Inspirada no sucesso do Feirão Limpa Nome realizado pelo Procon Petrópolis, o município de Três Rios iniciou nesta quinta-feira (12.09) sua primeira edição de renegociações de débitos entre empresas e consumidores. A abertura da ação contou com a presença do coordenador do Procon, Bernardo Sabrá, que compartilhou com os responsáveis pela ação no município vizinho a expertise para a realização do Feirão. Na abertura, Sabrá conversou com Roberta Padilha, coordenadora do Procon Três Rios e com a juíza Ellen de Freitas sobre a importância dessa iniciativa para os munícipes. Por aqui, na última edição, 1.868 pessoas conseguiram regularizar seus débitos, que juntos somam mais de R$ 13,8 milhões. Em Três Rios, a edição ocorre até esta sexta (13), na das 9h às 16h, no Caer.

Professores que atuam nas escolas dos distritos já estão participando do curso de Libras, que está sendo oferecido pela Secretaria de Educação, através do Departamento de Educação Especial. A carga horária é de 20 horas, distribuídas em encontros semanais, sempre às quartas-feiras das 15h às 16h40. As aulas, que terminarão em dezembro, ocorrem na EM Monsenhor João de Deus Rodrigues. No final do curso será emitido certificado de conclusão.

Mais saúde e qualidade de vida, estimulo à velocidade de reação, à coordenação motora, e à visão periférica. Os benefícios do esporte para as crianças são diversos. No Centro de Iniciação ao Esporte (CIE) de Petrópolis, no Caxambu, os jovens têm acesso a diversas modalidades, de forma gratuita. O futsal, que acontece nas segundas e quintas-feiras, das 9h às 10h, está com inscrições para novos alunos de 6 até 9 anos. Os interessados podem ir até o local da atividade ou entrar em contato com a Superintendência de Esportes e Lazer pelo telefone (24) 2233-1218.

O treinamento de futsal no CIE acontece em duas partes: física e tática. Na primeira, algumas capacidades são trabalhadas, como agilidade, impulsão, força, arranque e resistência. Depois a habilidade individual dos atletas também conta, ensinando as crianças a como se posicionar dentro de quadra. "A parte que eu gosto é quando eu consigo fazer gol", disse Guilherme da Silva, de 7 anos, fã do Bruno Henrique e torcedor do Flamengo. "Aqui a gente aprende também a respeitar os pais, ser educado com as pessoas e ajudar nossos amigos de time", completa Guilherme. 

No CIE, são aulas de futsal, vôlei, handebol, basquete, basquete 3x3, jiu-jitsu, muay thai, karatê, judô e capoeira, de segunda à sexta-feira, de 9h às 18h, para o público infantil. Para os adultos, existem turmas de dança, ginástica, alongamento e bocha adaptada. A comunidade conta também com um horário para o futsal adulto masculino, atendendo a um desejo antigo dos moradores do Caxambu. Um torneio entre os times do bairro também foi disputado.

Além do CIE, a atual gestão entregou as reformas das quadras dos bairros Morin e Pedras Brancas. Além dessas, serão realizadas melhorias nas quadras do Amazonas, Vila São José, Comunidade Oswaldo Cruz, Comunidade do Alemão e Vale do Carangola. “Vamos aproveitar estes espaços para a instalação de programas que atendam as comunidades. O Programa Segundo Tempo, do governo federal, será a próxima novidade”, garante o superintendente.

No dia 16 de setembro a Casa dos Conselhos Augusto Ângelo Zanata sediará, das 9h às 12h, a oficina de introdução à economia solidária "Encantar a vida com a Educação Popular e a Economia Solidária", promovida pela ONG Raízes do Ofício. Os interessados em participar poderão fazer a inscrição no dia do evento, das 8h30 às 9h.

O evento precede a II Conferência Municipal de Economia Popular e Solidária - COMESOL, - que está marcada para o dia 7 de outubro, e terá como tema: “O Plano Municipal de Economia Popular Solidária de Petrópolis”.

“A intenção é a de mostrar para os participantes o que é a economia solidária. Algumas pessoas ainda confundem, achando que é apenas artesanato, mas não é só isso. A economia solidária tem outros segmentos importantes dentro da temática, como catadores de recicláveis, alimentação e agricultura orgânica, enfim, são diversos, é um campo vasto. De forma gratuita a ONG Raízes do Ofício vai mostrar todas essas vertentes, fortalecendo esse setor tão importante”, afirma Marcelo Xavier, presidente da ONG e que ministrará a oficina.

Ainda segundo Marcelo, o encontro também servirá para tirar dúvidas dos participantes. “Após a oficina queremos fortalecer as redes de organização da economia solidária e esclarecer pontos importantes como a necessidade de cadastro para se ter acesso à política pública de economia solidária. A ONG trabalha muito nesse sentido, para auxiliar as pessoas e mostrar que elas podem utilizar o segmento para ter uma vida melhor”, completa.

Conferência em outubro

As inscrições para a II Conferência Municipal de Economia Popular e Solidária - COMESOL, - começaram no dia 1º de setembro e poderão ser feitas até o dia 20 do mesmo mês. A conferência está marcada para o dia 7 de outubro, e terá como tema: “O Plano Municipal de Economia Popular Solidária de Petrópolis”. As inscrições para delegados deverão ser feitas na sede da Casa dos Conselhos e Comissões Augusto Ângelo Zanatta, na Avenida Koeller, nº 260, Centro, das 09h às 16h em dias úteis.

Serão sete eleitos para as cadeiras da sociedade civil: um representante de Empreendimento Econômico Solidário da área de Cooperativas de Catadores; três representantes de Empreendimento Econômico Solidário das áreas de Produtos e Serviços; um representante de Empreendimento Econômico Solidário da área da Cultura e dois representantes de Entidades de Apoio e Fomento à Economia Popular Solidária. Os conselheiros da gestão pública, serão indicados pelo poder público. A eleição dos representantes da sociedade civil para a composição do CESP será realizada no dia da conferência, a partir das 13h.

Evento na Semana Nacional de Trânsito vai apresentar Anuário Estatístico de Acidentes que consolida os dados do ano passado

50% das mortes são de motociclistas

Os dados do Anuário Estatístico de Acidentes de Trânsito relativo ao ano de 2018 será apresentado no próximo dia 25 de setembro, Dia Nacional do Trânsito. O evento de apresentação será realizado a partir das 14h na Casa dos Conselhos, prédio anexo à Prefeitura. O documento consolida os dados relativos aos acidentes de trânsito que ocorrem ao longo dos 12 meses e reúne informações do Corpo de Bombeiros, PMERJ e Secretaria Municipal de Saúde. O anuário apresenta redução no número de vítimas fatais comparado ao ano anterior: enquanto em 2017 foram registrados 42 óbitos em Petrópolis, em 2018 esse número caiu 38,1%, totalizando 26 mortes.

De acordo com o documento, das 26 mortes registradas em 2018, 19 ocorreram no local do acidente e sete a caminho da unidade de saúde ou durante o tratamento hospitalar. Em território sob jurisdição municipal foram 14 óbitos enquanto em áreas como a BR-040, BR-495, RJ-117, RJ-123, RJ-107 e RJ-134 foram 12 mortes registradas. Um número que chama a atenção é o de vítimas de acidentes com motociclistas: 13, ou seja, 50% das mortes foram de acidentes envolvendo motos – número alto, considerando que até 2018 a frota de motocicletas representava 17% do total de veículos da cidade.

Chama a atenção o número de mortes de motociclistas, por isso a nossa preocupação com esse tipo de modal. Na programação na Semana Nacional de Trânsito, que vai de 18 a 25 de setembro, teremos ações específicas para este público. Com o tema ‘No Trânsito o Sentido é a Vida’, as iniciativas visam dar visibilidade a questão das vítimas, trazendo à frente crianças e adolescentes com trabalhos desenvolvidos dentro das ações educativas, atuando como multiplicadoras dessa iniciativa.

A programação, que será iniciada na quarta-feira (18) vai destacar a participação dos alunos do Liceu Municipal Cordolino Ambrósio, com atividades nas ruas do Centro. Nos dois dias que se seguem, haverá ação educativa voltada aos motofretistas que atuam na cidade. A ideia é levar informações sobre a segurança viária no dia a dia de trabalho da categoria. Na segunda-feira (23) haverá panfletagem de material informativo sobre acidentes de trânsito e segurança viária. Já no dia seguinte (24), o evento Parada Positiva ocorre nas ruas do Centro. Trata-se de uma verificação em motocicletas, distribuição de material informativo para motociclistas em parceria com a Motomundi.

“A programação encerra com a apresentação do nosso anuário, que contará com a presença dos órgãos ligados à segurança viária e é importante termos a participação da sociedade e da própria imprensa para levar esses dados à população. Petrópolis teve, ao longo de 2018, 1.950 acidentes de trânsito, com 1.713 vítimas. Embora tenha sido registrado número menor de mortes, o número de acidentes é ainda maior do que o de 2017, quando foram registrados 1.776 acidentes com 1.589 vítimas. E é essa a realidade que precisamos mudar o quanto antes”, explica o diretor técnico e operacional da CPTrans, Luciano Moreira.

O Dia Nacional do Trânsito foi instituído a partir da criação do Código de Trânsito Brasileiro, em setembro de 1997. O principal objetivo desta data é o desenvolvimento da conscientização social sobre os cuidados básicos que todo o motorista e pedestre deve ter no trânsito.Todos os anos um tema específico é debatido ao longo de toda a Semana do Trânsito. Os temas abordados são escolhidos pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito) e está inserida na Semana Nacional do Trânsito, que ocorre anualmente entre 18 e 25 de setembro.

Decreto permite que os consumidores possam instalar equipamento para impedir cobrança por ar na conta d’água

O prefeito vai decretar a regulamentação do uso de aparelhos para fazer o bloqueio de passagem de ar pela tubulação de água. Pelo decreto, qualquer pessoa poderá instalar o equipamento em residências e imóveis comerciais no município, mesmo em hidrômetros coletivos. A medida ainda prevê que os hidrômetros que forem instalados a partir de março do ano que vem (180 dias após a publicação do decreto) já contemplem bloqueadores de ar. O objetivo é que a população não tenha que pagar uma conta mais alta do que o consumo efetivo de água.

Até hoje, essa prática não era regulamentada pelo município – os consumidores não podiam interferir na tubulação antes do hidrômetro, só a partir do medidor até dentro do imóvel atendido. O decreto feito pela prefeitura estabelece que esses aparelhos poderão ser instalados pelo consumidor, desde que seja previamente autorizado pela concessionária de abastecimento e custeada pela pessoa que fez o pedido.

No mercado, há modelos de bloqueadores de ar que custam menos de R$ 20. Os bloqueadores de ar devem ser posicionados antes do hidrômetro para impedir que o ar que passa pela tubulação faça o medidor girar. As contas de água que serão entregues ao consumidor vão informar sobre a medida.

O Procon Petrópolis já está preparado para receber reclamações e orientar os consumidores sobre como proceder em situações de passagem de ar pela tubulação de abastecimento de água.

Documento inclui criação de novos acessos, retomada da obra da Nova Subida da Serra e transferência da praça de pedágio

As sugestões de intervenções que devem ser incluídas no novo edital de concessão da BR-040 no trecho entre o entroncamento com a Avenida Brasil e a Praça de Pedágio de Areal foram entregues pela prefeitura à ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres – e à EPL - Empresa de Planejamento e Logística que está atuando na estruturação do projeto da nova concessão. A intenção do poder público é a de garantir que a empresa que ficará à frente da administração da rodovia realize todas as intervenções necessárias para segurança e melhoria da mobilidade da estrada, como a criação de novos acessos, a continuidade da obra da Nova Subida da Serra e transferência no local da praça de pedágio em Xerém.

O documento, consolidado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico com auxílio da Comissão da Câmara dos Vereadores, foi entregue à Arthur Lima - diretor da EPL - e à Weber Cilone diretor da ANTT, pelo secretário de Desenvolvimento Econômico e pelo vereador Jamil Sabrá, representando a Câmara dos Vereadores.

Entre as intervenções solicitadas estão a eliminação de cruzamentos em nível em Araras/Vale das Videiras e Fazenda Inglesa; criação de vias marginais para tráfego local no trecho de Itaipava; criação e melhoria de acessos interligando os dois lados da rodovia nos acessos - Duarte da Silveira; acesso à comunidade Leonardo Boff; acesso ao Carangola; acesso à Feirinha de Itaipava - rotatória de Bonsucesso; acesso à BR-040 (Bramil) / BR-495; acesso à ponte do Aranha Céu; acesso ao Castelo de Itaipava; acesso ao Condomínio Industrial da Posse - Revisão dos acessos à Av. Brasil e Linha Vermelha; manutenção da atual Subida da Serra na futura concessão e uso do túnel, compatibilizando com uso misto de Estrada Parque no futuro; transferência do local da praça de pedágio a fim de melhorar a isonomia do uso da tarifa da rodovia e a incorporação de medidas sugeridas pelo MPF quanto a postos de Polícia Rodoviária Federal, em especial no Belvedere, com disponibilização de informações, imagens, comunicação, bem como outros apoios que se fizerem necessários para a garantia da segurança na rodovia.

A prefeitura vai fazer a equiparação do mecanismo de cálculo do ponto por produtividade de fiscais municipais. Hoje, apesar de ter o mesmo nível de escolaridade para ocupação dos cargos (nível superior), fiscais de atividades municipais – que englobam oito carreiras – tem cálculo menor do que de fiscais tributários e de obras. Ou seja, eles recebem menos, mesmo com produtividade semelhante. Essa situação vem desde 2012 e, agora, o prefeito igualar a remuneração de 81 profissionais da ativa e aposentados.

Nesta quarta-feira (11.09), o prefeito recebeu um grupo de fiscais para anunciar que já foi enviado um projeto de lei para tramitação na Câmara de Vereadores. O vereador Márcio Arruda, que também participou do encontro, informou que a proposta deve ser votada já nesta quinta-feira (12.09). O prefeito ressaltou que essa medida atende uma reivindicação da classe e que o município acolhe a proposta que foi apresentada pelo Sindicato dos Fiscais Municipais de Petrópolis (SINDFISC)

“Os fiscais têm importância para a segurança da população. Por exemplo, uma obra não fiscalizada que pode cair; no caso de posturas, uma calçada que a pessoa pode tropeçar e se machucar; na sanitária, o consumo de alimentos inadequados. Agora essa injustiça vai ser corrigida, porque todos os fiscais trabalham de forma similar, todos têm nível superior”, destacou o presidente do SINDFISC, Carlos André do Amaral.

Pelos cálculos do SINDFISC, a remuneração dos fiscais que serão beneficiados pela equiparação do cálculo do ponto de produtividade subirá, em média, 12%. O impacto financeiro para nas contas do município fica em apenas 0,22% do orçamento da cidade.

A prefeitura pediu ao Ministério do Desenvolvimento Regional que agilize o envio dos recursos já garantidos pelo município para execução de serviços de pavimentações na cidade. Petrópolis receberá investimento federal para reforma de seis ruas e aguarda apenas o sinal verde da Caixa para dar ordem de início aos serviços. Em reunião com a subsecretária de Obras, Raquel Motta, e a secretária de Assistência Social, o assessor especial do Ministério, Jean Carlos Pejo, garantiu que irá levantar as pendências por parte do governo federal para liberar o aporte o mais rápido possível.

O programa recuperou vias de grande movimento com a pavimentação de quase sete quilômetros entre as ruas Santos Dumont, Souza Franco, Visconde de Bom Retiro, Aureliano Coutinho, Imperador, Dr. Sá Earp, 16 de Março, Roberto Silveira e entorno da Praça da Liberdade no segundo semestre de 2018.

O município garantiu, através de emendas, R$ 1.040 milhão (mais R$ 148.447,31) para fazer a pavimentação dos circuitos formados pelas ruas Caldas Viana / Floriano Peixoto / Alberto Torres (com cerca de 900 metros) e Av. Barão de Amazonas / Monsenhor Bacelar / Rocha Cardoso (cerca de 750 metros). Ambas as licitações já foram realizadas e os serviços serão feitos por R$ 741.400 – 37,6% abaixo do valor máximo.

“Nós recebemos os recursos via emendas, fizemos todos os projetos, mandamos para a Caixa, onde é tudo aprovado, e assinamos o contrato com a empresa vencedora da licitação. Depois, o contrato vai para a Caixa e, com o dinheiro na conta, autoriza o município a dar ordem de início. Então precisamos que o governo federal faça a liberação da verba e foi isso que nós viemos pedir, já que todas as etapas foram cumpridas”, explica a subsecretária de Obras, Raquel Motta.

Na mesma linha, a prefeitura solicitou que o Ministério do Desenvolvimento Regional possa atuar para agilizar a liberação de quase R$ 1 milhão para a obra de contenção e drenagem na Rua 1º de Maio, na Castelânea, que tem a licitação já marcada para o dia 27 deste mês.

Outro assunto tratado na reunião foi a construção de casas dentro do programa Minha Casa Minha Vida no Caetitu. O município tornou a pedir a contratação das obras – a previsão é de construção de 720 unidades no terreno. Pejo reafirmou a informação dada pelo ministro Gustavo Canuto em julho, que sinalizou que priorizará Petrópolis para autorizar a construção das casas a partir da dotação de mais recursos no programa pelo governo federal.

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias entregou materiais de cama, mesa e banho, muletas, andadores, cadeiras de roda e uma cama para o Sanatório Oswaldo Cruz (SOC), em Corrêas, nesta quarta-feira (11.09). As doações complementam a campanha de fraldas geriátricas que a pasta realizou para o hospital em razão do Dia dos Pais. A iniciativa está prevista no Plano Inverno municipal, que busca enfrentar as ameaças da estação com ações operacionais e de ajuda humanitária.

A unidade possui em torno de 230 pacientes, que serão beneficiados com os materiais. "A doação é muito bem-vinda para a unidade e principalmente para os pacientes. Essa parceria permanente com a Defesa Civil é importantíssima”, agradeceu o diretor do SOC, Pedro Figueira de Melo.

O secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, participou da ação e explicou que a pasta recebeu o material doado de um lar de idosos que fechou as portas em setembro.

Neste ano, a Defesa Civil também já realizou a campanha do agasalho, que arrecadou cerca de duas mil peças de frio. Dentro dessa ação, também aconteceu a Festa Julina Solidária, encerrando o trabalho de inverno. A campanha contou com o apoio da GE Celma, da Legião da Boa Vontade e do Centro de Cidadania. Também foram entregues rosas no Calçadão do Cenip no Dia das Mães e os agentes doaram sangue no Dia Mundial do Doador.

Pagina 3 de 1318

Notícias por data

« Setembro 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30            

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo