O bairro São Sebastião recebeu, nesta semana, uma ação de sensibilização da Prefeitura, por meio da Secretaria de Proteção e Defesa Civil, durante o teste mensal das sirenes. Agentes circularam pela comunidade conversando com moradores e distribuindo panfletos com orientações do que fazer quando a sirene toca. Os moradores também receberam dicas do que fazer antes, durante e depois de fortes chuvas.

Com a ação no São Sebastião, a Defesa Civil já chegou a todos os dez bairros atendidos por sirenes do Sistema de Alerta e Alarme, totalizando 18 comunidades. Desde 2014, a cada teste mensal das sirenes, a Defesa Civil realiza uma ação de sensibilização em uma comunidade diferente. “Foi importante termos levado essa ação de sensibilização para todos os bairros com sirene. É uma ação rápida, uma forma de aproveitarmos o teste mensal de sirene para conversar com moradores e manter sempre em pauta, independentemente da época do ano, a importância da prevenção de desastres das chuvas. Para que os moradores nunca esqueçam que devem sempre fazer a sua parte para deixar sua família mais segura”, disse o secretário de Proteção e Defesa Civil, Rafael Simão.

Agentes da Defesa Civil orientaram os moradores a procurar um local seguro sempre que começar a chover forte, antes mesmo de a sirene tocar. “A sirene é acionada quando há risco de deslizamento generalizado no bairro. Por isso, moradores de áreas de risco devem sair de casa assim que começar a chover forte e procurar um local seguro, como casa de amigo ou parente que não seja em área de risco. Outra opção é ir para um ponto de apoio sinalizado pela Prefeitura”, disse o diretor operacional da Secretaria de Proteção e Defesa Civil, Ramon Camilo.

Teste – O teste mensal das sirenes foi realizado nesta semana com sucesso. Todas as 18 sirenes funcionaram perfeitamente, tanto no acionamento remoto, realizado pela internet, quanto no acionamento manual, realizado por meio de chaves. O objetivo do teste é garantir que todos os equipamentos estejam à disposição para o município para o caso de fortes chuvas.

O prefeito Rubens Bomtempo garantiu que não terá qualquer tipo de transbordo de lixo em Corrêas. O serviço continuará sendo feito pela empresa Locar, responsável pela coleta de lixo na cidade, no terreno que fica no quilômetro 79 da rodovia BR-040, local adequado para a operação, por estar fora do perímetro urbano. “Enquanto eu for prefeito, os moradores de Corrêas podem ficar tranquilos porque não permitirei a instalação de um transbordo de lixo na região”, afirmou o prefeito.

O secretário de Meio Ambiente, Almir Schmidt, destacou que a notícia é absurda, foi divulgada por vereador de oposição, que tenta confundir a população com informações infundadas sobre o assunto. “Nenhum pedido de licenciamento para que este terreno seja utilizado como central de transferência de resíduos será aprovado pela secretaria de Meio Ambiente. O entorno é urbano e não cabe esse tipo de atividade no local. Infelizmente essa notícia, sem qualquer embasamento, causou insegurança na comunidade. Em momento algum este governo permitiria tal absurdo”.

O terreno onde atualmente a Locar utiliza como transbordo do lixo está localizado no quilômetro 79, às margens da rodovia BR-040, e também está fora do perímetro urbano. O município desenvolveu projetos para a melhoria do espaço que inclui a impermeabilização do solo, redes de drenagem, cerca viva para proteção do terreno, melhorias na iluminação e ainda a construção de um galpão para que o manuseio do lixo aconteça internamente. O município espera agora o entendimento e o bom senso dos órgãos ambientais para que o projeto possa ser colocado em prática.

Sábado, 14 Novembro 2015 - 08:31

Prefeitura realiza ação contra crimes digitais

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania (Setrac), realizou na última sexta-feira (13/11), no Calçadão do Cenip, uma campanha de conscientização sobre o Dia Nacional de Combate a Crimes Digitais. A campanha buscou alertar os pais a conversarem com os seus filhos, sobre os cuidados que eles devem ter ao utilizarem as mídias digitais. Foram distribuídos panfletos com informações e dicas sobre como prevenir as pessoas contra as armadilhas na internet.

A secretária de Trabalho, Assistência Social e Cidadania, Fernanda Ferreira ressaltou que desde 2013, a Prefeitura vem atuando na prevenção do desaparecimento de crianças e adolescentes, por meio do Programa SOS Crianças Desaparecidas. “Temos que sensibilizar os responsáveis para que acompanhem a utilização da internet pelas crianças e adolescentes, sobre tudo as redes sociais”, afirmou a secretária.

A dona de casa Maria do Carmo, de 63 anos, afirmou que os pais devem sempre conversar com seus filhos sobre o assunto. “Quando aparecem na televisão esses casos de pedofilia, os pais devem conversar com seus filhos e alertá-los sobre o que pode ser visto na internet”, disse.

A costureira Ana Maria dos Santos, de 54 anos, destacou que os jovens devem ter mais atenção quando realizarem postagens na internet e que os pais devem ter mais controle sobre o que seus filhos fazem nas mídias digitais. “As crianças desaparecem devido à falta de atenção e controle dos pais sobre os seus filhos”, contou a costureira. Ela ainda afirmou que os responsáveis devem estabelecer regras e acompanhar tudo que os seus filhos fazem. “Eles devem proteger suas crianças dessas armadilhas”, finalizou.

O prefeito Rubens Bomtempo passou a tarde de quarta-feira (11/11) acompanhando as obras que estão sendo realizadas em Araras, peplo programa Pacto Social local. As intervenções estão acontecendo em vários pontos do bairro, e em breve os moradores poderão contar com um bairro totalmente revitalizado.

Em Araras, estão sendo realizados mutirões de capina, operação tapa-buraco, instalação de corrimões, troca de lixeiras, instalação de novos pontos de energias, revitalização das servidões, troca de abrigo de ônibus, reforma da Quadra do Colégio Anglicano e reforma e ampliação do Centro Comunitário de Santa Luzia.

“As equipes estão no local há 45 dias. Um grande mutirão de serviços, que inclui ainda a reforma do posto de saúde da comunidade do Malta, está sendo realizado. É uma grande conquista para os moradores e com essas medidas estamos garantindo mais qualidade de vida para toda a comunidade. As obras serão entregues em breve”, disse o prefeito.

O presidente da Associação de Moradores e Amigos de Araras, Leandro de Azevedo, agradeceu ao governo municipal pelas intervenções que vêm sendo realizadas no bairro. “Há anos lutávamos por melhorias em nossa comunidade, e hoje nosso pedido está sendo atendido. O prefeito trouxe para nossa comunidade o Pacto Social, e agora podemos ver as melhorias sendo realizadas em toda a nossa região”.

Os moradores também serão beneficiados na área de educação. A construção de um novo Centro de Educação Infantil (CEI), com capacidade para atender 100 crianças de zero a cinco anos, em Santa Luzia, já está em andamento, enquanto o CEI Vista Alegre está sendo totalmente reformado e terá o atendimento ampliado para mais 30 crianças. As escolas municipais Paroquial Santa Bernadete, Professor Prado e Professor Montes também estão recebendo nova pintura e redimensionamento dos espaços.

A presidente da Associação de Moradores do Vista Alegre, Teresinha Cardoso Pereira, comemora  a construção do novo CEI no local. “Estou muito feliz, pois um antigo sonho nosso está se concretizando, vamos ganhar um novo CEI. Agora as nossas mamães terão aonde deixar nossas crianças para poderem ir trabalhar. Estamos radiante, pois tudo que sonhamos, está se tornando realidade.”

O Pacto Social Local é uma iniciativa da Prefeitura que tem como objetivo melhorar as comunidades, com intervenções na infraestrutura e ações culturais, educacionais, de saúde e sociais, resgatando, assim, a autoestima dos moradores.

Petrópolis sediou nos dias 10, 11 e 12 de novembro uma série de atividades, debates e ações de qualificação do agente cultural em torno do fomento e incentivo à cultura no Brasil. Mais de 200 pessoas participaram dos encontros que integraram o VII Fórum de Incentivo à Cultura – O Produtor Cultural e a Lei Federal de Incentivo à Cultura, evento que se realizou em paralelo à 238ª reunião ordinária da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), realizados pela Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura (Sefic/MinC), em parceria com a Prefeitura, por meio da Fundação de Cultura e Turismo, Sesc Rio e Museu Imperial.

A CNIC, responsável por analisar e dar parecer sobre a aprovação de projetos culturais de todo o país que se candidatam à captação de recursos de renúncia fiscal via Lei Rouanet, se reúne mensalmente, entre a capital federal e encontros itinerantes em cidades de diferentes regiões. Aproveitando a presença conjunta de seus membros, a Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura (Sefic/MinC) convoca a comunidade cultural das localidades para troca de conhecimentos e informações.

Pela primeira vez, o Fórum incluiu em sua programação a Oficina de Projetos Culturais: do planejamento à prestação de contas, de capacitação para proponentes iniciantes, que teve carga horária de sete horas, durante todo o dia 10 de novembro, e foi ministrada por um grupo de técnicos responsáveis do MinC, cada um especializado em uma fase da gestão de projetos incentivados.

Na quarta-feira (11/11), durante a manhã, uma turma de 60 pessoas participou da Oficina do Salic: o novo escritório virtual do proponente, com instruções do uso do Sistema de Apoio às Leis de Incentivo à Cultura (Salic), plataforma de apresentação e tramitação dos projetos da Lei Rouanet. Já à tarde, no Encontro com o MinC e a CNIC, o secretário de Fomento e Incentivo à Cultura, Carlos Paiva, ministrou a palestra O Incentivo Fiscal e o Fomento à Cultura no Brasil, seguida por um debate envolvendo o público e os comissários da CNIC. Durante toda o dia, também foi prestado atendimento individual a proponentes de projetos já inscritos no MinC.

Finalizando a maratona do Fórum, o Encontro com Empresários e Contadores ocorreu na manhã de quinta-feira (12/11), reunindo informações para estimular o investimento em cultura do empresariado local e instruí-los sobre os mecanismos existentes. "Este evento itinerante que fazemos em todo o Brasil sempre reserva momentos em que dialogamos com os fazedores de cultura – artistas, produtores, pesquisadores – e também o momento com os investidores em cultura. A lei só funciona com o tripé, produção cultural, empresas e pessoas físicas patrocinadoras de cultura", destacou o secretário Carlos Paiva em sua palestra.

Representando o prefeito Rubens Bomtempo, a presidente da Fundação de Cultura e Turismo, Drica Madeira, enfatizou o orgulho da cidade em receber essas atividades do Ministério da Cultura. “É muito importante discutir o acesso à cultura de uma forma democrática como foi feito durante esses três dias. Foram momentos de reflexão e troca de experiências entre instituições que pensam formas e possibilidades para o desenvolvimento da cultura”, disse.

Para encerrar a passagem por Petrópolis, no fim deste dia de quinta-feira (12/11), a reunião da CNIC se concluiu com a plenária final, que, como de costume, teve transmissão ao vivo pelo site e redes sociais do MinC.

O Prefeito Rubens Bomtempo, junto com a Águas do Imperador e todo o seu secretariado, se reuniu com os lideres comunitários e moradores de Araras para apresentar os projetos do novo Sistema de Abastecimento de água, que está sendo construído na comunidade do Vista Alegre.

“Iniciamos o trabalho em Araras durante o Pacto Social Local, que ainda está em andamento. Me comprometi a só concluir esse mutirão de serviços após a chegada da água e é isso que estamos fazendo. Aqui, junto com a concessionária, estamos garantindo a implantação de cinco quilômetros de rede para beneficiar cerca de 600 famílias”, explica o prefeito.

Esta é mais um iniciativa do governo municipal em parceria com a Águas do Imperador, para levar o abastecimento de água para todas as residências de Araras. A comunidade também será contemplada com a construção de um novo Biodigestor.

“A instalação do Biodigestor não gera nenhum tipo de custo aos moradores e a tarifa social, que garante redução de 50% na taxa de água, será implantada no local. Dessa forma, estamos garantindo o direito de todos e o acesso a este novo serviço que em breve estará disponível para Araras”, ressaltou o diretor da Águas do Imperador, Márcio Salles.

Cerca de 70 crianças de zero a cinco anos e 20 funcionários do Centro de Educação Infantil (CEI) Romano Canavese, no Independência, participaram de um simulado de desocupação da unidade na manhã desta quinta-feira (12/11). A ação foi realizada pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Proteção e Defesa Civil, com o objetivo de difundir nas escolas a cultura da prevenção de desastres.

Em dois minutos e dez segundos, todas as crianças e os funcionários do CEI já estavam no pátio da unidade, na desocupação orientada por agentes da Secretaria de Proteção e Defesa Civil. A ação tem o intuito de deixar os funcionários sempre preparados para o caso de deslizamentos, inundações, desabamentos, incêndios ou outros acidentes. Além disso, as crianças aprendem desde cedo que todos têm responsabilidade na prevenção de desastres, tanto o poder público quanto a população.

“Temos que trabalhar para que os desastres nunca aconteçam. Mas a prevenção não para por aí. É preciso que todos saibam o que fazer no caso de um desastre acontecer, para reduzir os danos do acidente e para que não haja vítimas. O simulado é apenas um passo nesse sentido, porque temos que continuar caminhando para deixar as nossas escolas mais seguras. É uma determinação do prefeito Rubens Bomtempo que a Defesa Civil trabalhe a prevenção nas escolas”, disse o secretário de Proteção e Defesa Civil, Rafael Simão.

A diretora do CEI, Michele Fones da Silva Quadros, considerou positivo o simulado e afirmou que vai se empenhar para deixar a unidade cada vez mais segura. Ela recebeu orientações dos agentes da Defesa Civil sobre a localização e o uso do extintor de incêndio da unidade, e também foi orientada a retirar objetos dos corredores, além dos tapetes escorregadios, já que, em uma emergência, a passagem será utilizada como rota de fuga. “É importante fomentar entre as crianças desde cedo a cultura da prevenção. Com o simulado, elas aprendem vivenciando a experiência. Foi muito bom”, disse a diretora.

Na última semana, a Defesa Civil também realizou o simulado na Escola Municipal Johann Noel, no Bingen, e na Escola Municipal Dr. Paula Buarque, em Itaipava. Os simulados fazem parte da série de ações de prevenção de desastres promovidas pela Defesa Civil neste mês, que vão culminar na Semana Municipal de Redução de Desastres Naturais, de 23 a 29 de novembro. Mais informações no site da Prefeitura – www.petropolis.rj.gov.br.

Uma comunidade de Petrópolis receberá em 2016 um mapeamento de risco específico e um grande simulado de desastre natural, promovidos pela Prefeitura e pela Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica). O objetivo é que a experiência nessa comunidade-piloto, a ser definida pelo prefeito Rubens Bomtempo, seja levada para todo o município, deixando Petrópolis cada vez mais preparada para as fortes chuvas do verão.

Essas ações foram anunciadas pelo chefe da equipe japonesa, Takao Yamakoshi, durante encontro com Bomtempo na tarde desta quinta-feira (12/11) na sede da Prefeitura. As medidas fazem parte da parceria entre Brasil e Japão para a redução de desastres naturais em Petrópolis, Nova Friburgo e Blumenau (SC). Com duração de quatro anos, a parceria foi iniciada no fim de 2013.

“Ficamos entusiasmados em ver que a parceria com a Jica vem avançando muito nos últimos dois anos. Em 2016, novos passos importantes serão dados, já que muito do que vem sendo debatido e estudado entre os técnicos da Prefeitura e da Jica será colocado em prática. O nosso próximo desafio será envolver a população nesse processo, para que haja uma participação popular efetiva, para juntos, Prefeitura, Jica e sociedade, reduzirmos os riscos de desastres em Petrópolis”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

O chefe da equipe japonesa, Takao Yamakoshi, destacou o empenho de Petrópolis para o sucesso da parceria. “Pedimos que o senhor continue apoiando de maneira tão positiva o projeto como tem feito”, disse Yamakoshi.

Manuais – Desde o início da parceria, com base nas reuniões técnicas entre os dois países, a Jica vem elaborando manuais para os três municípios sobre quatro eixos: mapeamento de risco; planejamento urbano; alertas antecipados; e obras de reabilitação e prevenção.

Em março, a primeira versão dos manuais estará concluída. A partir de então, com base nos manuais, a Jica e a Prefeitura realizarão o mapeamento de risco de uma comunidade escolhida por Bomtempo, utilizando a metodologia japonesa de mapeamento e a metodologia brasileira. Em seguida, serão elaborados projetos de planejamento urbano e de obras de reabilitação e prevenção para a comunidade escolhida. Também será elaborado um sistema de alerta antecipado para a região, utilizando a metodologia japonesa de previsão de desastres. O passo seguinte será o simulado de desastre natural na comunidade, para que possíveis falhas sejam identificadas e utilizadas para aperfeiçoar os manuais.

Grupo de trabalho – No encontro com a comitiva da Jica, o prefeito Rubens Bomtempo assinou decreto que cria um grupo de trabalho formado por servidores municipais voltado para a parceria, com a participação dos seis técnicos da Prefeitura que já foram ao Japão. A medida foi parabenizada por Yamakoshi, que afirmou que Bomtempo está “sempre um passo à frente”.

Também participaram da reunião: os secretários de Proteção e Defesa Civil, Rafael Simão; de Habitação, Jorge Maia “Bolão”; e de Obras e de Planejamento Urbano e Desenvolvimento Econômica, Robson Cardinelli.

A Prefeitura montou uma estrutura para exercícios nos jardins do Palácio Sérgio Fadel. O equipamento chamado de “Integral” é baseado no corpo de uma pessoa de 1,80 metros e é confeccionado com materiais orgânicos. A iniciativa democratiza o espaço público, incentiva a prática de exercícios, como alongamento, yoga, flexão e abdominais, além dos hábitos mais saudáveis. O espaço é aberto ao público e é de graça.

A Coordenadora Especial de Gestão Estratégica da Prefeitura, Thaís Ferreira, destaca que a "Integral" é uma estrutura ecológica, construída com eucalipto de reflorestamento, algodão cru e impermeabilizada com resina de mamona e que suas partes são dimensionadas de acordo com as proporções do corpo humano, criando um elo com o praticante que pode explorar seu desenho em todas as direções. “É uma maneira de trazer mais criatividade para o espaço público, diversificando e qualificando o lugar", disse a coordenadora.

A novidade foi aprovada pela aposentada Glória de Jesus Sampaio: “Parabéns a Prefeitura, adorei essa novidade. Eu irei aproveitar para fazer os exercícios aqui todos os dias”, disse a aposentada que estava acompanhada de duas amigas.

Com o objetivo de diagnosticar problemas relacionados à memória, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, implantou a Oficina da Memória no Centro de Especialidades Maria Célia. Nesta quinta-feira (12/11), foi realizada a primeira reunião com pacientes do Programa do Idoso. Eles realizaram o teste do mini-mental (teste de memória) e receberam orientações sobre a importância do diagnóstico correto.

“Recebemos muitas queixas dos idosos e dos familiares acerca do esquecimento. Percebemos que há muita pressa e angústia por parte deles em saber o diagnóstico e principalmente a preocupação com o Mal de Alzheimer. O esquecimento nem sempre está relacionado a esta patologia, podem ser outras doenças”, disse a geriatra Rita de Cássia Ravaglia Campos, explicando que o teste de memória é rápido e tem como objetivo identificar que parte da memória está comprometida. “Existe um tratamento específico para cada patologia, por isso é importante fazer o teste e acompanhar estes pacientes”.

O aposentado Sebastião Antônio da Silva, de 73 anos, foi o primeiro a fazer o teste e há três anos ele é paciente do Programa do Idoso do Centro de Especialidades Maria Célia. “Eu acho que tenho uma memória excelente, mas é sempre importante fazer estes testes”, disse. A paciente Irene Carolina Klinbel, de 81 anos, também participou da oficina. “Estou mais esquecida, mas acho que é normal para a minha idade”, comentou.

A geriatra explicou que muitos casos de depressão estão sendo diagnosticados como demência e por isso a angústia dos pacientes. “Nestes casos entramos com antidepressivo e a memória melhora. Por isso a importância de fazer os testes e avaliar bem o paciente”, frisou.

O teste de mini-mental consiste em perguntas do dia a dia e para cada resposta há uma pontuação. “A intenção é realizar a oficina mensalmente e identificar os pacientes que apresentam queixas relacionadas à memória. A participação dos idosos é importante”, disse a diretora do Centro de Especialidades, Márcia Tânia.

Futuramente o teste também será levado para os postos de saúde. Médicos, enfermeiros e dentistas estão passando por capacitação e em breve poderão aplicar o procedimento. “Eles farão o teste no posto e, caso haja necessidade, encaminham para o Centro de Especialidades para outra avaliação. Com isso vamos ter um fluxo melhor para atender os pacientes”, explicou a geriatra.

Atualmente o Programa do Idoso do Centro de Especialidades Maria Célia conta com 1.860 pessoas inscritas. As consultas com geriatra podem ser feitas de segunda a sexta-feira, de 7h as 17h. O Centro de Especialidades fica na Rua Washington Luiz, ao lado da UPA Centro. É preciso documentos pessoais, comprovante de residência e o cartão SUS.

Notícias por data

« Setembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30        

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo