Diante do Conselho Municipal de Esportes e Lazer (CMEL), de inúmeros corredores da cidade, de vereadores e defensores do esporte de Petrópolis, o prefeito Rubens Bomtempo sancionou na noite da última segunda-feira (16/11) a Lei 7375, que estabelece diretrizes para a realização de corridas de rua. A iniciativa busca organizar a atividade, oferecer mais infraestrutura desses eventos esportivos e ainda garantir mais segurança aos atletas, profissionais e amadores, durante as competições.

“Essa é a Petrópolis Viva, Saudável e Sustentável que a gente sempre defendeu. Viva porque aos domingos vemos o Circuito da Barão sempre lotado. Saudável porque com essas ações combatemos o sedentarismo e incentivamos a prática esportiva. Sustentável porque agora é Lei. Deixa de ser um projeto de governo e vira da cidade. Uma lei amplamente debatida pela sociedade que deu muito a sua contribuição. É a demonstração que política pública se desenvolve com a participação de todos”, destacou o prefeito Rubens Bomtempo.

Pela Lei, para realizar uma corrida de rua em Petrópolis, é necessário a autorização da secretaria de Esportes e Lazer, com antecedência mínima de 90 dias da data desejada para a realização do evento. Além de informações sobre o percurso pretendido e regulamento da prova, também deve ser apresentado um projeto técnico do evento, elaborado e assinado por um profissional de Educação Física devidamente registrado. Todo o processo também precisará de aprovação do Conselho Municipal de Esportes.

“O CMEL trabalhou e dialogou muito até a chegada deste dia, que com certeza marca uma vitória para todos nós, amantes das corridas de rua. Tenho certeza que essa é uma lei única no Brasil e que servirá como base para inúmeras cidades. Muito obrigada a todos que colaboraram para que as corridas de rua em Petrópolis tenham ainda mais qualidade”, disse o secretário de Esportes e Lazer, Renato Freixiela.

Depois da aprovação da corrida, a empresa ou entidade organizadora deverá encaminhar solicitação de autorização à Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes e também à Liga Petropolitana de Desportos.

Nas corridas de rua beneficentes, a empresa ou entidade organizadora deverá arrecadar, de cada inscrito, material para doação, a ser definido previamente em seu regulamento. O material arrecadado será destinado a entidades inscritas no Conselho Municipal de Assistência Social ou no Conselho Municipal dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes.

As empresas ou entidades organizadoras ficam obrigadas a oferecer estrutura de pódium com painel alusivo ao evento e as referidas colocações; pórticos visíveis nos locais de largada e chegada da prova; postos de água colocados a cada 2km ou 3km, nas provas com distância até 10km, e a cada 4km ou 5km nas provas com mais de 10km; água na chegada da prova; atendimento médico e hospitalar, nos casos de urgência; contrato de seguro contra riscos e acidentes em favor de terceiros; banheiros químicos em número suficiente, sendo, no mínimo um, adaptado para pessoas com necessidades especiais; e sistema de som eficiente no local de largada e de chegada da prova.

Também participaram do evento o vereador Jorginho Banerge, autor do Projeto de Lei; o presidente da Câmara, Paulo Igor, os vereadores Thiago Damaceno, Roni Medeiros e Luizinho Sorriso; o presidente da Liga Petropolitana de Desportos, Hingo Hammes; atletas e conselheiros do CMEL.

O prefeito Rubens Bomtempo se reuniu com representantes do Grupo Pró-Comissão da Verdade (Pró-CMV), para discutir a criação da Comissão Municipal da Verdade em Petrópolis. Agora, o próximo passo será desenvolver uma minuta de decreto municipal.

“É algo emblemático. Garantindo essa memória, estaremos deixando um legado para todos os petropolitanos, principalmente para os estudantes. Acredito que temos o dever de mostrar o papel de Petrópolis durante o período da Ditadura. É fundamental que a Comissão pesquise e resgate este passado sombrio de violações dos direitos humanos à época da ditadura em nossa cidade, para que as atuais e futuras gerações tomem conhecimento e jamais permitam a repetição de regimes governamentais ditatoriais e arbitrários no Brasil”, disse o prefeito Rubens Bomtempo, se referindo ainda à Casa da Morte, localizada na Rua Arthur Barbosa. Para viabilizar a desapropriação do imóvel e criação do Memorial da Verdade, a Prefeitura busca recursos federais por meio de emendas parlamentares de deputados federais.

Desde 2013, o prefeito Rubens Bomtempo tem feito todos os esforços para a obtenção dessas verbas junto ao Governo Federal, com vistas à efetiva desapropriação da Casa da Morte. Segundo o procurador Geral do Município, Marcus São Thiago, além do envio de ofícios e elaboração de projetos, duas audiências já foram realizadas na Secretaria Nacional de Direitos Humanos. “A criação da Comissão Municipal da Verdade é mais uma etapa importante que o Governo Municipal ajuda a concretizar, no sentido do resgate e perpetuação da memória de um período histórico muito triste para o nosso país. Estamos nos colocando à disposição para colaborar no que for possível. A democracia é um patrimônio constitucional de nosso povo e deve ser defendida por todos os que lutam pela convivência democrática harmônica e pela justiça social”, comentou o Procurador.

O resultado do encontro com o prefeito, segundo o coordenador do Grupo Pro-Comissão da Verdade, Eduardo Stotz, foi positivo e é um passo importante para a busca pelos fatos ocorridos na cidade e que precisam ser resgatados.

“Saímos da reunião com uma possibilidade concreta de criação da Comissão Municipal da Verdade. Todo o processo será realizado em conjunto entre nós, da sociedade civil, e o governo municipal. Esse foi o primeiro passo para o restabelecimento da memória, verdade e justiça. Estamos extremamente contentes e já estamos nos mobilizando para dar sequência ao processo”, disse Eduardo Stotz, coordenador do Grupo Pro-Comissão da Verdade.

Terça, 17 Novembro 2015 - 08:15

Prefeitura reforma quadra do Bataillard

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Obras, iniciou na última semana as obras para recuperação da quadra do Bataillard, na Mosela. As intervenções foram assumidas pelo município após o Ministério dos Esportes não repassar recursos previstos em convênio assinado em novembro de 2013. O convênio previa o investimento de R$ 1,174 milhão para a reforma de quatro quadras no município.

“Fizemos a nossa parte com a elaboração dos projetos, licitação e contratação da empresa que ficaria responsável pelas obras. A empresa iniciou o trabalho no Bataillard, mas o Ministério dos Esportes até hoje não enviou um real do convênio. Com isso, tivemos que rescindir o contrato com a empresa e assumir a restauração da área, devolvendo à comunidade o espaço de lazer”, disse o prefeito Rubens Bomtempo. O piso da quadra já foi refeito pela Prefeitura, que inicia agora a instalação do gradil.

Em agosto deste ano, a Prefeitura chegou a pagar à empresa que estava realizando as obras R$ 27 mil referentes à primeira medição das obras, uma vez que o Ministério dos Esportes não fez os repasses. “A empresa iniciou a obra e ficamos aguardando o repasse do governo federal que nunca chegou. A alternativa foi realizar as intervenções com mão de obra da Prefeitura”, ressaltou o secretário de Obras, Robson Cardinelli.

O prefeito Rubens Bomtempo, o secretário de Saúde André Pombo, e o secretário municipal de Fazenda, Paulo Roberto Patuléa, estão reforçando, junto ao Governo do Estado, apelo para regularização dos repasses para custeio das duas unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da cidade. Neste ano, a Prefeitura recebeu apenas três dos nove repasses previstos para os meses de janeiro a setembro. Nesta segunda-feira (16/11), o prefeito Rubens Bomtempo e o secretário de Saúde André Pombo se reuniram com funcionários da UPA Centro para discutir as dificuldades que o município vem tendo para arcar com os custos das unidades, em conseqüência dos atrasos nos repasses do Governo do Estado. A dívida acumulada neste ano já chega a R$ 4,8 milhões.  Durante o encontro ficou acertado a criação de uma comissão formada por funcionários que irá discutir junto com membros do governo qual será o destino das UPAs.

“Venho pessoalmente cobrando do governador que regularize os repasses, pois a Prefeitura não tem mais como arcar com essa despesa. Venho repondo o dinheiro que é de responsabilidade do Estado e, com isso, deixando de arcar com compromissos que são do município. O Estado precisa ser responsável e transparente, chamando os prefeitos e dizendo claramente o que pretendem fazer com as UPAs, uma vez que essas unidades são resultado de política pública estadual”, disse o prefeito Rubens Bomtempo, acrescentando “que é preciso união entre o governo e os funcionários das UPAs para encontrar uma melhor solução para o destino das unidades”. “É hora de todos estarem juntos, pensando e conversando sobre como resolver esta situação”, frisou.

O secretário de Saúde explicou que a comissão que será criada com a participação de representantes do governo e dos funcionários vai participar nesta semana de uma reunião com representantes da Cruz Vermelha, que administra as UPAs na cidade.  “É um momento em precisamos nos unir. Essa dívida, que no fim de novembro pode chegar a R$ 5,6 milhões, causou um enorme desequilíbrio nas contas do município”, disse, acrescentando que as equipes das UPAs prestam um serviço de qualidade dentro da rede.

O médico Claudio Morgado, que trabalha na UPA Centro, parabenizou a iniciativa do prefeito, de se reunir com os funcionários e esclarecer o cenário atual. “Houve transparência. Precisávamos desse encontro para entender o que realmente está acontecendo. Foi uma atitude correta e estamos mais tranquilos agora, sabendo o que vamos enfrentar”, ressaltou.

O presidente do Conselho Municipal de Saúde (Comsaúde), Marcus Curvello, também participou do encontro e ressaltou que a entidade vem lutando junto com o município em busca da regularização dos repasses do Estado. “O Comsaúde vem atuando nessa questão, que também foi levada para a Conferência Estadual. O que percebemos é que houve um desmonte da política de urgência/emergência por parte do Estado, que está empurrando essa responsabilidade para os municípios. Temos que estar juntos e unidos neste enfrentamento”.

A dívida do governo do Estado com o município também é assunto frequente nas reuniões do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Serrana (Cis Serra). O último encontro, realizado no dia 6 de novembro, contou a participação de prefeitos de dez municípios, além de dez secretários ou subsecretários de saúde. Todos denunciaram as dificuldades financeiras para manter as UPAs funcionando em suas cidades. Em Nova Friburgo, por exemplo, o prefeito Rogério Cabral enviou uma carta ao governador Luiz Fernando Pezão informando o fechamento da unidade no fim de dezembro caso os repasses não fossem normalizados.

“Vamos levar esse assunto por meio dessa comissão de funcionários ao Ministério Público, ao Cremerj e ao Coren. Precisamos nos organizar e pensar, juntos, qual a melhor solução”, destacou o prefeito. As duas UPAs foram inauguradas em Petrópolis em 2010 e atendem em média seis pessoas por mês e realizam oito mil exames/mês.

Conforme previsto nas portarias ministeriais que criaram as UPAs, o custeio das unidades é tripartite – dividido entre União, Estado e Municípios. Por mês o governo do Estado deveria repassar R$ 400 mil para cada UPA (Centro e Cascatinha).

Nesta sexta-feira, 20 de novembro, será aberta a Festa da Cultura Afro-Brasileira de Petrópolis, em comemoração à Semana da Consciência Negra. A solenidade de abertura será às 10h da manhã na Praça da Liberdade, diante do busto de Zumbi dos Palmares, com a presença de autoridades. A festa é promovida pela Prefeitura, por meio da Fundação de Cultura e Turismo e Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania (Setrac), em parceria com o Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial (Compir).

A programação vai até domingo (22/11), e traz uma diversidade de atrações para o público na Praça da Liberdade, Palácio de Cristal, Centro de Cultura Raul de Leoni e nos bairros de Nogueira e Posse. Artes de roda (como capoeira, maculelê, jongo e samba); palestras e mesa redonda; desfile de beleza; apresentações de dança urbana (street dance); oficinas de culinária, percussão, trança nagô, turbante e de artesanato, que ensinará a confecção de uma boneca africana (bebê Abayomi); exposições sobre a história e cultura afro-brasileira e festival de filmes estão entre as atividades.

Barracas de comidas de origem afro-brasileira, salgadas e doces, e de artesanato temático também são atrações da festa. Dentre elas, a barraca do Quilombo da Tapera e da Munepe – Mulheres Negras de Petrópolis. Elas funcionarão na Praça da Liberdade, das 10h às 22h.

A Festa da Cultura Afro-Brasileira reserva boas atrações para todos os dias e tem entrada franca. A programação completa está no site www.petropolis.rj.gov.br. Mais informações pelo Disque Turismo: 0800 024 1516.

PROGRAMAÇÃO


17/11 – TERÇA-FEIRA

Saída de grupo de mulheres negras de Petrópolis para participação da Marcha de Mulheres Negras em Brasília – DF, no dia 18 de novembro

Organização: Coordenadoria da Promoção da Igualdade Racial – Dona Lourdes Petronilho

PRAÇA DA LIBERDADE

(Centro Histórico)

20/11 – SEXTA-FEIRA

10h – Abertura oficial

- Solenidade com a presença de autoridades em homenagem a Zumbi dos Palmares, no busto existente na praça

- Apresentação do Coral Municipal de Petrópolis sob regência do Maestro Paulo Afonso Filho, com repertório de músicas afro

11h30 – Início da execução de painel de grafite em homenagem a Zumbi por Doug Graff

11h30 – Rodas de Capoeira e Maculelê: Sociedade Brasileira de Capoeira e Convidados – Mestre Ding Dong

14h – Palestra: “A importância dos festejos da Consciência Negra” – Sérgio Soares, pedagogo e missionário por 10 anos na África

14h às 17h – Oficina de Trança – Sulamita Santos

15h – Samba de Guerreiro

19h30 – Espetáculo “Xirê Orixá”: Coreógrafo Alan Keippert / Coordenação: Sonia Maracanã / Apoio Alex Keippert e El mano Henriques

20h30 – Desfile de Beleza Negra “Black Beauty 2015/2016” com Diogo Edson – Categorias de 14 a 29 anos (levar 1kg de alimento não perecível)

21/11 – SÁBADO

10h – O Jongo: Oficinas de percussão, passos e vivência de rodas

Oficina Percussão: ensino dos fundamentos e toques do Jongo – Camaleão Maranhão

Oficina Passos: ensino dos fundamentos e passos do jongo – Negra Rose

Vivência de Roda – Camaleão Maranhão e Negra Rose e integração com o público

11h às 12h30 – Oficina de Turbantes – Sonia Maracanã

14h – Mesa Redonda: “Mulheres Negras” – Dra. Elisabeth Maller (membro do Comtur – Conselho Municipal de Turismo, representando a Mitra Diocesana de Petrópolis / Lourdes Petronilho – Coordenadora Municipal de Promoção da Igualdade Racial / Sonia Maracanã – Munepe – Mulheres Negras de Petrópolis)

15h às 16h30 – Oficina de Turbantes – Sonia Maracanã

15h30 – Dança Urbana – Grupo Sigma Urbano

16h30 – Palestra: “A escravidão africana no Brasil” – Prof. Nilson Siqueira da Silva

17h30 – Dança Urbana – Grupo Hard Crew

20h – Música: Show com o grupo Samba Erê

22/11 – DOMINGO

10h às 12h – Oficina Bebê Abayomi: Contação de História e Confecção dos Bonecos – Oficineiro Marco Cotta

14h – Oficina de Percussão – Jorge Amorim

15h – Apresentação do “Projeto Brasil Musical”: alunos da rede municipal de ensino – Secretaria de Educação / Catarina Maul

18h – Peça “Suplício dos Anjos” – Coletivo Teatral Komos

19h30 – Música: Show de encerramento – Afoxé, Os Dofonos


PALÁCIO DE CRISTAL

(Rua Alfredo Pachá, s/nº – Centro Histórico)

22/11 – DOMINGO

10h às 15h – Roda de Conversa: Povos Tradicionais – Matriz Africana – Mãe meninazinha Tade / Oloyê Marcelo Monteiro, do Centro de Estudos de Religiões Afro-Brasileiras / Bakono Luis Eduardo Negro Bum / Adão, do Quilombo da Tapera / Gaiaku Deusiar de Liassa / Cida Abreu, da Fundação Paçlares / Os Ogãs: Irapuã Crespo / Aurelino / Adailto Moreira, do Ilê Omi Oju Aro

EXPOSIÇÃO

De 20 a 27/11 – 10h às 18h

“História e Cultura Afro-brasileira” – Informações e imagens sobre a contribuição da cultura africana à formação cultural do Brasil.

CEU PRAÇA CORTA-RIO

(Estrada União Indústria, s/nº – Posse)

19/11 – QUINTA-FEIRA

19h – Roda de Capoeira: Grupo Raiz da Mestre Vera

20/11 – SEXTA-FEIRA

19h – Apresentação de Maculelê: Grupo Capoeira Cultura Brasileira

PRAÇA DE NOGUEIRA

(Centro Cultural Estação Nogueira)

21/11 – SÁBADO

14h30 – Rodas de Capoeira e Maculelê: Sociedade Brasileira de Capoeira e Convidados – Mestre Ding Dong

IGREJA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO

(Praça da Inconfidência, s/nº – Centro Histórico)


21/11 – SÁBADO (após a Missa dos Jovens)

19h – Apresentação do Coral Municipal de Petrópolis sob regência do Maestro Paulo Afonso Filho. Após a apresentação, Roda de Capoeira com o Mestre Su e crianças do bairro Caxambú na Praça da Inconfidência

UNIDADE SENAC PETRÓPOLIS

(Rua Alfredo Pachá, 26 – Centro Histórico). Tel: (24) 2231-7001

OFICINA DE COZINHA AFRO-BRASILEIRA

21/11 – SÁBADO

13h – Workshop gratuito realizado no Laboratório de Cozinha do SENAC. Inclui os ingredientes de preparo e conta com 25 vagas. As inscrições devem ser feitas a partir das 12h (uma hora antes do início) na recepção da Unidade SENAC Petrópolis, localizada em frente ao Palácio de Cristal.

PALÁCIO AMARELO (Sede da Câmara Municipal de Petrópolis)

(Praça Visconde de Mauá, 89 – Centro Histórico)


23/11 – SEGUNDA-FEIRA

18h – Homenagem da Câmara Municipal ao Dia da Consciência Negra

QUILOMBO DA TAPERA

(Estrada Ministro Salgado Filho – Condomínio Vale da Boa Esperança)


05/12 – SÁBADO

10h – Festa da Consciência Negra

CENTRO DE CULTURA RAUL DE LEONI

(Praça Visconde de Mauá, 305 – Centro Histórico)

EXPOSIÇÕES

De 19 a 30/11 – segunda a sexta, das 10h às 18h

“Projeto Deoclecio em Pauta” – Exposição de fotos e textos sobre Deoclecio Damasceno de Freitas e sua importante contribuição cultural e artística em Petrópolis. Pesquisa e produção: Lilian Nogueira. Espaço Acesso Livre


De 19 a 27/11 – segunda a sexta, das 8h às 18h

“Africanidade” – Exposição interativa de vídeos, documentos, livros e CD’s – Acervo do Arquivo Municipal e da Biblioteca Central Municipal Gabriela Mistral. Biblioteca

FESTIVAL DE FILMES

Cine Humberto Mauro

 
21/11 – SÁBADO

17h – “O contador de histórias” – Drama. Direção: Luiz Villaça. Elenco: Maria Medeiros, Marco Antonio Ribeiro, Teuda Bara. Classificação: 14 anos. Duração: 110 min.

 
22/11 – DOMINGO

15h – “Entre dois amores” – Romance. Direção: Sydney Pollack. Elenco: Meryl Streep, Robert Redford, Klaus Maria Brandauer. Classificação: 16 anos. Duração: 161 min.
 
27/11 – SEXTA-FEIRA

19h – “Quanto vale ou é por quilo?” – Drama. Direção: Sergio Bianchi. Elenco: Leona Cavalli, Caio Blat, Marcelia Cartaxo. Classificação: 14 anos. Duração: 110 min.

Em operação conjunta, equipes da Coordenadoria de Bem-Estar Animal e da Coordenadoria de Fiscalização da Secretaria de Fazenda, com apoio da Guarda Civil e da Polícia Militar, encerram, na manhã deste sábado (14/11), as atividades de passeio de charrete e cavalgada próximo ao lago de Nogueira. Diversos animais apresentavam sinais de maus tratos e o serviço era prestado sem conformidade com a lei.

“Todos os dezesseis cavalos estão sendo levados para o curral de apreensão e vão passar por uma avaliação detalhada, pois alguns deles apresentam sinais de desidratação, feridas abertas, carrapatos, emagrecimento e ausência de ferrageamento adequado. Além disso, nós também vamos vistoriar os locais onde os cavalos ficam instalados e os pastos, a fim de avaliar se as condições gerais estão adequadas para que sejam tomadas as providências necessárias”, informou a coordenadora de Bem-Estar Animal, Rosana Portugal.

Segundo o diretor de Fiscalização da Secretaria de Fazenda, Gustavo Leão, os proprietários foram intimados a encerrar imediatamente as atividades. “Eles não possuem alvará de funcionamento nem um espaço adequado para a acomodação dos animais durante o serviço, o que implica em risco de saúde pública devido à exposição a moscas e carrapatos. Caso haja retorno das atividades, os responsáveis irão responder criminalmente”, acrescentou. Os proprietários dos animais foram encaminhados à 105ª Delegacia de Polícia para prestar esclarecimentos. Os proprietários de cavalos vítimas de maus tratos responderão pela ocorrência.

Começa na próxima terça-feira (17/11) a pré-matrícula para o ano letivo de 2016 da rede municipal de ensino de Petrópolis. A Secretaria de Educação informou que as vagas para quem deseja ingressar na rede municipal são para os 4º e 5º períodos da educação infantil, do 1º ao 9º ano do ensino fundamental e da I a IX fase da Educação de Jovens e Adultos (EJA). A pré-matrícula pode ser feita pelo site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br) e vai até o dia 1º de dezembro.

Os dados pessoais como o nome completo, a data de nascimento, filiação, endereço e telefone, a escolaridade do aluno, o CPF dos responsáveis, além da escolha de duas opções de escolas, devem ser informados no ato da pré-matrícula.

O resultado será divulgado no dia 11 de dezembro e estará disponível no site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br). Dois pólos de apoio estão auxiliando a população. Um funciona diretamente na Secretaria de Educação, que fica na Rua da Imperatriz, 193, no Centro, e o outro foi instalado na subprefeitura, que funciona no Parque Municipal Prefeito Paulo Rattes. (Estrada União e Indústria, 10.000, em Itaipava).

Domingo, 15 Novembro 2015 - 08:17

Justiça garante a habilitação do SAMU

Dezoito meses após o Ministério da Saúde (MS) autorizar o funcionamento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), enfim, foi publicada no Diário Oficial da União do último dia 11 a portaria de habilitação do serviço. Em setembro, a Prefeitura oficiou o Ministério Público Federal (MPF) informando as dificuldades em manter o atendimento, uma vez que, desde abril de 2014, o município vem arcando sozinho com o custeio do Samu. Com a publicação da portaria, a Prefeitura receberá do Ministério da Saúde R$ 89.600 por mês para custear a Central de Regulação do Samu-Serrana, que além de Petrópolis atende outras seis cidades da região.

“Com o apoio da Justiça, essa habilitação enfim foi publicada. Essa é só a primeira vitória. Agora entraremos com o pedido de habilitação das ambulâncias, o que poderá garantir ao município R$ 400 mil por ano. Também iremos solicitar ao Ministério da Saúde a renovação da nossa frota de ambulâncias. Outra medida que vamos adotar é tentar administrativamente o ressarcimento dos valores que não foram repassados pelo governo federal nestes 18 meses em que aguardamos a publicação da portaria”, disse o prefeito Rubens Bomtempo, acrescentando também que irá oficiar o governo do Estado a participar do co-financiamento do Samu, arcando com 25% do valor aportado pela União.

Com a habilitação, o Ministério da Saúde se compromete a financiar parte do Samu, o que representa anualmente R$ 1 milhão. Em contrapartida, o município investe anualmente R$ 3 milhões para o funcionamento do serviço. “Petrópolis é cidade pólo do Samu-Serrana. Por isso, a Central de Regulação funciona aqui. Da nossa central regulamos os atendimentos de todos os municípios que fazem parte do Samu. Esse co-financiamento da União será usado na manutenção dessa central. Esperamos agora que o recurso chegue o mais rápido possível”, disse o secretário de Saúde, André Pombo. Em Petrópolis o serviço é realizado por três ambulâncias – duas básicas e uma avançada. Além disso, a cidade conta com uma base descentralizada no distrito da Posse.

A Central de Regulação do Samu-Serrana atende também os municípios de São José do Vale do Rio Preto, Sumidouro, Carmo, Guapimirim, Cantagalo e Cachoeiras de Macacu. Com a publicação da habilitação, essas cidades podem entram com o pedido de habilitação das suas ambulâncias.

A Prefeitura levou para protesto 16 títulos dos maiores devedores de IPTU do município. As dívidas totalizam mais de R$ 3,5 milhões. São pessoas físicas e jurídicas que não aproveitaram a oportunidade oferecida pela Prefeitura na campanha Concilia Petrópolis, que desde setembro vem disponibilizando condições especiais para o pagamento de débitos com o município, com redução de até 100% de juros e multas e parcelamento em até 60 vezes. Esses devedores têm agora 30 dias para quitar suas dívidas, caso contrário serão negativados e poderão ter seus bens penhorados.

O procurador geral do Município, Marcus São Thiago, destacou que esses grandes devedores ignoraram a convocação da Prefeitura para o programa Concilia Petrópolis. “Estamos dando sequência a uma série de medidas que começaram com o Concilia Petrópolis no sentido de recuperar os recursos devidos ao município. Convocamos grande devedores de IPTU e ISS para negociar suas dívidas. Alguns não atenderam ao nosso chamado. Então estamos, a exemplo do que fizemos com as empresas de telefonia, protestando os títulos dos grandes devedores junto ao Cartório de Protesto de Títulos. Se eles não pagarem, o protesto será efetivado. No caso de empresas, o CNPJ ficará negativado. No caso de pessoas físicas, o CPF”, explicou o procurador.

Os recursos devidos ao município são fundamentais para que a Prefeitura continue investindo em saúde, educação e outras melhorias para a cidade. “Quem está em dívida com o município deve ficar atento e negociar o seu débito para não correr o risco de ficar negativado e ter seus bens penhorados. Além disso, é uma questão de justiça fiscal, em respeito aos contribuintes que estão em dia com suas obrigações com o município. Não vamos tolerar inadimplência”, enfatizou o secretário de Fazenda, Paulo Roberto Patuléa.

O Concilia Petrópolis está em sua terceira etapa, oferecendo atendimento de segunda à sexta-feira, das 9h às 16h, no Clube Petropolitano, localizado na Av. Roberto Silveira, 82, no Centro, até o dia 30 de novembro.

A Prefeitura iniciou nesta semana, no Palácio de Cristal, os testes do uso de lâmpadas de LED para iluminação pública. O objetivo é reduzir os custos do município e promover uma iluminação mais sustentável. Caso a experiência no Palácio de Cristal tenha resultados positivos, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Obras, levará a iniciativa para outros pontos da cidade.

No Palácio de Cristal, foram substituídas cerca de 200 lâmpadas de vapor metálico e de vapor de sódio por lâmpadas de LED, doadas pela empresa Ecoled Brasil para o monumento. A troca foi em todo o Palácio de Cristal, incluindo os postes do entorno, os banheiros e o chafariz.

“São lâmpadas muito mais eficientes, com uma durabilidade muito maior, representando uma economia muito grande. É uma medida que tem tudo para dar certo. Mas ainda assim faremos uma medição do consumo para darmos os próximos passos. É uma questão de sustentabilidade e de economia, já que, em termos de iluminação, não haverá diferença alguma, porque o efeito será o mesmo. A proposta é otimizar a iluminação pública na cidade, até porque a frequência de troca de lâmpadas tende a ser muito menor”, disse o secretário de Obras, Robson Cardinelli.

As lâmpadas de LED são 100% recicláveis, podendo gerar uma economia de até 80% e durar cerca de dez anos.

Notícias por data

« Setembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30        

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo