A Secretaria de Fazenda realizou hoje nova ação de choque de ordem no Centro. A ação teve início na Rua 13 de Maio, pela manhã, e seguiu para a Coronel Veiga na parte da tarde, fornecendo orientações aos comerciantes sobre a conservação de marquises e fachadas, calçadas, letreiros, alvará de localização, condições de higiene e prazo de validade dos produtos expostos para a venda. Embora todo o comércio tenha sido vistoriado, os fiscais tiveram foco especial em postos de gasolina, concessionárias de automóveis e hotéis.

“Hoje nós damos prosseguimento ao choque de ordem iniciado no dia dois de maio. Nós encontramos postos de combustível cheios de publicidade em desacordo com o Código de Postura do município e estamos vendo comércios na informalidade. Em todos os locais vistoriados, nós oferecemos orientações para que se ajustem às normas de funcionamento”, disse o secretário de fazenda Paulo Roberto Patulea, que acompanhou a ação.

Os principais problemas identificados foram ausência de licença da Vigilância Sanitária, inexistência ou inadequação de alvará de localização e inadequação de publicidade em bancas de jornal. Diversos estabelecimentos não possuíam o alvará de localização em local visível e acessível ao público. A inexistência de legalização de publicidade também foi um dos problemas mais freqüentes encontrados pela equipe. Foram realizadas aproximadamente 60 notificações ao longo de todo o dia.

Terça, 14 Maio 2013 - 21:40

Romaria e missa no Trono de Fátima

O prefeito Rubens Bomtempo participou ontem (13/05) junto de centenas de fiéis da missa ao ar livre em homenagem ao Dia de Nossa Senhora de Fátima. A celebração foi feita pelo bispo Dom Gregório Paixão no próprio Trono de Fátima, e também contou com a presença da primeira dama e secretária chefe de Gabinete, Luciane Bomtempo e do presidente da Comdep, Hélio Dias. Este ano, a romaria passou por um caminho totalmente revitalizado, graças à campanha “Florir o Caminho do Rosário”, da Ama Centro Histórico em parceria com a Prefeitura e a Congregação Mariana.

Além do caminho que dá acesso ao Trono, todo o entorno do monumento histórico vem recebendo tratamento especial e limpeza: a Comdep promoveu um mutirão com serviços de capina, roçada e jardinagem ao longo do trajeto, e contou com a ajuda de paisagistas. O local recebeu roseiras, árvores frutíferas, como cerejeiras e também nativas da Mata Atlântica, como as quaresmeiras.

“A Prefeitura fez um ótimo trabalho. Parabéns para as equipes que se empenharam neste trabalho de embelezamento deste monumento”, disse o bispo Dom Gregório Paixão, durante a homilia.

A presidente da Ama Centro Histórico, Miriam Born, destacou a importância da parceria com o poder público nesta primeira etapa do trabalho no Trono de Fátima de resgate do turismo religioso: “Foi um casamento feliz, para um evento feliz. Agora, sociedade civil e o poder público estão de mãos dadas para a reconstrução de uma história. Vamos buscar caminhos para entregar este monumento, que é um dos mais significativos da cidade, totalmente restaurado”.

A imagem de Nossa Senhora de Fátima tem 3,50 metros de altura, pesa quatro toneladas e foi esculpida pelo renomado escultor italiano Enrico Arrighini. O projeto original do Trono é do mesmo arquiteto do Cristo Redentor, Heitor da Silva Costa.

Um total de 272 notificações, entre posturas, vigilância sanitária e comércio de rua irregular, foi emitido no último fim de semana no Choque de Ordem promovido pela Secretaria de Fazenda, em Itaipava. O número representa uma média de 500 irregularidades constatadas nos estabelecimentos visitados entre a manhã de sexta-feira e fim da tarde de sábado. Dois estabelecimentos foram interditados. Num deles, menores foram flagrados consumindo bebidas alcoólicas e no outro foi constatada a falta de condições sanitárias para  o funcionamento.

Apenas a fiscalização de posturas emitiu 196 notificações, entre elas, dois estabelecimentos foram adesivados por publicidade irregular. Já a fiscalização sanitária aplicou 67 notificações, enquanto a fiscalização de comércio de rua foi a responsável pela emissão de outras nove. Uma delas resultou na apreensão de artigos que estavam sendo vendidos em via pública. “Essa ação será levada para todos os centros comerciais do município, pois a determinação do prefeito Rubens Bomtempo é restabelecer e organizar a cidade. Esse choque de ordem é uma ferramenta para garantir o desenvolvimento econômico”, disse o secretário.

Patuléa destaca que o Código de Posturas é uma regra legal implantada na segunda gestão de Bomtempo e abandonado totalmente pelo governo anterior. “A ação está sendo elogiada por empresários de todos os segmentos, desde hoteleiros a atividades diversas. Mas também precisamos do apoio da população, pois com essa medida estamos melhorando a qualidade de vida do município”, completa.

Entre as irregularidades se destacam a falta do alvará de localização, boletim da Vigilância Sanitária e autorização publicitária. Nos postos de gasolina, os principais problemas foram a poluição visual provocada por banners pendurados nas fachadas, estabelecimentos utilizando cavaletes no passeio público, faixas de propaganda no frontal de lojas, bandeiras de cartões de crédito expostas, lançamentos de empreendimentos fora dos padrões do Código de Posturas e vários estabelecimentos comerciais com alvarás incompatíveis com suas atividades, inclusive bancas de jornais.

A Secretaria Municipal de Proteção e Defesa Civil instalou, na manhã desta segunda-feira (13/05), o primeiro pluviômetro do Vale do Cuiabá, na Escola Theodoro Machado. A instituição foi escolhida para receber o equipamento por ser considerada um ponto estratégico para a Defesa Civil na localidade.

Segundo o secretário de Proteção e Defesa Civil, tenente coronel Rafael Simão, a implantação dos pluviômetros oferece “um novo instrumento para aferição da quantidade de chuvas que cai sobre o município, promovendo a melhora na resposta e prevenção”.

A diretora do colégio, Luiza Coelho da Conceição, aprovou a iniciativa da prefeitura. “Esse aparelho vai ser ótimo para a nossa região, pois nos trará mais confiança. Caso haja algum perigo, a Defesa Civil ficará logo sabendo e mandará suas equipes”, ressaltou.

Já na parte da tarde, foi a vez de Nogueira receber o seu pluviômetro, na Escola Municipal de Águas Lindas. Agora, a cidade já conta com 27 desses aparelhos, que são fundamentais para a prevenção de acidentes.

“Esse aparelho nos permite saber, lá na secretaria, que fica no Centro da cidade, o quanto está chovendo nesta região”, afirmou o chefe do setor de Alerta e Alarme da Defesa Civil, Vitor Junior.

O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, doou cinco aparelhos para a prefeitura mês passado. Desses, o primeiro foi instalado na unidade do Corpo de Bombeiros de Itaipava, dia 16 de abril. Ainda serão instalados mais dois pluviômetros no Vale do Cuiabá. Até o final do ano, serão instalados mais 49 aparelhos, todos em locais estratégicos.

O prefeito Rubens Bomtempo, a primeira-dama e chefe de Gabinete, Luciane Bomtempo e uma equipe de governo visitaram no último sábado (11/05) a localidade da Vila do Príncipe, no Independência, a fim de vistoriar uma das áreas mais afetadas pelas chuvas de março deste ano.  Durante a visita, a comitiva foi recebida na residência da família do pastor Marcos Agostinho Pascoal Alves, localizada bem próximo de onde um deslizamento de terra foi responsável pela perda de oito vidas.

“Estamos há 50 dias da chuva e agora nós vemos o passivo do que ficou. Infelizmente Petrópolis tem essa topografia difícil, com uma inclinação muito grande dos terrenos e os estudos mostram que a qualidade da terra também não é ideal para construção em muitos pontos da cidade”, comentou o prefeito, ao ponderar sobre a situação das construções irregulares no bairro considerado a segunda área de maior alto risco do município.

Durante a visita à residência do pastor Marcos, no mesmo terreno onde um deslizamento tirou a vida de oito pessoas, o prefeito ouviu os moradores a respeito de necessidades identificadas por eles em relação à segurança de suas casas. Bomtempo enfatizou que a prioridade da prefeitura é comprar terrenos seguros e construir casas para as pessoas que perderam seus imóveis, ou que estes tenham sido interditados. No entanto, o prefeito enfatizou a importância da consciência de cada um no sentido de garantir a própria segurança e de sua família.

“Existem áreas de proteção permanente, como as coroas de morros e as margens de rios, onde nada pode ser construído. Hoje nós também temos novas formas de evitar tragédias através de tecnologias que permitem medir o volume de água das chuvas e alarmes sonoros que indicam a situação de risco de deslizamento. Mas é importante que as pessoas realmente saiam das áreas de risco quando as sirenes dão o alerta. Em primeiro lugar, nós temos que preservar a vida”, ele disse.

Durante a semana do mutirão, os agentes da Defesa Civil ofereceram orientações aos moradores sobre medidas de segurança que ajudam a reduzir a situação de risco, como a instalação de calhas nos telhados para a drenagem adequada da água da chuva. Também estiveram presentes durante a vistoria o vice-prefeito, Luiz Fernando Vaz, o Secretário de Governo, Carlos Eduardo Galvão, o Secretário de Segurança, Calixto Barbosa e o vereador Pastor Sebastião, além de moradores da região e representantes da comunidade.

Uma ação de cidadania no último sábado (11/05) finalizou a primeira semana do mutirão de serviços no bairro Alto Independência. Desde o dia 6, o bairro vem recebendo limpeza geral e de bueiros, capina, pintura dos postes e demais cuidados com a infra-estrutura, além de atividades de lazer, esportes, cultura, educação e saúde. Na última quarta (8/05), o bairro também sediou uma audiência pública com o prefeito Rubens Bomtempo, omde os moradores puderam conversar sobre as necessidades do bairro. Os trabalhos do mutirão devem terminar na próxima quarta, dia 15.

A ação de cidadania teve início às nove horas da manhã e se estendeu até às 14 horas. O prefeito Rubens Bomtempo e a primeira-dama e chefe de Gabinete, Luciane Bomtempo, acompanharam os serviços, além de secretários de governo e um grande número de moradores. Para aqueles que buscavam um momento de descontração, uma programação bastante variada oferecia atividades para todos os públicos. As crianças puderam se divertir com a contação de histórias na tenda da Secretaria de Educação, ou então se revezar entre o pula-pula, as pinturas faciais, as brincadeiras recreativas ou o tobogã inflável gigante instalado no local. Durante o evento, a primeira-dama distribuiu flores e parabenizou cada mulher presente pelo dia das mães.

Para o prefeito, a ação é uma forma de fortalecer a autoestima da comunidade, que sofreu com o impacto das chuvas de março. Além disso, serviu para fazer um diagnóstico simultâneo de todos os serviços públicos presentes no bairro ou que precisam de mais atenção. A Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania (Setrac) manteve um posto com atendentes para ouvir e registrar as necessidades da população que possam ser resolvidas pelo órgão. Ao mesmo tempo, um trailer da Secretaria de Proteção e Defesa Civil atendeu as solicitações de vistoria e entrega de laudos técnicos. O trabalho tem o objetivo de agilizar, junto à Setrac, os encaminhamentos necessários, conforme os resultados das vistorias realizadas. Estar próximo da comunidade trouxe benefícios: em menos de uma semana, foi possível realizar mais de 50 vistorias.

Os moradores também tiveram tempo de cuidar da saúde. Um dos serviços da Secretaria de Saúde mais procurados foi a aferição de pressão arterial, realizada na mesma tenda onde profissionais promoviam o teste de glicemia. Do outro lado da rua, a secretaria realizou os testes de HIV, hepatites B e C e sífilis, além da distribuição de preservativos e de cartilhas contendo informações sobre prevenção, sintomas e tratamento de doenças sexualmente transmissíveis.

A Secretaria de Esportes estava presente com uma série de atividades que incluíram a mostra do grupo de dança de jazz com meninas do projeto realizado pela Coordenadora de Esporte Comunitário da secretaria, Sabrina Foster, e a mostra de jiu-jitsu e de capoeira desenvolvidos por moradores para atender crianças e jovens da comunidade. O mestre de jiu-jitsu, Luis Fernando “Nandinho” dá aula voluntariamente para 90 crianças, oferecendo esporte e orientação sobre saúde, educação e respeito. Já o grupo de capoeiristas do Independência conta com 60 crianças de quatro a 18 anos de idade e é coordenado pelos moradores da comunidade graduados em capoeira, Carina Rodrigues Barbosa e Rodrigo Onório. O torneio de futsal culminou em uma emocionante premiação, na qual os vencedores receberam o troféu Lucas Matheus, nome em homenagem à família do rapaz que faleceu em decorrência das chuvas de março.

EJA no Independência - Os jovens e adultos da comunidade que tiveram os estudos interrompidos poderão voltar à estudar na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA), pelo programa Pró-jovem. Segundo a Secretária de Educação, Mônica Freitas, as inscrições estavam sendo realizadas na tenda da secretaria e as aulas começam a partir de agosto deste ano, na Escola Municipal Alto Independência. “Nós também estamos realizando um redimensionamento das escolas do Independência para atender o segundo segmento do ensino fundamental, que atualmente não é oferecido aqui no bairro”, ela acrescentou. A Universidade Estácio de Sá também esteve presente com um posto para divulgação do vestibular gratuito e os cursos de graduação e pós-graduação oferecidos pela instituição.

Para a população, o evento mostra a proximidade criada entre a Prefeitura e a comunidade. É o caso da moradora Geni Pereira de Oliveira, que viu na presença da Prefeitura a possibilidade de conversar com os secretários e demais representantes. “A gente pode expor as coisas que precisa e também agradecer. A creche que foi inaugurada esse ano, por exemplo, ficou maravilhosa. Nós só tivemos a ganhar com a vinda da Prefeitura para cá, o prefeito está fazendo muitas coisas aqui no bairro. O importante, agora, é que o trabalho tenha continuidade”, disse.

A Prefeitura de Petrópolis,  em parceria com o Projeto Maturidade, coordenado pela radialista Silvana Coelho, promoveu um baile em homenagem ao Dia das Mães, no último dia 08, na casa de eventos Fênix, no Centro.

Cerca de 300 pessoas estiveram presentes. A secretária de Educação, professora Mônica Freitas, que representou a primeira-dama Luciane Bomtempo, presenteou as mulheres com uma rosa, simbolizando o Dia das Mães. O conjunto musical Pássaro de Prata homenageou as mães com a canção de Roberto Carlos intitulada Nossa Senhora, e no centro do salão formou-se um grande círculo, com homens e mulheres, orando pelas mães.

O Projeto Maturidade existe há 17 anos e desenvolve diversas ações em favor dos direitos dos idosos. Surgiu a partir do programa de rádio “Oi Gente”, da radialista e idealizadora do projeto, Silvana Coelho. O baile do Projeto Maturidade acontece todas as primeiras quartas-feiras do mês, na casa de eventos Fênix.

O prefeito Rubens Bomtempo se reuniu com representantes dos três polos de moda da cidade e destacou o apoio da Prefeitura nas ações para atrair mais compradores. Os comerciantes da Rua Teresa, do Bingen e da Feirinha de Itaipava estão confiantes e preparados para as vendas do dia das mães.

“Vamos manter sempre o diálogo para criarmos uma agenda positiva que possa fortalecer o comércio de malhas e gerar mais emprego e renda para o setor”, disse o prefeito Rubens Bomtempo ao anunciar a volta do convênio que restabelece a parceria da Prefeitura com os polos.

O grupo que reúne os polos de moda de Petrópolis, chamado de G3, destacou que o setor está motivado para mais esta data considerada importante para o comércio. A expectativa é a de que, com o dia das mães, as vendas tenham um aumento de 50%.

A agilidade das ações de limpeza e desobstrução das vias do município e o empenho do atual governo para devolver a normalidade à cidade depois das chuvas de março também foi parabenizada durante o encontro.

“Estamos muito esperançosos, principalmente ao sabermos que o prefeito vai voltar com o nosso convênio. Estávamos abandonados e a volta de Bomtempo nos remete à memória as excelentes parcerias que construímos com o poder público nos oito anos que ele administrou a cidade. Temos novamente um parceiro”, afirmou a presidente da Associação da Rua Teresa, Cláudia Pires.

O primeiro simulado de mobilização das sirenes de alerta e alarme depois das chuvas de março aconteceu ontem nas 18 comunidades onde os equipamentos estão instalados. A base da Defesa Civil foi montada na Guarda Comunitária do Alto Independência, um dos locais mais atingidos pelo temporal. Os 22 pontos de apoio disponibilizados para atender a população permaneceram abertos para receber os moradores, esclarecer dúvidas e passar todas as orientações sobre as medidas que devem ser tomadas na ocorrência de chuva forte.

“O envolvimento da comunidade ainda ficou abaixo do esperado. Acredito que uma mobilização maior ocorra quando envolvermos a comunidade no processo, e é isso que já estamos preparando para o próximo simulado, que acontece em junho”, adianta o secretário de Proteção e Defesa Civil, Rafael Simão. “Dessa forma, todos sairão ganhando”, complementa.

De acordo com o secretário, o objetivo é desenvolver políticas públicas de prevenção e o simulado ajuda a verificar quais são os erros para corrigi-los e, num evento real, garantir que a mobilização ocorra de forma tranqüila e organizada. “Entendemos que é importante a participação das pessoas, principalmente daqueles que residem em áreas vulneráveis e, através desses simulados, também temos a oportunidade de aperfeiçoar e manter as informações das famílias atualizadas”, diz o secretário, salientando que com o cadastro é possível saber onde estão pessoas idosas ou enfermas, que precisem de ajuda para a evacuação das casas.

Para o presidente da Associação de Moradores do Alto Independência, Thiago Boa Ventura, a última tragédia mostrou a importância das sirenes. Está provado que o respeito a esse mecanismo pode salvar vidas”, disse. Ele conta que como presidente da associação de moradores, tem mantido um contato permanente com os moradores orientando e pedindo a colaboração de todos. “Queremos evitar que novas mortes aconteçam”, salienta.

As sirenes do Sistema de Alerta e Alarme estão instaladas nas ruas Amazonas, Duques, Espírito Santo, Ceará e Rio de Janeiro, no Quitandinha, e também do São Sebastião, Vital Brasil, Siméria, Independência, Taquara, Dr. Thouzet, 24 de Maio, Sargento Boening, Vila Felipe, Comunidade dos Ferroviários e João Xavier.

Atualmente, as sirenes são acionadas remotamente por meio de sensores de fibra ótica e internet 3G pela Secretaria de Defesa Civil de Petrópolis, ou manualmente nas comunidades em caso de queda de energia elétrica ou conexão, quando existe risco de deslizamento de barreiras ou outras situações adversas, oriundas de condições atmosféricas extremas. 

Em seguida, inicia-se o procedimento de desocupação das áreas de risco com o deslocamento temporário dos moradores para os pontos de apoio, locais onde as famílias podem permanecer em segurança até que a situação se estabilize, a avaliação dos imóveis seja feita e a área liberada.

O sistema de acionamento das sirenes é um instrumento de alerta que não substitui a observação da comunidade e o bom senso. O morador que identificar sinais de instabilidade na moradia ou em seu entorno deve procurar local seguro.

Sexta, 10 Maio 2013 - 19:25

Prefeitura lança projeto Escola Segura

A Prefeitura de Petrópolis, por meio da Secretaria Municipal de Educação, lançou ontem (9/5), o projeto Escola Segura. O encontro, realizado na Casa do Barão de Mauá, foi presidido pela secretária de Educação, Monica Freitas, e contou com a participação dos diretores de todas as 180 escolas da rede municipal. O objetivo foi sensibilizar professores e profissionais do ensino para a importância de garantir um ambiente seguro e confortável para os estudantes petropolitanos.

Como explicou a secretária, o projeto começa com a instalação, troca ou recarga dos extintores existentes em todas as escolas. Depois, os estabelecimentos irão receber equipes da secretaria municipal de Proteção e Defesa Civil para explicar a todos os profissionais como é que esses aparelhos devem ser manuseados.

“Estamos, em parceria com a Secretaria Municipal de Proteção de Defesa Civil, zelando pela segurança dos nossos jovens”, garantiu a secretária.

Monica Freitas apresentou o diagnóstico, realizado pela Defesa Civil, de todas as escolas da rede. Os estabelecimentos de ensino foram classificados como de pequenos, médios ou grande porte. De acordo com essa classificação, é possível contabilizar o número de extintores que devem ser colocados em cada instituição.

Segundo a secretária, neste primeiro momento, o foco é emergencial. Ou seja, a segurança imediata das escolas, alunos e profissionais que trabalham nesses ambientes.

A secretária explicou aos diretores de escolas o passo a passo para que eles garantam a aquisição de extintores para suas escolas. Primeiro, deve ser verificado se os aparelhos estão na validade, depois, se eles são adequados ao porte da escola e, por fim, deve ser realizada uma licitação para a escolha da empresa fornecedora desses materiais.

Notícias por data

« Fevereiro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29  

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo