A ação fortalece o trabalho de prevenção realizado pelo município, com o objetivo de evitar a contaminação por Covid-19.

O veículo esteve nas ruas Aldo Tamancoldi, Lopes Trovão, Oswero Vilaça, Sargento Boening e Meio da Serra com as mensagens. Ontem (01), o mesmo trabalho foi realizado dentro da operação "Faça Sua Parte". Segundo a prefeitura, a Defesa Civil irá permanecer nos bairros orientando a população.

Na semana passada, os agentes passaram pelo Centro de Araras, Poço dos Peixes, Estrada do Mata Cavalo, na Rua Maria Oliveira, Vista Alegre, Fazenda Inglesa na Rua Condessa Barbosa (Comunidade do Frias, em Corrêas), Calembe e Águas Lindas (Nogueira), no Amazonas, Duarte da Silveira, João Xavier, Florido, João Ventura Torres, Fragoso, Boa Vista, Veridiano Félix e Jardim Salvador.

O trabalho com os equipamentos móveis reforça a ação realizada pelas sirenes fixas. Diariamente, os 20 conjuntos do Sistema de Alerta e Alarme de Petrópolis são usados pela prefeitura para pedir que a população evite sair de casa. As sirenes fixas tocam às 10, 16 e 20h. Os bairros são: Gentio, Buraco do Sapo, 24 de Maio, Alto da Serra, Bingen, Dr. Thouzet, Independência, Quitandinha, São Sebastião, Sargento Boening, Siméria e Vila Felipe.

Unidade referência no tratamento à Covid-19 na cidade terá ainda mais condições de atendimento e internação de pacientes infectados

Aumento do número de leitos que possam atender aos possíveis novos casos de coronavírus na cidade. Esse é o desafio que vem sendo encarado e realizado pela prefeitura. Na manhã desta terça-feira (02.06), o prefeito esteve no Hospital Municipal Dr.Nélson de Sá Earp (HMNSE), unidade referência no tratamento de infectados pela doença, para vistoriar novos espaços que estarão à disposição da Secretaria de Saúde do município. Ao todo, são 20 leitos clínicos, sendo dez masculinos e dez femininos. Destes, 12 podem ser adaptados imediatamente para Unidades de Terapia Intensiva em caso de extrema necessidades.

Segundo o Diretor Geral do HMNSE, Nilson Wayand, os leitos vão servir de locais intermediários para o tratamento dos pacientes. “Vale dizer que não são leitos de UTI, mas sim de unidade intermediária, ou seja, leitos de clínica médica que podem ser adequados como leitos de UTI e atender pacientes, temporariamente, até que eles sejam regulados e transferidos a outras unidades de saúde, ou até mesmo para as UTI’s do HMNSE. São leitos que compõem a retaguarda da saúde e serão utilizados em caso de necessidade”, explicou.

Até o momento, a cidade vem mantendo seus índices de contaminação e internação dentro dos parâmetros reconhecidos como razoáveis pelo Ministério da Saúde e Secretaria Estadual de Saúde.

O edital lançado pelo Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE) que vai selecionar até 100 projetos de apresentações culturais pela internet está sendo revisto considerando os diversos questionamentos formulados por uma parte da classe artística, e foi suspenso temporariamente. A prefeitura avalia as dúvidas e colocações dos artistas e uma nova data para o prazo de inscrições será divulgada nos próximos dias. 

Artistas interessados – dos diversos segmentos culturais, como música, dança, teatro, entre outros – podem se inscrever. Cada projeto selecionado vai receber R$ 1.200. É uma forma de não só oferecer entretenimento para a população com produções petropolitanas, como, principalmente, aquecer a cadeia produtiva local da cultura.

Dados chegaram na tarde desta segunda-feira

Maior parte dos pacientes estava no grupo mais sensível à doença

Mais sete mortes relacionadas à contaminação pela COVID-19 na cidade foram informadas à prefeitura de Petrópolis na tarde desta segunda-feira (01/06). Com as notificações, o número de mortes pela doença chega a 54.

1 – Homem com 93 anos e morador do bairro Mosela. Deu entrada no HNSA em 12/05 e faleceu em 24/05. Equipes médicas responsáveis pelo atendimento confirmam que o paciente sofria de Mal de Alzheimer.

2 – Homem com 44 anos e morador do bairro Bingen. Deu entrada no HNSA em 03/04 e faleceu em 25/05. Equipes médicas responsáveis pelo atendimento confirmam que o paciente sofria de Artrose.

3 – Mulher com 73 anos e moradora do bairro Independência. Deu entrada no HNSA em 08/05 e faleceu em 26/05. Equipes médicas responsáveis pelo atendimento confirmam que o paciente sofria de Hipertensão Arterial.

4 – Mulher com 84 anos e moradora do bairro Alto da Serra. Deu entrada no HNSA em 24/05 e faleceu em 28/05. Equipes médicas responsáveis pelo atendimento confirmam que o paciente sofria de Doença Cardiovascular Crônica e Diabetes.

5 – Mulher com 76 anos e moradora do bairro Corrêas. Deu entrada no HMNSE em 22/05 e faleceu em 29/05. Equipes médicas responsáveis pelo atendimento confirmam que o paciente sofria de Doença Cardiovascular Crônica e Diabetes.

6 – Homem com 84 anos e morador de Itaipava. Deu entrada no HMNSE em 15/05 e faleceu em 31/05. Equipes médicas responsáveis pelo atendimento confirmam que o paciente sofria de Mal de Parkinson.

7 – Mulher com 64 anos e moradora da Posse. Deu entrada no HMNSE em 25/05 e faleceu em 31/05. Equipes médicas responsáveis pelo atendimento confirmam que o paciente sofria de Hipertensão Arterial e Diabetes.

Unidade foi adaptada ao atendimento de casos de Coronavírus na cidade e é a única do país na realização de hemodiálise aos pacientes infectados

O prefeito esteve na manhã desta segunda-feira (01/06) na abertura da UPA Vermelha, no Cascatinha. Diante da queda aproximada de 70% nos atendimentos em todas as três unidades da cidade, o local foi transformado num grande centro de internações voltado, exclusivamente, aos pacientes infectados pelo Coronavírus em Petrópolis. Ao todo, 25 leitos específicos ao tratamento da doença serão disponibilizados, sendo 16 para internações imediatas e nove nos próximos dias. A partir desta segunda-feira (01/06), a UPA Vermelha já inicia a nova função diante do cenário atual de saúde na cidade trazida pela pandemia.

A unidade vai contar com equipes já capacitadas ao tratamento do novo Coronavírus. Distribuídos em dois plantões, a UPA terá quatro médicos, um médico chefe de plantão, quatro enfermeiros, um coordenador de enfermagem, dois fisioterapeutas intensivistas, dois técnicos de laboratório, dois técnicos de raio-x, um médico pediatra e um técnico em hemodiálise. Segundo a coordenadora médica da UPA, Dra. Jéssica Villar, a unidade é a única do país a contar com o serviço de hemodiálise voltado aos pacientes da COVID-19.

“Saímos na frente neste tipo de tratamento e somos plenamente capazes de fazer a diferença em todos os casos. Grande parte dos pacientes desenvolve problemas renais devido à infecção pelo novo Coronavírus e, diante disso, têm urgência e necessitam de intervenção imediata. Não teremos mais que transferir os doentes a outras unidades de saúde para a realização deste procedimento. Somos, hoje, a única UPA no Brasil a tratar pacientes de COVID-19 com indicação para hemodiálise”, afirmou a médica. Uma UTI Móvel também vai permanecer no local para casos de necessidade de remoção de pacientes.

Além disso, pacientes internados na UPA Vermelha vão contar com o trabalho de uma nutricionista na construção de uma planilha alimentar individual, fisioterapeutas intensivistas capacitados na operação dos ventiladores mecânicos e um médico pediatra. Vale lembrar que o serviço de emergência em odontologia permanece inalterado devido ao afastamento físico das unidades de terapia intensiva, onde ficarão os casos de COVID-19, e que todas as outras urgências estão sendo, temporariamente, encaminhadas à UPA Centro, UPA Itaipava e PU do Hospital Alcides Carneiro.

A UPA Cascatinha passou por um processo de transformação e adaptação para o atendimento específico de pacientes de Coronavírus. Em apenas uma semana, a unidade teve reforço nos setores de oxigênio, instalação de ventiladores mecânicos, recentemente adquiridos pela prefeitura, parte elétrica e geradores. A unidade abriu as portas ao atendimento exclusivo da COVID-19 no mesmo dia em que a cidade deu início à flexibilização gradual do comércio e serviços. Ainda segundo a secretária, a partir de hoje, o acompanhamento dos índices da doença vai servir como um termômetro para ajudar no entendimento dos próximos passos a serem dados pela prefeitura.

Secretarias municipais e órgãos de segurança percorreram a cidade para garantir que a população siga as normas de segurança

A prefeitura colocou em prática nesta segunda-feira (01.06) a operação “Faça Sua Parte”, com o objetivo de garantir que a população obedeça às normas de segurança previstas no início da flexibilização do comércio e de serviços do município. Agentes das secretarias municipais e de órgãos de segurança percorreram a cidade fiscalizando o cumprimento do novo decreto municipal que exige o uso de máscaras e que permanece impedindo as aglomerações.

Participam da operação órgãos de fiscalização do município – Posturas, Procon, Vigilância Sanitária, Meio Ambiente e Fazenda –, além da Guarda Civil, Defesa Civil, Polícia Militar e Bombeiros. Nas ruas, as equipes orientaram a população sobre o uso de máscaras e fiscalizaram os comércios que já estão funcionando – ao todo, 11 atividades foram retomadas. O prefeito acompanhou o trabalho das equipes no Centro Histórico.

Neste primeiro dia de flexibilização, reabriram os estacionamentos, papelarias, lavanderias, conserto de equipamentos eletrônicos, óticas, restaurantes às margens da BR-040, concessionárias e agências de veículos, consultórios, lojas de tecido e armarinhos, loja de autopeças e chaveiros.

O plano de retomada das atividades, disponível no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br/coronavirus), traz todas medidas que devem ser adotadas por cada tipo de estabelecimento para a reabertura em segurança para funcionários e clientes.

Distribuição de máscaras e sirenes móveis

A Secretaria de Assistência Social está distribuindo máscaras para quem não pode comprar na Praça da Inconfidência. Junto está sendo entregue um panfleto com orientações para a população sobre uso e os cuidados, como a forma certa de colocar e remover, o tempo vida útil, a lavagem das peças, entre outras informações.

Além disso, as sirenes móveis da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias percorreram os mesmos lugares com mensagens que reforçam a importância do isolamento social. Dessa maneira, a prefeitura reforça que os petropolitanos devem evitar aglomerações permanecendo em casa.

Pagina 6 de 1485

Banner INFOS ATUAIS2

Notícias por data

« Julho 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo