A Guarda Civil está promovendo nesta quarta (12.02) e quinta (13.02) um curso de atualização dos agentes que promovem o serviço de Ronda Escolar. O objetivo é trazer para eles informações sobre legislação relacionada ao trabalho e também aos assuntos que são abordados diariamente nas visitas às escolas. Esse é apenas dos vários cursos ou palestras que serão promovidos pelo setor de ensino da corporação, eventos que são voltados tanto para os agentes quanto para o público externo.

A Ronda Escolar possui equipe para atender todas as unidades da rede, tanto no Centro e arredores quanto nos distritos, fazendo visitas preventivas e atendendo ocorrências relatadas pelos colégios, além de palestras sobre os temas importantes para os alunos, como bullying. No ano passado, foram 1.906 visitas, foram edições da operação “Lugar de criança e adolescente é na escola”, que tem o objetivo de atuar longe do perímetro escolar e evitar que estudantes fiquem situações de vulnerabilidade.

Em 2019, foram mais de 30 cursos e palestras realizadas, incluindo atualização para os agentes sobre legislação de transito, palestras em universidades sobre transito, capacitação sobre atuação em casos de violência contra a mulher (Lei Maria da Penha), curso de condução de cães – extensivo a guardas de outros municípios e policiais –, capacitação de professores e funcionários de escolas em atendimento de primeiros socorros (baseado na Lei Lucas), capacitação e montagem do plano de emergência para escola.

O efetivo também participou da jornada educativa sobre o atendimento do público LGBTI+ e de um curso em parceria com a UCP: “Desenvolvendo competências sócio-emocionais na atuação da Guarda”.

Para este ano, o planejamento é realizar cursos de atualização dos agentes envolvidos em todos os setores da Guarda Civil, como o grupamento de Trânsito, de Operações com Cães, Patrimonial e de Proteção Ambiental (neste caso, focado no combate à incêndios). Serão feitas capacitações sobre uso correto de extintores de incêndio, chefia e liderança, lei de abuso de autoridade, entre outros.

Nos meses temáticos, como Maio Amarelo, Outubro Rosa e o Novembro Azul, serão planejados campanhas de conscientização junto à população, escolas e empresas sobre trânsito seguro, saúde da mulher e do homem, respectivamente.

“A seção de ensino tem por objetivo a atualização, capacitação e formação não só dos guardas civis de Petrópolis, mas de outros órgãos de segurança pública e instituições privadas no município e fora dele, por convite”, explica o chefe do setor de ensino da Guarda Civil, Leandro da Silva.

A reforma do Terminal Centro está avançando com intervenções no telhado e no piso da área mais movimentada do espaço. O Terminal Centro e entorno recebe mais de 100 mil pessoas diariamente, entre passageiros e pedestres.

Quase todas as telhas foram removidas e cerca de 30% já foram recolocadas. Os funcionários seguem fazendo a remoção do entulho do espaço. Também estão sendo feitas limpezas das calhas, que serão impermeabilizadas, e serão colocados rufos.

Um dos pontos principais dessa obra, que é o telhado, está sendo feita, parte das telhas já foram trocadas. Foi feita a transferência temporária dos pontos de ônibus justamente para o trabalho pudesse avançar. Apesar da chuva que vem caindo nos últimos dias, os trabalhos não pararam e continuam avançando para transformar o Terminal Centro em um local melhor para todos os passageiros e as pessoas que passam por ele.

O piso antigo, em granitina, foi todo demolido e já foi iniciado o contrapiso. Já estão sendo feitas as instalações de meio-fio das baias de ônibus. A área de maior movimentação no Terminal Centro terá sistema de orientação para pessoas com deficiência visual, com a colocação de azulejos podotáteis.

A pintura na parte interna também já teve início. Na área próxima do rio, 60% do forro já foi removido para a substituição.

Um dos próximos passos da empresa responsável pela obra, a VACC Indústria, Comércio e Serviço Eireli, já nas próximas semanas, será a colocação de nova pavimentação de asfalto. Também haverá revisão de toda parte elétrica.

O Terminal Centro é o maior da cidade, com demanda de 1.640 viagens de 80 linhas de ônibus partindo do local todos os dias, levando a população para diversos locais da cidade como Alto da Serra, Quitandinha, Bingen e Retiro, por exemplo.

As 37 linhas que utilizam as 12 plataformas do Terminal Centro estão fazendo paradas em outros locais. Os ônibus que atendem as comunidades na região do Alto da Serra fazem embarque e desembarque no lado ímpar da Rua Souza Franco. Já os que atendem a população da região do Quitandinha agora ficam na Rua Dr. Porciúncula, em frente ao comércio. Essa mudança deve durar 60 dias, mas pode ser prorrogada caso seja necessário.

A reforma do Terminal Centro é um investimento de R$ 964,4 mil.

Por intermédio de planejamento, novos espaços e adaptações, município investe na educação infantil

Com mais quatro novos Centros de Educação Infantil que serão inaugurados nesse início de ano, a prefeitura vem cumprindo com o planejamento que prevê a criação de mais de 2 mil vagas para educação infantil até o final de 2020. Somente em janeiro, 2.600 crianças foram matriculadas nos CEIs do município. Desse quantitativo total, cerca de 1.600 são vagas novas, criadas a partir da adaptação e início do funcionamento de novos espaços: são crianças de até 5 anos que passaram a ser atendidas integralmente nos Centros de Educação Infantil da rede municipal.

As matriculas ainda estão sendo realizadas, por isso, o quantitativo total de novas vagas deve aumentar. De acordo com o Departamento de Matriculas, a fila de espera por vagas em novembro de 2019 contava com mais de 3 mil crianças. Com as matriculas realizadas em dezembro e início de janeiro, o número de crianças na fila de espera passou para 1.404 em janeiro – Durante a segunda quinzena de novembro, no mês de dezembro e janeiro, o sistema de inscrição para fila de espera ficou fechado justamente por causa das novas matriculas, ou seja, a lista de espera não foi atualizada. A próxima atualização da lista de espera ficará disponível ainda nesse mês no site da prefeitura.

O quantitativo é variável porque novas inscrições são feitas a cada dia. Por isso, o poder público vem planejando as vagas de acordo com os locais onde há mais procura.

Ainda segundo o Departamento de Matriculas, só nas duas últimas semanas foram feitos mais 560 novos cadastros na fila de espera por vagas. O planejamento é importante por isso. Não é simplesmente criar novos espaços. Tudo é feito com estudo, de acordo com as necessidades da comunidade e com a garantia de mobiliário, merenda e profissionais para dar suporte nas instituições de ensino.

O cronograma de ações e das vagas que estão sendo criadas foi apresentado a representantes da Vara da Infância e Juventude e do Ministério Público Estadual, em agosto de 2019. 

Além do CEI Dagmar Rolando, em Corrêas, a prefeitura ainda vai inaugurar novos espaços no Quissamã, Centro e Boa Vista – só nesses locais são aproximadamente 700 novas vagas.

Vale salientar que a Secretaria de Educação também aumentou o número de vagas ofertadas em espaços já em funcionamento em bairros como Bingen, Centro e Jardim Salvador. Novos espaços e adaptações garantem a criação de mais de 2 mil vagas na educação infantil na rede até o final deste ano.

De hoje (12.02) à sexta-feira (14.02), Petrópolis sediará a 10ª etapa do curso de Desenvolvimento de Gestão de Programas de Residência e Preceptoria no SUS (DGPSUS). Os encontros visam a formação de preceptores para atuar na rede SUS e estão sendo realizados no campus da Fase/FMP.

O curso de preceptores está reunindo profissionais de Petrópolis, Paraíba do Sul, Valença e Três Rios. O treinamento é realizado pelo Hospital Sírio Libanês, em parceria com o Ministério da Saúde, tendo como facilitadora a nutricionista, educadora em saúde do Sírio Libanês, Carla Maria Vieira.

“O objetivo é formar preceptores para a residência no SUS. De Petrópolis, seis profissionais participam do curso. Os profissionais são das áreas de Psicologia, Odontologia e Enfermagem”, explicou Maria Zenith Nunes Carvalho, do núcleo de Gestão de Educação em Saúde, da Secretaria de Saúde de Petrópolis. 

Ao todo, 18 profissionais estão participando do curso.  Os preceptores atuam na Atenção Primária à Saúde, orientando os profissionais da Residência Multiprofissional que estão nas unidades de Saúde da Família.

Petrópolis recebeu nesta quarta-feira (12.02) na Praça Alcindo Sodré, o “Ônibus Lilás” do Governo do Estado. O ônibus que conta com duas salas de atendimento, uma cozinha e um banheiro, subiu a serra para atender a população oferecendo serviços de forma gratuita.

O atendimento ao público contou com o Programa de Atenção à Mulher Vítima de Violência, oferecendo juntamente a emissão de certidão de casamento e de união estável, isenção da 2ª via da identidade, de nascimento e de óbito, além de assistência social e psicológica de profissionais que atuaram no local.

O ônibus pertence à Superintendência de Enfrentamento à Violência, da Subsecretaria de Políticas para as Mulheres – Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e faz parte de um projeto itinerante. Pintado na cor lilás, o veículo é equipado com salas fechadas para garantir a privacidade das mulheres que estiverem sendo atendidas.

A Subsecretária de Estado de Política para as Mulheres, Camila Rodrigues, esteve presente na praça e falou do trabalho que vem sendo realizado no Estado.

“Estamos percorrendo todo o Estado do Rio de Janeiro com o Ônibus Lilás oferecendo as mulheres um atendimento especial, para que essas mulheres se sintam acolhidas e com seus direitos assegurados”.

A ação também contou com três atendentes, orientando as pessoas que se aproximavam para esclarecer dúvidas e se orientar sobre os serviços oferecidos.

Vale destacar que Petrópolis também possui um Ônibus Lilás, para atendimento itinerante às mulheres em regiões rurais. O ônibus pertence ao Centro de Referência e Atendimento à Mulher (CRAM), que é ligado ao Gabinete da Cidadania.

Cléo de Marco, coordenadora do CRAM, valoriza as ações realizadas pelas mulheres: “Qualquer evento realizado na cidade em prol das mulheres é bem-vindo. É muito importante a realização dessas ações para que essas mulheres se sintam valorizadas”, disse ela.

Maria Ribeiro e Isaias Siqueira moram juntos há 25 anos, ficaram sabendo que ônibus estaria na Praça e decidiram dar entrada na papelada para o casamento: “Esse ônibus trouxe uma grande facilidade, oferecendo esse serviço de forma gratuita. Estamos muito felizes. Agora é dar entrada com o pedido em cartório para nos casarmos”, contou Maria.

Mais de 100 idosos já estão mais conectados com o uso das tecnologias móveis graças à oficina gratuita que ensina pessoas da terceira idade a entenderem melhor o funcionamento dos seus smartphones. O curso acontece semanalmente – todas as quartas-feiras, das 9h às 12h - no Centro de Cultura Raul de Leoni, e busca reforçar ou resgatar a autonomia dos idosos.  A oficina continua este mês e qualquer pessoa pode participar, sem necessidade de inscrição prévia.

“Essa já é a terceira vez que venho e anoto tudo no meu caderno. Anoto as dúvidas e depois venho tirar. Já aprendi onde encontro o meu próprio número – porque nem isso eu sabia -, aprendi a adicionar contatos, a mexer no bluetooth. Aprendi também que dá pra pagar conta sem ir ao banco. Achei a oficina muito legal porque os filhos sempre ficam deixando pra nos ensinar depois”, ressaltou Eunice da Glória Maia, de 73 anos, que participa da oficina desde a primeira turma.

Por intermédio de uma parceria com a Secretaria de Desenvolvimento e o Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), o projeto “Quem meus avós beija minha boca adoça” conta com quatro estagiários para auxiliar as pessoas da terceira idade no uso de aplicativos e outras funcionalidades dos celulares. 

 Os estagiários do projeto fazem parte do Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Desenvolvimento. “Eles são muito pacientes, dedicados, atenciosos. Esse é um projeto muito legal, está gerando o empoderamento nesses idosos”, frisa outra participante, Tania Carvalho, de 64 anos.

O projeto foi criado pela aposentada Djanira de Oliveira Viveiros, que pensando na própria dificuldade no uso dos smartphones decidiu criar uma oportunidade para as pessoas da terceira idade se informarem melhor sobre o funcionamento dos aparelhos. “E a sensação está sendo de dever cumprido, de que fiz alguma coisa pra ajudar as pessoas”, explica.

As inscrições para a oficina podem ser feitas no próprio dia, por qualquer pessoa. Vale lembrar que ela acontece no térreo do Centro de Cultura, onde funciona a administração do IMCE e os idosos podem chegar a qualquer horário entre 9h e 12h, não sendo necessário chegar às 9h. Para as oficinas, os idosos precisam levar apenas os seus celulares. Além da dificuldade com aplicativos de mensagem – que estão entre os principais questionamentos -, as aulas deverão tirar dúvidas sobre o uso de outras ferramentas que podem ser de grande utilidade para a Terceira Idade, como aplicativos de transporte urbano ou operações bancárias.

Visitas em regiões produtoras e troca de informações fortalecem o setor

A agricultura é dos setores econômicos de referência em Petrópolis com regiões produtoras que fornecem produtos de qualidade para empresas, feiras e até para a merenda escolar. O setor também é reconhecido pelo impulso econômico proveniente do turismo rural: propriedades abrem suas portas para receber visitantes e mostrar tudo o que há de melhor na agricultura petropolitana. Pensando em fortalecer o turismo rural e alavancar o turismo rural técnico, o Departamento de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico intermediou nessa semana, uma visita de agricultores suíços na região do Brejal: oportunidade única de troca de conhecimento e de incentivo à produção local.

Ao todo, 11 suíços participaram da visita técnica no Brejal. Todos são produtores agrícolas. Em 2018, Petrópolis se tornou a Capital Estadual dos Produtos Orgânicos, o que elevou o nome da nossa cidade nessa área. Visitas nas áreas são importantes para destacar a produção da cidade e estimular não só o aumento das produções, mas, também, a importância de priorizar o consumo dos alimentos genuinamente petropolitanos.

A visita foi agendada por Milton Luiz Tietz, operador de turismo. “A referência de Petrópolis no cultivo de orgânicos foi o grande incentivador da visita. Eles gostaram muito, ficaram impressionados com a boa recepção petropolitana. Acredito que esse tipo de passeio é agregador e já estamos programando outro. O incentivo e apoio do Departamento de Agricultura foi fundamental para o sucesso dessa iniciativa”.

Na ocasião, os suíços visitaram o Sitio do Moinho, Itaipava, que existe há mais de 30 anos e é especializado na produção orgânica. “Mostramos as técnicas que usamos e eles também falaram sobre os seus usos na Suiça. Eles caminharam pela horta e conversaram sobre a produção orgânica. Foi muito interessante recebe-los. Em Petrópolis, o cultivo é muito forte e esse tipo de visita técnica dá mais visibilidade para as produções. Importante também para as pessoas conhecerem um pouco mais sobre a produção orgânica e repensar sobre a alimentação, sobre o que cada um consome. Além disso, esse tipo de visita move um ciclo econômico diferente na cidade porque os visitantes se hospedam, alimentam e acabam movimentando outras cadeias econômicas do município”, disse Ana Carolina Rocha, engenheira agrícola e ambiental que atua no Sitio do Moinho.

Para o diretor do Departamento de Agricultura, José Maurício Soares, a visita mostra um projeto piloto que deve ser fortalecido no município. “É uma vertente do turismo agrícola que pode e deve ser explorada porque os produtores petropolitanos tem muito o que ensinar e mostrar para os visitantes. A recepção aos suíços foi muito boa e tenho certeza que outras visitas técnicas serão feitas ao longo do ano”, contou.

Petrópolis foi escolhida para sediar uma capacitação para coordenadores do Criança Feliz promovido pelo Governo do Estado. A cidade é referência na execução do programa, recebendo avaliação positiva da Unesco, parceira do Ministério da Assistência Social no monitoramento do Criança Feliz em todo o país.

O curso de capacitação “Cuidados para o Desenvolvimento da Criança - CDC”, será ministrado entre os dias 23 e 27 de março, no Centro de Cultura Raul de Leoni, que fica na Praça Visconde de Mauá, 305. Serão realizadas atividades teóricas e práticas. O objetivo é capacitar supervisores/coordenadores de 13 municípios que desenvolvem o programa, como informa a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e de Direitos Humanos (SEDSODH), executora da capacitação.

O Criança Feliz em Petrópolis, desenvolvido pela Secretaria de Assistência Social, acompanha atualmente 600 famílias. O trabalho consiste em aplicação de metodologia específica para gestantes, - prestando orientações sobre os cuidados na gravidez por meio de visitas mensais; acompanhamento de crianças de zero a três anos, beneficiárias do Bolsa Família e de crianças de zero a seis anos, beneficiárias de Benefícios de Prestação Continuada, que recebem visitas semanais.

No município, o programa conta com dois coordenadores e 23 visitadores domiciliares. Em dezembro de 2019, uma consultora da Unesco esteve em Petrópolis e avaliou a aplicação do programa na cidade. Ela destacou o comprometimento dos funcionários da Secretaria de Assistência Social envolvidos no programa e a integração entre secretarias para o desenvolvimento do programa.

O Programa Criança Feliz é uma ação do Governo Federal, de caráter intersetorial, com a finalidade de promover o desenvolvimento integral das crianças na primeira infância, considerando sua família e seu contexto de vida. O programa se desenvolve por meio de visitas domiciliares que buscam envolver ações de saúde, educação, assistência social, cultura e direitos humanos.

Começou nesta segunda-feira (10.02) o Censo Previdenciário do município que está sendo realizado pelo Instituto de Previdência e Assistência Social do Servidor Público do Município de Petrópolis (INPAS). Mais de 834 servidores já iniciaram os cadastros no formulário eletrônico por meio do site inpas.rj.gov.br/censo e do site da Prefeitura. A ação de recolhimento dos dados é obrigatória e vai até o dia 10 de maio.

O objetivo é atualizar os dados cadastrais funcionais e financeiros dos servidores públicos efetivos ativos, aposentados e seus dependentes e pensionistas. Todo o processo acontece em um formato inédito - a coleta dos dados acontece por intermédio da plataforma on-line, ou seja, sem a necessidade presencial do usuário, além da disponibilidade do cadastro pelo celular pelas nas plataformas IOS e Android.

Vale ressaltar que a participação dos servidores é obrigatória, até os afastados ou licenciados, por qualquer motivo, licença sem vencimentos, férias e servidores cedidos. Aquele que não atender o prazo estabelecido, sem justificativa terá seu pagamento bloqueado a partir do mês da conclusão do levantamento dos dados, ficando assim o seu restabelecimento condicionado à realização de seu recenseamento.

A informatização da atualização dos dados irá permitir uma celeridade processual de forma mais segura e eficaz. Com este levantamento, o município poderá qualificar seus planejamentos administrativos e financeiros e até mesmo identificar se há alguma distorção dentro do regime.

Atendimento ao público terá Programa de Atenção à Mulher Vítima de Violência, emissão de documentos, isenção de documentos para casamento, entre outros

Petrópolis recebe, nesta quarta-feira (12.02), o “Ônibus Lilás” do Governo do Estado, que ficará estacionado na Praça Alcindo Sodré, no Centro, das 9h às 15h. Entre os serviços gratuitos oferecidos ao público estão o Programa de Atenção à Mulher Vítima de Violência, emissão de documentos, isenção de documentos para casamento, entre outros.

O ônibus pertence à Superintendência de Enfrentamento à Violência, da Subsecretaria de Políticas para as Mulheres – Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e faz parte de um projeto itinerante. Pintado na cor lilás, o veículo é equipado com salas fechadas para garantir a privacidade das mulheres que estiverem sendo atendidas.

Já estão confirmadas para o evento em Petrópolis a subsecretária executiva da mulher da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Camila Rodrigues e a superintendente de Enfrentamento à Violência contra a Mulher da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Patricia Xavier.

A ação conta com a parceria da prefeitura através do Gabinete da Cidadania. A equipe do Centro de Referência de Atendimento à Mulher (Cram) de Petrópolis também participará do evento distribuindo panfletos informativos sobre violência contra a mulher.

Pagina 4 de 1433

Notícias por data

« Fevereiro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29  

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo