O prefeito Rubens Bomtempo e o secretário de Saúde André Pombo voltaram a se reunir nesta quarta-feira (25/11) com integrantes da comissão mista de funcionários das Unidades de Pronto Atendimento (UPAS) Centro e Cascatinha. Durante o encontro, o prefeito agradeceu o empenho das equipes: mesmo com as dificuldades financeiras e o “calote” do governo do Estado, que deve ao município R$ 5,6 milhões, inviabilizando o pagamento integral dos funcionários das duas unidades, as UPAS continuam abertas e atendendo a população. Também participaram do encontro o presidente do Conselho Municipal de Saúde (Comsaúde) Marcus Curvelo, o procurador do município Marcos São Thiago, a secretária de Controle Interno Rosângela Stumpf e o administrador da Cruz Vermelha Brasileira Renan de Souza.

“Em respeito à população e à cidade, os funcionários estão trabalhando e mantendo as UPAS abertas, em uma demonstração de responsabilidade profissional. Estamos juntos nesta luta, cobrando o governo do Estado a regularidade dos repasses de custeio das unidades para que possamos fazer o pagamento dos outros 50% dos salários dos funcionários. Esses recursos são de responsabilidade do Estado”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

Na semana passada, a Prefeitura fez um repasse de R$ 440 mil para as unidades. O dinheiro foi repassado para a Cruz Vermelha, que fez o pagamento parcial de funcionários que ganham acima de R$ 1 mil (50%) e o pagamento integral dos que recebem até R$ 1 mil. “Estamos há sete meses sem receber os repasses do governo do Estado. Neste período, mesmo com toda a dificuldade, a Prefeitura vinha arcando com a parte de responsabilidade do Estado e fazendo o pagamento dos funcionários. Mas a situação chegou ao limite e não temos mais como cobrir essa conta. A parte que cabe ao Estado está prevista no orçamento do Estado, não no do município”, ressaltou o secretario de Saúde André Pombo.

Conforme as portarias ministeriais que regulamentam as UPAS, o financiamento é tripartite, ou seja, de responsabilidade da União, Estados e Municípios. Por mês, o Estado deveria repassar R$ 400 mil por UPA.

 

Comsaúde adere ao abaixo assinado em favor das UPAS

O Conselho Municipal de Saúde (Comsaúde) aderiu ao abaixo assinado organizado pela Prefeitura cobrando do governo do Estado a regularização dos repasses de custeio das duas UPAS. A mobilização teve início na terça-feira (24/11) e segue até o fim da semana no Calçadão do Cenip, das 9h às 18h. O abaixo assinado será entregue ao secretário estadual de Saúde, Felipe Peixoto, durante audiência na próxima segunda-feira (30/11) com o prefeito Rubens Bomtempo, o secretário de Saúde André Pombo, representantes do Conselho Municipal de Saúde (Comsaúde) e a comissão mista de funcionários das UPAS.

“Os conselheiros se mostraram solidários e vão fazer parte deste movimento que é em prol da cidade, dos funcionários e da população que usa do Sistema Único de Saúde”, disse o presidente do Comsaúde, Marcos São Thiago, ressaltando que o abaixo assinado será encaminhado as unidades de saúde e para a Faculdade de Medicina. “Todos querem participar e mostrar a sua indignação com o governo do Estado que está promovendo o desmonte do sistema de urgência e emergência”.

A Secretaria de Proteção e Defesa Civil promoveu, nesta quarta-feira (25/11), um simulado de desocupação da sede da Prefeitura, na Avenida Koeler, Centro, como parte da 2ª Semana Municipal de Redução de Desastres Naturais. Após o acionamento de sirenes das viaturas da Defesa Civil, cerca de 150 funcionários da Prefeitura saíram de suas salas e foram para a Casa dos Conselhos Augusto Ângelo Zanatta, que funcionou como ponto de apoio do simulado. A desocupação demorou quatro minutos e 15 segundos.

O objetivo do simulado foi fomentar entre os servidores a importância da prevenção, treinando esses funcionários para que todos saibam como desocupar um prédio com rapidez e segurança em uma situação de emergência, como incêndios, desabamentos, deslizamentos, inundações, alagamentos ou outros tipos de acidente. O prefeito Rubens Bomtempo e o secretário de Proteção e Defesa Civil, Rafael Simão, participaram do simulado.

“O simulado é importante para despertarmos a nossa consciência para um perigo real em nossa cidade, que é o desastre natural. Em Petrópolis, os riscos são altos, sabemos disso. Então temos que todos estar preparados para sempre saber o que fazer. No verão, chove muito, quase que todo dia, mas temos que pensar nisso o ano inteiro. Nós só discutimos saúde, quando há epidemia. Só discutimos paz, quando há guerra. O mesmo acontece com os perigos das chuvas. Precisamos mudar isso. E o simulado vai nesse sentido”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

Agentes da Defesa Civil orientaram os funcionários a sair com calma, sem correr, sempre pelo lado direito da escada ou do corredor. “Quando nós enfrentamos um desastre, um grande desafio, nós vemos que o planejamento e a organização são muito importantes. Por isso, a realização hoje desse simulado de desocupação do prédio mais importante do município, que é a sede do Executivo, da mesma forma como viemos fazendo em diversas escolas, para que as crianças façam esse treinamento desde cedo”, disse o secretário Rafael Simão.

A programação completa da 2ª Semana Municipal de Redução de Desastres Naturais está no site da Prefeitura – www.petropolis.rj.gov.br. Dicas de prevenção para deslizamentos, inundações, queimadas e outros tipos de acidentes estão disponíveis no site da Secretaria de Proteção e Defesa Civil – www.petropolis.rj.gov.br/dfc.

Quarta, 25 Novembro 2015 - 09:14

Concilia Petrópolis entra na última semana

Os contribuintes têm mais uma semana para quitar suas dívidas com o município em condições especiais de parcelamento. Até a próxima segunda-feira (30/11), a Prefeitura estará com o programa Concilia Petrópolis no Clube Petropolitano, na Avenida Roberto Silveira, 82, no Centro, das 9h às 16h, de segunda a sexta-feira. É a oportunidade para os contribuintes quitarem suas dívidas com o município – IPTU, ISS, taxas e multas – obtendo até 100% de desconto de juros e multas, com parcelamento de até 60 vezes.

Desde o início do programa, em setembro, cerca de 12 mil pessoas já aproveitaram a oportunidade oferecida pela Prefeitura e quitaram suas dívidas, evitando assim sanções, como ficar negativados e ter os bens penhorados. “São com esses recursos que a Prefeitura faz os investimentos em saúde, educação e outras áreas. Então é uma oportunidade única para o contribuinte cumprir com as suas obrigações com o município, ficando em dia, exercendo sua cidadania”, disse o procurador geral do município, Marcus São Thiago.

No início do mês, a Prefeitura já levou para protesto 16 títulos dos maiores devedores de IPTU do município. Essas dívidas totalizam mais de R$ 3,5 milhões. Caso esses 16 devedores não quitem seus débitos em 30 dias, eles serão negativados e poderão ter seus bens penhorados. O mesmo já foi feito com empresas de telefonia. “É importante que a população aproveite essa oportunidade. É a chance de o contribuinte ficar em dia com o município, para não sofrer sanções. O nosso objetivo, assim como na primeira e segunda etapa do Concilia, é fazer com que os contribuintes aproveitem os benefícios para quitar as suas dívidas com descontos e isenção total de juros e multas, evitando assim que medidas de inscrição de nomes no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), Serasa, além da penhora de bens, sejam feitas”, disse o secretário de Fazenda, Paulo Roberto Patuléa.

O engenheiro Robson Reis, morador da Fazenda Inglesa esteve no início da semana no Concilia Petrópolis se informando sobre as opções de parcelamento para quitar suas dívidas de IPTU. “Agora vou para casa, fazer as contas e ver qual é a melhor forma de quitar essa dívida. Tenho até o dia 30 para bater o martelo. É um trabalho interessante da Prefeitura, de buscar fazer caixa para conseguir realizar obras importantes para a população. Especialmente neste momento de crise no país”, disse Robson.

Mais de mil pessoas já assinaram documento cobrando do governo do Estado a regularização dos repasses de custeio das duas Unidades de Pronto Atendimento (UPAS) Centro e Cascatinha. A mobilização promovida pela Prefeitura teve início nesta terça-feira (24/11) e segue até o fim desta semana no Calçadão do Cenip, das 9h às 18h. O abaixo-assinado será entregue ao secretário estadual de Saúde, Felipe Peixoto, durante audiência na próxima segunda-feira (30/11) com o prefeito Rubens Bomtempo, o secretário de Saúde André Pombo, representantes do Conselho Municipal de Saúde (Comsaúde) e a comissão mista de funcionários das UPAS.

"Desde o início do ano estamos nos desdobrando para garantir o funcionamento das UPAs, mas isso vem provocando grande desequilíbrio nas contas da Prefeitura. Realmente não temos mais como arcar com a parte que é de responsabilidade do Governo do Estado. Estamos cobrando, inclusive por meio judicial, que o Estado cumpra sua parte no financiamento das unidades e é extremamente importante contar com o apoio da população neste momento. O governador precisa regularizar esta situação e, acima de tudo, ser claro no posicionamento do Estado em relação ao futuro das UPAS", disse o prefeito Rubens Bomtempo.

A dívida do Estado com a Prefeitura já chega a R$ 5,6 milhões. Entre janeiro e outubro, apenas três repasses foram realizados pelo Estado, referentes aos meses de janeiro, fevereiro e março. Para garantir o funcionamento das unidades, o município vem arcando com as despesas, incluindo folha de pagamento, sistema de gases, laboratório, luz e insumos. Por mês cada unidade custa ao município cerca de R$ 1.014 milhão.

Conforme as portarias ministeriais que implantaram as UPAS, o custeio é tripartite, ou seja, dividido entre União, Estado e Municípios. Por mês, o governo federal repassa para cada UPA de Petrópolis, R$ 250 mil. Já o governo estadual deveria repassar R$ 400 mil. "Desde o início do ano estamos arcando com a parte do Estado, tirando de outros investimentos e cobrindo o rombo do governo estadual. Não podemos mais admitir esta situação", disse o secretário de Saúde, André Pombo.

Na semana passada, a Prefeitura repassou R$ 440 mil para as unidades. A verba foi utilizada para o pagamento de 50% dos salários dos funcionários que recebem mais de R$ 1 mil, e quem tem salários nesta faixa receberam os vencimentos integralmente.

"Estamos, junto com a comissão mista e o Comsaúde, cobrando um posicionamento do Estado. Estamos unidos e os funcionários continuam trabalhando, mantendo as unidades abertas atendendo os casos mais graves. As nossas outras unidades de urgência e emergência estão atendendo a população e a nossa rede de atenção básica também está dando suporte necessário neste momento de crise financeira imposta pelo governo do Estado", concluiu o prefeito.

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania (Setrac), realiza na próxima terça-feira (1º/12), uma oficina de aprendizagem de manicure, cabeleireiro e maquiagem no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Itaipava. Ao todo estão sendo oferecidas 90 vagas.

Para cada oficina serão oferecidas 10 vagas de acordo com cada horário e o objetivo é mostrar aos participantes o trabalho realizado por cada ofício. As aulas serão realizadas em três horários: das 14h às 15h, das 15h às 16h e das 16h às 17h.

Os interessados devem fazer a inscrição até a próxima segunda-feira (30/11), no CRAS de Itaipava que fica na Estrada União e Indústria, nº 11.860, em Itaipava. É preciso levar o CPF e RG. 

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania (Setrac), iniciou nesta semana o recadastramento dos beneficiários do programa Auxílio Aluguel Municipal, um benefício disponibilizado para vítimas das chuvas.  Atualmente, 400 famílias estão cadastradas no programa, elas recebem o valor mensal de R$ 500 de benefício.

A secretária da Setrac, Fernanda Ferreira, destacou a importância do recadastramento. “É importante que todos os beneficiários do Auxílio Aluguel Municipal compareçam à Setrac para realizarem o recadastramento, evitando assim a suspensão ou o bloqueio desse benefício. Dessa forma, podemos também acompanhar o desenvolvimento das famílias atingidas pelas chuvas”, ressaltou.

Para realizarem o recadastramento do Auxílio Aluguel Municipal, as famílias devem comparecer a sede da Setrac que fica na Rua Ipiranga, nº 544, no horário das 10h às 15h levando o RG, CPF e cópia do comprovante de residência atual. Uma equipe da secretaria está realizando o agendamento das famílias por telefone, e por ordem alfabética.  

Confira as datas do recadastramento com os nomes em ordem alfabética:

A-B - 23/11
C-D - 24/11
E-G - 25/11
H-K - 26/11
L - 27/11
M - 30/11
M - 01/12
N-R - 02/12
S-Z - 03/12

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Proteção e Defesa Civil, deu início nesta segunda-feira (23/11) à 2ª Semana Municipal de Redução de Desastres Naturais, com uma ação de sensibilização na Praça Dom Pedro, no Centro. Até o domingo (29/11), serão realizados simulados de desocupação de escolas, um simpósio, um simulado de desastre natural, palestras e outras atividades em toda a cidade. A programação completa está no site da Prefeitura – www.petropolis.rj.gov.br .

Na Praça Dom Pedro, a ação de sensibilização será realizada diariamente, até sexta-feira (27/11), sempre das 10h às 14h. Agentes distribuem panfletos e conversam com a população sobre a importância de tomar medidas para deixar sua casa mais segura, como colocar calhas, para que a água que cai no telhado não vá para o terreno.

“A 2ª Semana Municipal de Redução de Desastres Naturais é uma oportunidade para intensificarmos o que viemos fazendo ao longo do ano, com eventos em vários pontos da cidade com o intuito de trazer a população para essa campanha de prevenção. O nosso objetivo é que poder público e sociedade estejam juntos nesse processo, com todos fazendo a sua parte para deixar Petrópolis mais segura no verão”, disse o secretário de Proteção e Defesa Civil, Rafael Simão.

A diarista Patrícia Carreiro, de 34 anos, moradora da Estrada da Saudade, passava pela Praça Dom Pedro e recebeu uma cartilha com dicas sobre o que fazer antes, durante e depois de inundações. Ela elogiou a ação da Defesa Civil. “Acho importante. As pessoas têm que se conscientizar. Não adianta jogar lixo dentro do rio e depois reclamar. Até sofá eu já vi dentro do rio. E quem leva a pior com isso?”, disse Patrícia.

As primeiras 250 famílias da Comunidade 1º de Maio, em Madame Machado, receberam os termos definitivos de Legitimação e Confirmação dos Direitos de Propriedade entregues pelo prefeito Rubens Bomtempo, em solenidade realizada na manhã do último sábado (21/11). As famílias foram beneficiadas pelo programa de regularização fundiária, promovido pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Habitação.

“Estamos realizando, em Madame Machado, a maior Regularização Fundiária do município. Hoje entregamos os documentos da primeira etapa, porém, cerca de 600 famílias serão beneficiadas”, garante o prefeito Bomtempo, lembrando que a regularização é um antigo sonho da comunidade que aguardava a entrega dos títulos há cerca de 30 anos. “Conheço e acompanhei de perto a história da comunidade, que começou há 27 anos e hoje estamos legitimando toda a luta dos moradores pelo direito a terra”.

O vereador Marcos Montanha participou do evento e, na ocasião, destacou a importância do trabalho realizado na região. “Com essa medida, a Prefeitura está garantindo o sonho dos moradores. Agora todos têm a certeza de que terão algo para deixar para os seus descendentes. Estou muito satisfeito, pois a alegria está estampada nos rostos das pessoas que aqui residem”, disse o vereador.

As ações para a concessão dos documentos definitivos de posse naquela região foi iniciado pela Secretaria de Habitação, em setembro. O secretário de Habitação, Jorge Maia, o Bolão, explicou que foi desenvolvido um levantamento técnico-topográfico na região, além do contato os moradores para saber o histórico de cada casa, com o objetivo de garantir a Regularização Fundiária. “O governo está completamente comprometido com o povo. Com a entrega desses primeiros documentos, estamos dando mais segurança e tranqüilidade para todos. Ou seja, a comunidade está sendo, definitivamente, consolidada”, disse Bolão.

O morador Waldecir Braga, de 64 anos, um dos primeiros moradores do local, comemorou a medida. “Sempre aguardamos a chegada desse dia, pois é uma importante conquista. Se antes tínhamos dúvidas, agora temos a certeza. Estou muito orgulhoso por ter recebido esse documento das mãos do próprio Prefeito, pois durante todos esses anos lutei por isso e agora ele concretizou”, destaca.

Madame Machado foi a primeira comunidade a receber o mutirão de serviços do Pacto Social Local, e já havia sido beneficiada com uma série de melhorias, entre elas, a reforma do Centro de Educação Infantil (CEI) Prefeito Sérgio Fadel; a ampliação e reforma da quadra da comunidade, que ganhou iluminação; a troca das antigas lixeiras por 20 conteinerizadas, mais modernas e que deixam a cidade mais limpa; e a instalação de uma Academia ao Ar Livre e de um parquinho para as crianças.

O feriado prolongado do Dia da Consciência Negra foi celebrado em Petrópolis com a realização da 2ª edição da Festa da Cultura Afro-Brasileira, promovida pela Prefeitura, por meio da Fundação de Cultura e Turismo e da Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania (Setrac), em parceria com o Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial (Compir). Este ano a festa foi realizada na Praça da Liberdade nos dias 20, 21 e 22 de novembro, e atraiu moradores e turistas com atrações gratuitas e diversificadas.

Na programação cultural da festa, exibições das diversas formas de artes relacionadas ao universo cultural afro-brasileiro como capoeira, maculelê, jongo, rodas de samba, dança, shows musicais, teatro, filmes, exposições, oficinas, debates, palestras e barracas de artesanato e comidas típicas. O Desfile de Beleza Negra atraiu um grande público, e o painel em grafite feito pelo artista Doug Graff também chamou a atenção. As atividades aconteceram na Praça da Liberdade, Palácio de Cristal, Centro de Cultura Raul de Leoni, Senac Petrópolis e nos bairros de Nogueira e Posse.

“A festa foi um sucesso e mostrou a importância do negro na construção da cidade, valorizando a identidade afro e se valendo dos saberes e fazeres de toda a comunidade negra para apresentar o seu potencial cultural”, declarou a presidente da Fundação de Cultura e Turismo, Drica Madeira.

"A festa foi linda, apesar da chuva o povo petropolitano compareceu. Tivemos uma grande abertura e um encontro de matriz africana no Palácio de Cristal, com a presença de personalidades que vieram prestigiar o evento. Com essa nova direção do Conselho, espero que ano que vem a gente consiga fazer uma festa ainda melhor", comentou Rafael Valente, presidente do Compir.

"Essa festa é muito importante, pois representa a cultura negra e a nossa busca pela visibilidade do negro no município. É a segunda edição da festa, estamos dando os primeiros passos, mas fico muito contente com o aval do prefeito e por ele ter abraçado essa causa. Vamos melhorar a cada ano e conquistar nosso espaço", avaliou Lourdes Petronilho, Coordenadora da Promoção e Igualdade Racial de Petrópolis.

“A festa foi melhor que ano passado”, declarou Sonia Maracanã, presidente da Munepe – Mulheres Negras de Petrópolis. “Tivemos mais atrações e maior participação do público. Se não fosse a chuva, a festa ia bombar. Agradeço a todos que participaram e ajudaram direta e indiretamente”, disse.

Movimento turístico

O feriadão propiciou um aumento de turistas e visitantes na cidade. Houve bastante movimento nos atrativos turísticos, polos de compra e restaurantes, e a taxa média de ocupação hoteleira no período de 20 a 22/11 foi de 78,47%, sendo 82,76% nos hotéis e pousadas do 1º distrito (Centro Histórico e arredores) e 74,18% nos outros distritos (Corrêas, Nogueira, Itaipava, Araras, Pedro do Rio e Posse). Esse percentual ficou acima da média registrada no ano passado, que foi de 71,79%.
 
Segundo informações da assessoria do Museu Imperial, 4.132 pessoas passaram por lá neste final de semana prolongado, tendo o maior movimento registrado no sábado (21/11). Já o Museu Casa de Santos Dumont recebeu 2.149 visitantes na “Encantada”, como é conhecido o museu, com maior movimento na sexta-feira (20/11).

Dados fornecidos pelo Observatório Regional de Turismo da Fundação de Cultura e Turismo revelaram que os Centros de Informação Turística (CITs) registraram o atendimento a 711 visitantes e turistas,  sendo 639 nacionais (89,87%) principalmente do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Bahia, e 72 estrangeiros (10,13%), de países como França, Espanha, Estados Unidos, Argentina e Peru.

“Somos de Niterói e viemos passar o feriado em Petrópolis. Ficamos sabendo da festa, resolvemos conhecer e adoramos”, declarou Mayara Xavier, que estava na cidade com o marido Aloísio. “Muito interessante ter uma festa que destaca a importância da cultura negra para o nosso país. Uma festa alegre, colorida, animada, que nem a chuva conseguiu estragar”, falou a turista do Rio de Janeiro, a empresária Sandra Botelho.

A partir do dia 27 de novembro, Petrópolis terá, oficialmente, sua primeira universidade pública em funcionamento. A Prefeitura e a Universidade Federal Fluminense (UFF) inauguram o campus às 17h, com uma grande festa aberta aos petropolitanos. Toda a estrutura necessária ao funcionamento do primeiro curso, de bacharelado em Engenharia de Produção, foi montada pelo governo municipal, em uma parceria inédita na cidade. A primeira turma da UFF em Petrópolis tem 50 alunos, que foram selecionados por nota do Enem, conforme as regras previstas em edital que contou com mais de 1,4 mil candidatos.

Com quatro pavimentos e um anexo ao prédio principal, a unidade dispõe de quatro laboratórios pedagógicos (Física I, Física II, Química e Computação) e outros quatro laboratórios temáticos (Engenharia do Produto, Engenharia de Processo, Planejamento e Controle da Produção, e Inovação e Melhoria), auditório, salas de aula, gabinetes, salas administrativas e espaços de convivência, dentre outros. O anexo é adaptado para a instalação de uma incubadora de empresas e uma empresa júnior, destinadas à realização de novos negócios e empreendedorismo.

O prefeito Rubens Bomtempo lembrou que o campus está interligado à rede metropolitana de dados de Petrópolis, possibilitando acesso à internet em alta velocidade. “Estamos fortalecendo o polo de tecnologia, construindo um verdadeiro arranjo produtivo local. A instalação da UFF em Petrópolis, mais especificamente no Quitandinha, onde temos o Laboratório Nacional de Computação Científica e grande parte das empresas de base tecnológica do município não é mero acaso. Pensamos muito na chegada desta universidade aqui. Estudamos cada detalhe. A UFF chega trazendo oportunidades não apenas para toda a cidade. É uma grande conquista dos petropolitanos”, comemorou.

Ele lembrou, ainda, que a chegada da UFF fortalece ainda mais a vocação de Petrópolis, que se consolida como um polo universitário. “Também é a realização de um sonho que estávamos perseguindo desde 2002, quando Petrópolis recebeu o Cederj com ensino superior à distância. A concretização desse sonho, que era a conquista da universidade pública, nos dá mais ânimo para continuar caminhando” disse.

Na última semana, durante visita técnica do Ministério da Educação ao campus, o secretário de Educação Superior do MEC, Jesualdo Pereira Farias, elogiou o empenho do prefeito para a instalação da universidade na cidade. “Os projetos exitosos são aqueles onde universidade e a Prefeitura trabalham em conjunto. Saber que Petrópolis tem um gestor público presente e que participou de toda essa construção nos anima, dá a certeza do sucesso e a tranquilidade que garante a continuidade de todo esse projeto de forma planejada para estar a serviço de toda a região”, afirmou.

O reitor da UFF, Sidney Mello, também agradeceu a parceria do município, que garantiu a estrutura do campus por meio de convênio. “Ver a estrutura pronta é a prova do bom uso dos recursos públicos. Nos mostra um importante trabalho coletivo. A universidade chega a Petrópolis de uma forma sólida e todo esse trabalho realizado aqui, com certeza, servirá de exemplo para todo estado”, frisou.

Novo curso tem metodologia inovadora

O projeto político-pedagógico do bacharelado em Engenharia de Produção é inovador, tendo como referencial a metodologia da Aprendizagem Baseada em Projetos (ABP ou, em inglês, Project-Based Learning - PBL), que é uma abordagem na qual os estudantes lidam com questões interdisciplinares e tomam decisões sozinhos e em equipe. No processo, envolvem-se com tarefas e desafios para resolver problemas que tenham ligação prática com a vida fora da sala de aula. Como resultado, apresentam um produto final ou desenvolvem um projeto. O PBL será aplicado principalmente a partir do quarto período, logo após as disciplinas básicas de Engenharia.

Segundo o coordenador do curso, Moacyr Figueiredo, o modelo aplicado em Petrópolis deverá multiplicado nos cursos da universidade. “A reitoria nos pediu que o curso tivesse um caráter inovador, com a proposição de novos paradigmas e práticas de ensino. Isso estimulou o grupo a sugerir um modelo que pudesse ser implementado em outros cursos na universidade. Pesquisamos por aproximadamente um ano sobre o que havia de inovador no mercado e na academia e concluímos que o PBL era o que melhor se adequava”, explicou.

A estudante e presidente da Associação Petropolitana dos Estudantes (APE), Caroline Chiavazzoli, de 19 anos, destacou a importância da instalação de um campus da UFF em Petrópolis. “Há tempos os estudantes esperavam por esta conquista. Agora a formação superior pública e de qualidade está ainda mais próxima do nosso alcance. Uma universidade federal como a UFF, com aulas presenciais e com um ensino de ótima qualidade, só aumenta a possibilidade de gerar mais empregos na cidade. Muitos jovens estão pensando no que farão assim que terminar o ensino médio e agora eles terão mais um motivo para acreditar no futuro em Petrópolis e na realização dos seus sonhos”, disse Caroline.

Banner INFOS ATUAIS2

Notícias por data

« Agosto 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31            

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo