Telhado, piso, parte elétrica, pintura e pavimentação são totalmente novos

Uma das obras mais aguardadas pela população foi entregue pelo prefeito na noite desta quinta-feira (02.07). Um Terminal Centro totalmente reformado, mais confortável e acessível entra em operação já nesta quinta-feira, beneficiando milhares de pessoas que passam pelo local todos os dias – antes da pandemia, esse número chegava a 100 mil passageiros e pedestres.

 O telhado teve todas as telhas antigas substituídas, com instalação de rufos e cumeeiras, além de impermeabilização de calhas. Isso foi realizado para impedir poças e, consequentemente, infiltrações, um dos maiores problemas antes da reforma. Durante a obra, mais de 30 toneladas de entulho foi removido de cima do telhado. Também foi feito troca de forro em toda a parte coberta das áreas internas.

O piso em granitina também foi totalmente refeito e polido, com instalação de azulejos podotáteis, sistema de orientação de pessoas com deficiência visual. Esses equipamentos foram instalados também na área interna quanto na calçada na Rua Dr. Porciúncula.

A parte elétrica também teve revisão total. Com isso, também foram instaladas 13 TVs para os passageiros. Também foi feita substituição das lâmpadas comuns por 57 luminárias de LED, o que fez com que a iluminação do Terminal Centro fosse ampliada. Quem passar pelo local também vai contar com conexão à internet gratuita por rede Wi-Fi.

Outra novidade é instalação de câmeras de segurança, que terão as imagens acessadas também pelos agentes do Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop). O Terminal Centro também contará com salas operacionais para a Guarda Civil, outra para Polícia Militar e também uma para CPTrans – esta última ganhou o nome de Sérgio Ricardo de Melo, funcionário da empresa Petro Ita que morreu atropelado no último dia 25, após trabalhar por 26 anos como rodoviário em Petrópolis. A família dele recebeu uma homenagem em nome dele.

A pintura em paredes, portas de madeira, portões e guarda-corpo, tanto na parte interna quanto externa, foi totalmente refeita.

A pavimentação também é nova, com intervenções ainda nos almofadões na entrada e na saída dos ônibus e colocação de meio-fio nas baias.

Assim como em Corrêas e Itaipava, o Terminal Centro também tem pias instaladas para permitir a lavagem das mãos, uma das medidas recomendadas para prevenção ao coronavírus. A instalação é provisória.

Também foi feito gradeamento do Terminal. Com isso, o local será fechado após a saída do último ônibus do dia (meia-noite) até o primeiro ônibus do dia seguinte (por volta de 5h). Nesse período, será feita limpeza e manutenção do espaço. As linhas noturnas seguem fazendo parada do lado de fora do Terminal.

Rodoviário há quatro anos, Marcelo Borba teve a oportunidade de ver o resultado da reforma. O que mais destacou foi a iluminação.

"A iluminação está muito maior, inclusive colocaram algumas luminárias em cima de onde os ônibus param e isso vai ajudar muito nas manobras de noite. O telhado também ficou muito bom. Antes dava medo, agora vamos ter mais segurança", falou o rodoviário.

Todo Terminal Centro foi reformado, seguindo os padrões determinados pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e pelo Inepac (Instituto Estadual do Patrimônio Artístico e Cultural) para preservar as características do prédio da Estação Rodoviária Imperatriz Leopoldina – que faz parte do conjunto arquitetônico preservado pelos dois órgãos. A obra é um investimento de R$ 964,4 mil e foi realizada pela empresa VACC Indústria, Comércio e Serviço Eireli. São 1.640 viagens de 80 linhas de ônibus com destino a bairros como Alto da Serra, Quitandinha, Bingen, Retiro e Valparaíso.

As informações recebidas pela fiscalização relatavam ainda a concentração de um grande número de pessoas sem máscaras no local consumindo bebida alcoólicas nos fins de semana.

Após receber denúncias de aglomeração, consumo de bebida alcoólica e música alta nos fins de semana, a equipe de fiscalização de posturas da secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública – SSOP, identificou nesta quinta-feira (02.07), no bairro Caxambu, um bar e pesque e pague que funcionava sem alvará e licença ambiental, apesar da pandemia da Covid-19. O estabelecimento foi interditado e o proprietário intimado a apresentar a documentação do empreendimento. A ação foi deflagrada pela mesma equipe que, há menos de uma semana, descobriu um bar que funcionava por intermédio de uma Pet Shop, no bairro Quissamã – episódio viralizou nas redes sociais, através de um vídeo, e fez com que Petrópolis se tornasse notícia em outros países.

Desde o início do mês passado, a cidade vem retomando aos poucos as atividades comerciais não essenciais, por meio do Plano de Retomada das Atividades Sócio Econômicas da Prefeitura de Petrópolis. Bares, no entanto, ainda não estão autorizados a funcionarem.

O chefe da Fiscalização de Posturas, Hailton Lima, relata que não houve flagrante na ação de hoje. “O estabelecimento estava fechado no momento em que a equipe chegou no local. Porém, foi identificada a falta do alvará e da licença ambiental exigida para esse tipo de empreendimento. O local continuará sendo fiscalizado, autuado e multado caso desrespeite a interdição”.

Restaurantes intimados na Posse

A ação de fiscalização continuou no distrito da Posse, onde foi realizado um trabalho de orientação do funcionamento dos estabelecimentos, dentro das normas de saúde pública. Um bar foi identificado funcionando em desacordo com os decretos municipais e intimado a fechar.

Teste será feito em todos os 206 agentes da corporação

A prefeitura continua realizando testes rápidos de detecção do Coronavírus em profissionais que atuam em contato com público. Nesta quinta-feira (02.07), a Secretaria de Saúde aplicou os exames em agentes da Guarda Civil. São 206 pessoas que serão testados na corporação.

O município está fazendo a testagem dos funcionários da Comdep, Procon, CPTrans e das secretarias de Saúde, Obras e Assistência Social.

Presidente da Associação dos Guardas Civis Municipais de Petrópolis (AGCMP), Luiz Fernando Neiva ressalta que todos os agentes farão os testes, mesmo os que estão afastados por idade.

"Essa é uma ação importantíssima. Nós temos guardas fazendo os serviços de controle sanitário, temos contato direto com a população e podemos estar expostos a pessoas infectadas. Também atuamos na fiscalização e continuamos no trânsito. Então é importante para a contenção propagar para casa, para vizinhos e para a própria população", disse.

Os testes em profissionais da prefeitura que atuam em contato com o público fazem parte da testagem em massa que está sendo feito em toda população. A prefeitura está adquirindo 50 mil exames e terá 62 mil kits para detectar o Coronavírus. Os exames estão sendo feitos em sistema de drive thru (com duas etapas realizadas e mais seis no calendário da Secretaria de Saúde até agosto) e nas UBSs do município - em ambos os casos, é necessário agendamento prévio pelo site da prefeitura. Os testes são aplicados em pessoas que apresentaram sintomas como tosse, febre ou dificuldades respiratórias há, pelo menos, sete dias.

Sirenes móveis reforçam a importância do isolamento social durante a pandemia

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias realizou a operação Alerta Coronavírus no Quitandinha nesta quinta-feira (02.07). Com o apoio de um veículo operacional equipado com as sirenes móveis, os agentes reforçam a importância do isolamento social e pedem que a população use máscaras. Desde o início da pandemia, a Defesa Civil mantém a operação com os equipamentos sonoros nos bairros.

A operação foi realizada nas ruas do Alto Independência, Taquara, Siméria e São Sebastião. Na última terça (30.06), a operação foi realizada nas ruas e praças do Jardim Salvador, Roseiral, Vale dos Esquilos, Chácara das Rosas e da Comunidade São Luiz. O alerta pede para que os moradores só saiam de casa em caso de extrema urgência.

Na semana passada, a ação aconteceu no Alto da Serra (nas ruas Teresa, Vereador Arnaldo de Azevedo, Rua dos Ferroviários), no Morin (ruas Augusto Severo e Pedro Ivo), em Cascatinha (ruas Guilherme José Teixeira, Pedro Nava, Dr. João Barcellos, Rochedo) e na Mosela (ruas Cândido Portinari, Batista da Costa, Mario Gelli e Luiz Winter).

Outra ferramenta usada para reforçar os apelos por higiene pessoal e distanciamento social é o alerta de WhatsApp da Defesa Civil. As mensagens estão sendo enviadas diariamente para os usuários cadastrados. Além disso, a pasta também divulga os boletins atualizados da Secretaria de Saúde com os números da pandemia. O número é o (24) 98863-5497.

Novas salas, espaços adaptados, mobiliário, brinquedos e conjuntos pedagógicos. Esses são alguns dos destaques da mudança que o poder público realizou no CEI Primeira Infância. As melhorias garantiram um aumento de 257% na oferta do número de vagas na educação infantil na unidade escolar, que fica no Centro. Nessa quinta-feira (02.07), o prefeito esteve no CEI e fez questão de conferir as melhorias realizadas.

O CEI aumentou o atendimento de 38 para 148 crianças em 2019 – um acréscimo de 257% no número de vagas só nesta instituição. O prefeito salienta que uma reorganização do espaço foi fundamental para o aumento de vagas.

Matriculados do berçário até o 5º ano da educação infantil, os alunos do CEI Primeira Infância tem acesso a salas especialmente adaptadas para a educação infantil.

A diretora do CEI, Claudienir de Souza Dias, destacou a importância das melhorias no espaço. “Ficou maravilhoso. Aumentamos o número de alunos, recebemos materiais importantes para o desenvolvimento das atividades, além de brinquedos. A equipe do CEI é maravilhosa e tratamos nossas crianças como filhos. Estamos com saudades, mas, felizes com as mudanças no nosso CEI”, contou Claudienir.

Ampliações e novos CEIs garantem aumento na oferta de vagas

Desde 2017 o poder público vem investindo no aumento da oferta de vagas na educação infantil. Ampliações e abertura de novos Centros de Educação Infantil – realizadas antes da suspensão das aulas devido à prevenção ao coronavírus - garantirão que até o final do ano sejam contabilizadas na rede municipal a criação de mais de duas mil vagas nos CEIs.

Além dos novos CEIs que foram abertos nesse ano pelo poder público – CEI Monsenhor Paulo Daher (Centro), CEI Anna Maria Nardi (Quissamã) e CEI Dagmar Rolando (Corrêas), a Secretaria de Educação também aumentou o número de vagas ofertadas em espaços já em funcionamento em bairros como Bingen, Centro e Jardim Salvador. Um outro CEI, o Boa Vista, este em fase final de obras.

Mais uma equipe do Programa Saúde da Família já está atendendo no local

Unidade passa a ter cobertura de 16 mil pessoas

Mais uma equipe do Programa Saúde da Família está atendendo no PSF Frei Leão, no Alto da Serra. Agora, são quatro equipes atuando na unidade que funciona de segunda a sábado. O espaço está sendo reorganizado: mais três salas estão sendo montadas e o prédio também está ganhando uma cara nova com uma pintura externa em andamento. O prefeito e a secretária de Saúde, fizeram uma visita no PSF nesta quinta-feira (02.07) para conferir o andamento da revitalização.

Vale destacar que cada equipe do Programa Saúde da Família conta com um médico, um dentista, um enfermeiro, um auxiliar de enfermagem, auxiliar de saúde bucal, um auxiliar administrativo e cinco agentes de saúde.

O PSF Frei Leão abriga dois programas: Saúde na Hora – atendimento de segunda a sexta, das 16h às 20h e aos sábados das 8h às 12h e PSF – atendimento de segunda a sexta, das 7h30 às 16h30.

Quinta, 09 Julho 2020 - 14:56

Campanha distribui máscaras no Centro

A Campanha Social contra a Covid-19, do Serratec, em parceria com o Mercoserra, Instituto Biomob, e apoio da Guarda Civil, distribuiu 400 máscaras no Centro Histórico durante a manhã desta quinta-feira (02.07). Uma tenda foi montada na Praça Alcindo Sodré e, além da distribuição, pessoas que passavam pelo local também eram orientadas sobre o uso correto das máscaras.

A campanha também arrecada alimentos. O grupo já entregou 120 cestas básicas para famílias que tiveram a renda comprometida por conta do coronavírus. Os donativos vêm de empresários da cidade que têm como objetivo minimizar os efeitos da Covid-19.

“E a campanha vai continuar. Outras ações vão continuar acontecendo na cidade com a doação de máscaras e também cestas básicas”, explica Vagner Costa, CO da Tecnoresolve Engenharia e conselheiro do Serratec.

Objetivo é reduzir o tempo de legalização de projetos e destravar investimentos que podem injetar R$ 1,5 bilhão na economia do município, com geração de empregos e renda

A prefeitura implantou um sistema informatizado que vai garantir maior agilidade para a Secretaria de Obras analisar projetos apresentados pelas empresas do setor da construção civil. O objetivo é reduzir o tempo até a legalização de um projeto e, desta forma, destravar investimentos que podem ultrapassar R$ 1,5 bilhão e, consequentemente, gerar pelos menos 15 mil empregos diretos, nas estimativas as próprias construtoras. Esse novo modelo de análise foi apresentado pelo prefeito para representantes das empresas do ramo na quarta-feira (01.07).

Hoje, todo processo de legalização acontece de forma presencial, em que cada etapa é analisada de forma individual por um engenheiro ou arquiteto da Secretaria de Obras – mesmo fases mais burocráticas, como apresentação de documentos. Se for necessária alguma alteração no projeto, o responsável técnico pela construtora precisa ir até a Secretaria de Obras para saber quais foram exigência, fazer as alterações e retornar para entregar a correção. Com isso, cada projeto leva até três anos até a aprovação final e o início efetivo da obra. A Secretaria de Obras tem mais de dois mil processos em tramitação, entre projetos habitacionais unifamiliares (casas) e multifamiliares (prédios).

O novo modelo passa acontecer de modo digital, ou seja, tanto os analistas da Secretaria de Obras quanto os responsáveis técnicos pelos projetos poderão interagir de forma mais rápida para equacionar pontos observados pelos arquitetos e engenheiros. Além disso, a pasta fez mais duas modificações para reforçar o quadro de profissionais que fazem a análise desses projetos.

Essa ampliação de profissionais para análise foi alcançada aproveitando arquitetos e engenheiros de outras áreas da pasta. Com essas mudanças, a Secretaria de Obras quer reduzir o tempo até aprovação de projetos, em curto prazo, para um ano e meio, e depois disso, com aperfeiçoamento do sistema, para seis a oito meses.

É importante ressaltar que nenhuma fase do processo de análise foi suprimida e nem foram modificados os parâmetros exigidos para aprovação. Todo projeto passa pela etapa de apresentação de documentos, verificação da área onde foi projetada a obra, prévia análise de viabilidade conforme determina a Lei de Uso, Parcelamento e Ocupação do Solo (Lupos), autorização dos órgãos ambientais e de proteção do patrimônio histórico e aprovação de projetos complementares (movimento de terra, sistema de drenagem, entre outros).

Apoio de empresas do setor

Esse novo modelo de análise foi debatido com empresários do setor neste ano, que contribuíram para que ele fosse implantado. Todo o mobiliário necessário, como mesas e cadeiras, e outros equipamentos foram doado pelas construtoras para a montagem do setor.

“A equipe é a mesma, o espaço é mesmo, os recursos são os mesmos, o que está melhorando é a tecnologia. E com isso, nós começamos a ter perspectivas de criar um projeto enquanto estamos executando uma outra obra, que demora um ano e meio de execução, porque sei que quando essa obra estiver terminando, eu terei outra perto de começar. Eu queria parabenizar a prefeitura porque realmente foi impactante o resultado que nós vimos acontecer na Secretaria de Obras, e em pouco tempo”, declarou Osmar Félix, da construtora Solidum.

“Só de ver a prefeitura com essa visão, é um alento e uma esperança. A gente se sentia órfão. Na hora que dávamos entrada em um processo, ele ficava aqui por muito tempo. Então você ver essa mudança na Secretaria de Obras, em tão pouco tempo, isso para gente é um alento por saber que os processos vão andar. Nós temos boas ideias, temos boas intenções, nós queremos ter resultado e desenvolver a cidade”, afirmou Daniel Blanc, da construtora Blavi.

O governo municipal firmou um convênio com a Polícia Rodoviária Federal nesta quarta-feira (01.07) para cooperação técnica com a Guarda Civil. Esse acordo prevê interação entre os dois órgãos de segurança nas áreas de educação (capacitação de agentes de ambas as corporações), trânsito e trabalho operacional.

Petrópolis é a cidade mais segura do estado do Rio de Janeiro, como apontou o Atlas da Violência nos dois últimos anos, levantamento feito pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) e o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O município aposta na integração entre os órgãos de segurança e investe, por exemplo, em monitoramento. O Centro Integrado de Operações de Petrópolis faz parte desse investimento e, agora, a PRF também vai compartilhar informações e imagens com o Ciop.

A cooperação técnica ainda vai permitir uma “integração entre os sistemas na área de tecnologia do município e da Polícia Rodoviária Federal, operações tanto para o combate ao crime como também para ações de trânsito e meio ambiente, e a área de capacitação, onde estaremos sempre disponibilizando vagas nos nossos cursos para a Guarda de Petrópolis”, como explicou o superintendente da PRF, Silvinei Vasques.

Dentro desse convênio, a PRF também contemplou o município com 30 armas e 6.500 munições, material que não poderá ser utilizado pela Guarda Civil neste momento. Antes disso, os agentes da corporação municipal deverão passar por capacitação.  A doação feita pela PRF para a Guarda Civil também aconteceu com outros municípios. Vasques considera que o equipamento recebido por Petrópolis vai proporcionar mais segurança para a população e para agentes.

“É um dia muito especial. Petrópolis é uma cidade muito segura, mas eu tenho certeza que, com mais esse equipamento, nós vamos conseguir melhorar ainda mais esses índices e trazer mais segurança para a cidadão de Petrópolis e para os agentes que estarão trabalhando com mais segurança”, afirmou.

As armas e munições ficarão sob cautela do Exército, a pedido da Guarda Civil. Esses equipamentos só serão utilizados após um longo processo de capacitação de agentes, que vão passar por exames psicotécnicos, investigação social e criminal e avaliação de ficha profissional, tudo isso para serem autorizados a passar por capacitação técnica e operacional. A autorização para uso deverá ser dada pela Polícia Federal e isso só acontecerá depois de transcorrida todas essas etapas.

O prefeito entregou para a Secretaria de Educação mais nove ônibus escolares. Os novos veículos foram adquiridos no ano passado, antes da pandemia, mas só foram entregues para o governo municipal nesta semana. Ainda não há previsão para o retorno das aulas nas redes de ensino, no entanto, os coletivos já estão todos equipados para reforçar a frota da Secretaria de Educação.

A compra de novos ônibus faz parte do planejamento do governo municipal para renovação total da frota de veículos que transportam alunos nas localidades conhecidas como “difícil acesso”. Com esse reforço, foram entregues quatro ônibus de 59 lugares, três de 29 lugares e dois com 22 lugares, a frota própria da rede municipal passa a contar com 29 ônibus e uma van. E a novidade não para por aí: novos veículos deverão ser entregues ainda nesse ano - mais dois.

Uma vistoria foi realizada pelo prefeito, ao lado do secretário-chefe de Gabinete, e da secretária de Educação, no último mês, quando os veículos foram entregues.

Renovação da frota

Vale destacar que o número de ônibus na frota da Educação vem crescendo: em 2016 eram 19 veículos. Em 2017, o poder público adquiriu um novo (a partir de uma verba federal repassada pelo PAR - SIMEC - Planos de Ações Articuladas vinculado ao Sistema Integrado de Planejamento, Orçamento e Finanças do Ministério da Educação, dentro do programa Caminhos da Escola) e outro foi doado pelo Colégio Dom Pedro II, do Rio de Janeiro. Agora, outros nove se juntaram à frota. Os nove novos ônibus foram comprados a partir da adesão a ata de compra do FNDE – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – e o pagamento foi feito através de recursos próprios do município.

E a renovação não vai parar. “Temos mais dois novos veículos que já foram adquiridos, também em 2019, e serão entregues ainda nesse ano. No total, serão onze novos veículos. Assumimos esse compromisso de renovar a frota e estamos fazendo tudo com muita responsabilidade. Os veículos novos são modernos o que diminuirá o custo com manutenção”, completou Bernardo Rossi.

Os ônibus da Secretaria de Educação atuam nas rotas intituladas “Caminhos da Escola” em localidades como Bonfim, Jacó, Araras, Tapera, Rocio, Cuiabá, Vale das Videiras, Secretário, algumas localidades de Itaipava, Estrada Rio-Petrópolis e Posse. Os veículos também são utilizados pelas escolas em passeios e eventos culturais.

Além dos ônibus, a frota da Secretaria de Educação conta, ainda, com quatro carros, uma Kombi, duas vans e dois caminhões. Troca de estepes, macacos, revisão elétrica, troca de tacógrafos e de lanternas também fazem parte da revisão que é feita periodicamente nos veículos desde 2017. Os documentos dos automóveis também estão em dia.

“O cuidado com esses veículos é essencial para o desempenho de um bom trabalho”, comentou Luiz Antônio Romão, responsável pelo Departamento de Transportes da Secretaria de Educação.

Pagina 11 de 1497

Banner INFOS ATUAIS2

Notícias por data

« Agosto 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31            

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo