Entre os dias 20 e 30 a arrecadação do município será toda revertida à folha de pagamento

Quitação de fornecedores e pagamentos de compromissos financeiros da prefeitura estão suspensos a partir desta sexta-feira (20.07) até o dia 30 de julho.  O bloqueio interno nas contas visa garantir saldo suficiente para o depósito dos salários de 12 mil servidores ativos, aposentados e pensionistas.  Com dívidas acumuladas de gestões passadas com saldo devedor ainda em R$ 685 milhões, a prefeitura vai adotar a medida todos os meses até o final do ano como forma preventiva de garantir salários.  O pagamento de fornecedores e prestadores de serviço não será interrompido, mas escalonado e mantido sempre até o dia 20 de cada mês.

A medida está sendo tomada para garantir que o pagamento dos servidores continue sendo mantido em dia. A folha de pagamento mensal na casa dos R$ 35 milhões é uma das maiores despesas da administração pública.  De acordo com a prefeitura, Petrópolis é atingida duas vezes: pela crise nacional e pela crise financeira ocasionada pelas gestões passadas, uma desordem nas contas públicas.

Dos R$ 81 milhões em dívidas pagas pela atual gestão, R$ 68 milhões são referentes a salários e 13º salário atrasado do funcionalismo, consignados descontados e não repassados a instituições financeiras e recolhimentos obrigatórios como PIS, Pasep e FGTS.

Este mês de julho, além dos R$ 35 milhões da folha, a prefeitura ainda precisa arcar com R$ 8,7 milhões referentes a 25% do décimo terceiro salário, compromisso assumido pelo governo com entidades que representam os servidores do município.

Segundo a prefeitura, há R$ 81 milhões já pagos e outros R$ 258 milhões parcelados – medidas essenciais para manter serviços básicos, como o fornecimento de merendas às escolas e remédios em unidades de saúde, por exemplo. O déficit anual, no entanto, é de R$ 100 milhões.

A Secretaria de Fazenda aponta que todos os esforços são para aumento de arrecadação de tributos municipais e receitas vindas de impostos estaduais como ICMS, IPVA e royalties.

O treinamento foi externo com objetivo de dar realidade à ação

Dois cães da Guarda Civil fizeram um treinamento para detecção de armas e entorpecentes, na manhã desta quinta-feira (19.07) no entorno da Praça da Liberdade. O objetivo do treinamento ao ar livre é que os cachorros tenham mais habilidade e maior percepção de realidade da ação, inclusive em áreas residenciais como na Avenida Koeler, onde ocorreu a ação.

Na ocasião, participaram do treinamento os cães Scolt e Core da ambos da raça pastor holandês, em parceria com os agentes da Guarda Civil Municipal Lisboa e Marcelo Dias, além do adestrador Vinicius Guimarães, que acompanha o trabalho do coordenador dos cães da Guarda, Leandro Lopes.

“Os cães são um grande auxilio no trabalho da Guarda, é uma função muito importante, também de prevenção e inibir ações na cidade. Os cães vão além do auxílio na segurança, o trabalho de cinoterapia é incrível, eles atuam também na recuperação das pessoas, nos asilos e nas clínicas”, contou a GCM Lisboa que participa dos treinamentos há mais de dois anos.

A preparação começou com o treinador escondendo o material que simula um entorpecente em uma árvore, para que o cão encontrasse pelo faro as supostas drogas. A finalidade foi treinar o foco do cachorro durante a ação de busca, além de fortificar a parceria no animal com o agente envolvido.

“Hoje treinamos bastante o foco dos cães, já que em ambientes externos temos interferências como o som do ambiente. O direcionamento do exercício foi bem especifico para maior qualidade do trabalho. Vamos começar a ter este tipo de treino duas vezes por semana”, anunciou o coordenador, Leandro Lopes.

O adestrador Vinicius contou que participa dos treinamentos de proteção junto com o coordenador do canil há mais de 5 anos e agora começou no treinamento com os cães de detecção de armas e entorpecentes. “Sempre admirei as pessoas que sabem lidar com os cães. Eu fiz o curso com o Leandro, virei parceiro e o adestramento virou uma paixão”, relatou Vinicius.

Palácio de Cristal, Praça de Nogueira e Parque Municipal serão palco de shows, intervenções poéticas, performances teatrais, recreação infantil, ações voltadas para idosos, entre outras

O Festival Sesc de Inverno 2018 começa nesta sexta-feira (20.07) e com ele também chega uma série de atividades nos espaços públicos da cidade. Palácio de Cristal, Praça de Nogueira e Parque Municipal, em Itaipava, serão palco de shows, intervenções poéticas, performances teatrais, recreação infantil, ações voltadas para idosos, entre diversas outras atrações – sendo a maioria gratuita. Apenas nos grandes shows, da Pitty, no dia 28.07, e da banda
Jota Quest, no dia 29.07, ambos no Parque, será cobrado o ingresso social: um quilo de alimento não perecível. O que for arrecadado será entregue a instituições carentes, através do programa Mesa Brasil.

A parceria entre a prefeitura de Petrópolis e o Sesc retoma as atividades extra muros das unidades, o que não acontecia desde 2015 em Petrópolis. Nesta edição, até o dia 29 de julho, serão mais de 40 atividades nos três espaços públicos da cidade. A programação já começa neste sábado (21.07), com atividades de desenvolvimento comunitário, de 10h às 16h, e música com Samba das Rosas, às 12h, no Palácio de Cristal; além de intervenção poética com Brenda Lima e Sabrina Azevedo, às 11h, e cordel musicado da Cia Tricreart, às 16h, na Praça de Nogueira.

Segundo a Turispetro, Marcelo Valente, o Festival de Inverno do Sesc já está consolidado no calendário de eventos da cidade e ter os espaços públicos ocupados pelo evento traz benefícios tanto
para a população quanto para o turismo.

Reconhecido como um dos mais expressivos e importantes festivais de arte e cultura do estado, o Festival também cumpre o importante papel de traçar um panorama da produção artística local e nacional e estar nos espaços públicos aproxima a comunidade dessa produção. O gerente do Sesc Nogueira, Pedro Zanotta, está otimista com a volta das atividades fora das unidades. “Trouxemos grandes atrações para todos os espaços e esperamos que a população prestigie o festival. Serão atividades voltadas para toda família. É muito legal essa retomada dos espaços públicos”, frisa.

O Festival Sesc de Inverno também  acontece nas cidades de Teesópolis e Nova Friburgo. Ao todo, o evento conta com mais de 300 atrações nas três cidades, a maioria gratuita.Em Petrópolis, a abertura vai contar com o cantor Milton Nascimento, em show no Sesc Quitandinha, nesta sexta-feira, às 21h.

Confira a programação dos espaços públicos neste fim de semana:

21.07
(sábado)

10H ÀS 16H | ARTE NA PRAÇA |
DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO | PALÁCIO DE CRISTAL

12H | SAMBA DAS ROSAS |
MÚSICA | PALÁCIO DE CRISTAL

11H | INTERVENÇÃO POÉTICA –
BRENDA LIMA E SABRINA AZEVEDO | LITERATURA | PRAÇA DE NOGUEIRA

16H | INTERVENÇÃO POÉTICA
CORDEL MUSICADO – CIA. TRICREART | LITERATURA | PRAÇA DE NOGUEIRA

22.07
(domingo)

10H ÀS 16H | ARTE NA PRAÇA |
DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO | PALÁCIO DE CRISTAL

10H | PERFORMANCE – O
MATERIALIZADOR DE SONHOS | ARTES VISUAIS | PRAÇA DE NOGUEIRA

11H30 | CONTAÇÃO DE
HISTÓRIAS – BANDO DE CRIAÇÃO PROGRAMAÇÃO CEGONHA | INFANTIL | LITERATURA |
PRAÇA DE NOGUEIRA

Responsável pelo terreno não respeitou a distância mínima para o leito do rio

Ele será multado também por não ter as licenças de obras e de meio ambiente

O setor de fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente embargou a construção de uma casa em uma área de preservação permanente na Estrada do Taquaril, na Posse, em uma operação realizada nesta quinta-feira (19.07) na região. O dono do terreno não respeitou o afastamento mínimo exigido pela legislação ambiental entre o início da obra e a beirada do rio, além de não possuir as licenças de obras e ambiental para as intervenções. Por conta das irregularidades encontradas, ele também será multado. Com o auxílio de um drone, a equipe de fiscais chegou ao local após a denúncia de moradores do bairro.

No momento da vistoria, os fiscais mediram a distância entre a margem do rio e a obra e constataram que estava há 15 metros, quando a legislação ambiental exige a distância mínima de 30 metros do curso hídrico. Além disso, a construção está em uma área de preservação permanente, e por isso, não possui as licenças necessárias.

“Neste caso específico constatou-se que a obra está sendo realizada em uma área de preservação permanente, ou seja, ela não poderia estar sendo realizada. Um responsável técnico poderia informar isso ao morador. É fundamental que as construções tenham acompanhamento para que esse tipo de situação seja evitada”, disse Miguel Fausto, chefe do setor de fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente, existe um procedimento legal de permissão para qualquer tipo de construção. É imprescindível o acompanhamento técnico da obra, garantindo que os moradores consigam junto à prefeitura o licenciamento de obras e de meio ambiente.

Também nessa semana, os fiscais notificaram o dono de uma oficina mecânica na Rua Anna Nery, em Cascatinha, que funcionava sem o alvará de localização e a licença ambiental que permite a atividade. Ele ganhou um prazo de 30 dias para dar entrada na documentação necessária, caso contrário, ele será multado. 

“Em alguns pontos do terreno foram detectados vestígios de resíduos líquidos em contato direto com solo, que deveriam ser óleos lubrificantes ou graxas, proveniente das peças, o que pode resultar na contaminação do solo. É importante que o dono do estabelecimento tenha todas as autorizações antes de começar a oferecer o serviço”, completa Miguel.

Setor de fiscalização: trabalho com foco na prevenção

O setor de fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente atendeu mais de 1.500 denúncias em 18 meses de trabalho. Neste período foram entregues 180 multas e 380 notificações. Em janeiro deste ano, os fiscais passaram a contar com o auxílio de um drone, que já realizou 152 horas de sobrevoo em atendimentos aos chamados de crimes ambientais. De todos os casos atendidos pelo setor desde o início do ano passado, cerca de 47% são de desmatamento. Outros 21% foram de queimadas.

Por conta da demanda, o setor organiza um cronograma de visitas na cidade e também a partir de denúncias, fazendo vistorias em locais apontados pelos reclamantes. Os telefones para denúncias são o (24) 2233-8180 e (24) 98828-8633. A população também pode ir na Secretaria de Meio Ambiente, que fica no Centro Administrativo, na Av. Barão do Rio Branco, 2.846 – Centro. O horário de funcionamento é de 9h às 18h, de segunda a sexta.

Seis exposições foram selecionadas no edital de ocupação das galerias do Centro de
Cultura Raul de Leoni para o segundo semestre deste ano. Dessas, uma é coletiva
e outras cinco individuais, que ficarão nas galerias Van Dijk e Alternativa.
Também já estão definidos, desde o início do mês, os vencedores do edital de projetos culturais
para ocupação do cinema, teatro e salas, que teve sete selecionados nas áreas
de dança, cinema, música e poesia. Os editais, lançados pelo Instituto
Municipal de Cultura e Esportes, são uma forma de enfatizar a democratização e
incentivar o acesso do públicoaos projetos realizados nos espaços Centro de
Cultura, um patrimônio da população.

Para as galerias, entre os selecionados estão:
“Arvorecer”, de Josiana Oliveira, e “In-Formal”, de Gabriel Muniz, ambosem
agosto;“Flores Artesanais”, de Sueli Valadares, em setembro; “Nuovo Lavoro”, de
Cesar Migliari, em outubro; “Coletiva Bernerartes”, (coletiva) de Walter
Berner, em novembro;e “Natureza”, de Luiz Fernando Aquino, em dezembro. Todas
terão entrada gratuita, assim como a maioria dos projetos realizados no Centro
de Cultura.

No caso do edital para projetos culturais,
que tinha como objetivo compor a programação do Teatro Afonso Arinos; da Sala
Cinema Humberto Mauro; da Sala Sylvia Orthof; da Sala Guiomar Novaes; e da Sala
Multiúso, no período de julho a setembro, os projetos selecionados foram: Cia
Corpoiésis (dança); Clube de Cinema Petrópolis (cinema); Coro de Cordas
(música); Curso de Atabaque (música); Movimente-se (dança); Show de MPB
(música); e Slam da Liberdade (poesia).

O Centro de Cultura Raul de Leoni fica na
Praça Visconde de Mauá, 305, Centro, e funciona de segunda a sexta-feira, das
10h às 18h.

Nesta quinta-feira (19) a prefeitura de Petrópolis realizou várias ações em ruas e áreas públicas, junto à Secretaria de Obras, Comdep e de Serviços. Os locais receberam trabalhos como iluminação pública, coleta de entulho, manutenção viária e conserto, além de capina e roçada. Mais de 40 localidades foram atendidas.

A Compep executou capina e roçada na Travessa Ana Lana, rua Padre Moreira, Barão do Rio Branco, Saldanha Marinho, Vale dos Esquilos, rua Inácio Ferreira da Silva, Bartolomeu Sodré, Duarte da Silveira, Estrada de Cascatinha, Rua Adão Braun, Castelo São Manoel e Santa Isabel. Também foi feito de limpeza de canaletas no Conjunto Rua Ceará, limpeza de rio da Rua Cardoso Fontes e limpeza no Lago de Nogueira. A equipe da Comdep também fez a manutenção do jardim da Avenida Koeler, Duarte da Silveira e Relógios das Flores. Houve coleta de lixo verde na Rua Manoel Torre, Avenida Piabanha e manutenção de pintura na Praça Pasteur e no parquinho da Castelânea. Foi construída nova base para instalação de coletoras de lixo no Indaiá e Morro da oficina.

A Secretaria de obras realizou a manutenção de rede nos bairros Rua Vital Brasil, no São Sebastião, Rua Manoel Francisco de Paula, no Siméria e no Quarteirão Ingelheim. Também foi feito manutenção de calçamento nas Ruas Carlos Carnevale, Otto Reymarus e Manoel Francisco de Paula. Assim como, na Rua Teresa houve manutenção de calçada de pedra portuguesa e manutenção de escada na Rua Alberto Martins no bairro Floresta.

A manutenção de iluminação pública ocorreu na Mosela, Carangola, Samambaia, Quitandinha, Santos Dumont, Quarteirão Brasileiro, Corrêas, Siméria e Meio da Serra.

Os atendimentos realizados pelo Centro de Referência em Atendimento à Mulher (CRAM), no primeiro semestre deste ano praticamente dobrou em comparação a 2017. Em 2018 já foram 155 retornos, e 153 novos atendimentos, totalizando 308 orientações. No ano anterior foi contabilizado o total de 177 acompanhamentos, sendo 86 novos atendimentos e 91 retornos. O aumento no número de denúncias, no entanto, não é atribuído ao crescimento em casos de violência, mas ao fortalecimento em ações que buscam dar respaldo às mulheres para denunciar.

Estes dados mostram a importância do acompanhamento, das palestras e instruções que o CRAM tem realizado na cidade. O órgão humanizou o atendimento e o acolhimento às usuárias, e o resultado é perceptível no número de mulheres que retornam ao Centro de Referência.

“Creio que as mulheres estão se fortalecendo, estão cansadas de tantas agressões e resolveram dar um basta e denunciar, muitas nos procuram pedindo auxílio. Cada mulher que acolhemos e que reiniciam uma nova caminhada é muito gratificante para toda a equipe do CRAM”, relata Cléo de Marco, coordenadora do CRAM.

O CRAM, subordinado ao Gabinete da Cidadania, realiza orientação jurídica, acompanhamento social e psicológico e trabalha em parceria com as delegacias de Petrópolis para atender à mulher em situação de violência – seja ela moral, verbal, patrimonial, física ou sexual. E ainda conta com um atendimento na sede do órgão, todas as quartas, de 14h às 16h, com a psicóloga Dra. Liane Diehl, que ministra um Grupo de Apoio Terapêutico (GATE), onde as mulheres são ouvidas, respeitadas e contam umas com o apoio das outras e da equipe do CRAM.

Para denunciar ou solicitar informações, pode ligar para o telefone 2243-6152 ou comparecer à sede do CRAM, na Rua Santos Dumont, número 100, no Centro. O funcionamento é de segunda a sexta, de 8h às 17h. Em casos de emergência, a mulher pode ligar em qualquer horário para o número (24) 98839-7387, disponibilizado pelo órgão. Caso se sinta violentada de alguma forma, a mulher pode contatar a Polícia Militar pelos números 2291-5071, 2242-8005 ou 180, além de poder contatar via WhatsApp a emergência da Polícia Militar, pelo número (24) 99222-1489.

Entidade estuda prioridade de ações que devem ser trabalhadas para o fortalecimento no desenvolvimento nos municípios da Região Serrana

Integrantes do MercoSerra se reuniram nessa quinta-feira (19.07) para discutir as ações que devem ser trabalhadas para o fomento do desenvolvimento econômico das três cidades que formam o grupo: Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo. O encontro ocorreu na sede da Alterda, em Teresópolis e reuniu cerca de trinta pessoas – entre empresários e representantes do poder público das três cidades.

Na reunião foram discutidas as prioridades de ações e propostas para a criação do Portal do MercoSerra. A entidade foi reformulada em 2017 e é composta por empresários e representantes do poder público. No plano piloto de ações integradas já estão previstas a divulgação do calendário de eventos das três cidades e uma rodada de negócios entre empresários do setor hoteleiro dos três municípios que deve ocorrer em agosto.

O MercoSerra representa a união das três cidades para a promoção da Região Serrana, tanto na área turística como no desenvolvimento econômico. A equipe se reúne regularmente e o plano de ação e a criação de um portal de divulgação são apenas alguns dos destaques desse trabalho.

Um evento já está programado para agosto, no dia 28, para cerca de 400 proprietários de hotéis das três cidades.  A intenção é a de mostrar que vários produtos que compõem a cadeia hoteleira podem ser comprados nessas três cidades, girando a economia e mostrando os potenciais produtivos de cada município.

Na ocasião, foram apresentadas as principais demandas de Petrópolis, como a luta por melhorias na BR-040, a necessidade de se implantar uma central de abastecimento em Petrópolis, com entreposto de hortifrúti, a inauguração um novo Espaço Empreendedor, etc.

Segundo o presidente da entidade, Luiz Fernando Gomes, o encontro foi importante para a articulação de ações integradas. “Nosso objetivo é o de conhecer as demandas de cada cidade e juntar forças para acelerar o desenvolvimento econômico delas”.

Durante o encontro, uma equipe do Sebrae também apresentou uma proposta para o MercoSerra, que inclui o mapeamento das demandas das cidades – mapeamento da cadeia produtiva – sessão de negócios, alinhamento de agendas e estratégias dos setores de turismo, moda, alimento e bebidas. As ações integrariam a segunda fase do Programa Lidera Rio, por meio de ações, workshops e monitoramento. A intenção de trabalhar o turismo de forma integrada entre os três municípios.

MercoSerra entra na luta por melhorias na BR-040

Os integrantes do MercoSerra estão engajados na luta por melhorias na BR-040. Um documento de repúdio às ações da concessionária responsável pela via – Concer – foi elaborado pelo MercoSerra com o apoio do Sicomércio. O documento será apresentado para empresários e representantes de sindicatos e entidades em uma reunião nessa sexta-feira (20.07) na sede do Sicomércio, às 9h30. O manifesto será entregue na sede da ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres – em Brasília.

O documento solicita a imediata suspensão do contrato de concessão da empresa que opera na BR-040. Vale lembrar que, em abril deste ano, integrantes do MercoSerra participaram de uma reunião com representantes da ANTT - Agência Nacional de Transporte Terrestres onde solicitaram maior rigor no acompanhamento das ações da concessionária responsável pela BR-040 - Concer.

Sobre o MercoSerra

O MercoSerra existiu na década de 1980 chegou a ter 800 associados. O objetivo do projeto é de nos próximos dois anos ter 300 empresas associadas em cada um dos três municípios.  O grupo é formado por representantes do poder público, empresários e sociedade civil organizada de Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo. Todas as ações são voltadas para o fomento da economia, através da troca de experiências, rodadas de negócios, divulgação dos calendários de eventos, expansão do turismo, entre outras ações.

Mais de 300 famílias serão beneficiadas com serviços

A secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública (SSOP) realizou, nesta quinta-feira (19.07), o trabalho de asfaltamento na Rua Alberto Pullig, importante via de escoamento da produção de hortaliças entre os bairros Bela Vista e Caxambu. Ao todo, mais de 80 toneladas de asfalto foram aplicadas, cobrindo todos os três quilômetros da via.

A estrada é importante para centenas de famílias, que não só a utilizam no caminho de ida e volta do Centro da cidade, como também para o escoamento da produção rural. Todos os dias, passam pela Rua Alberto Pullig cerca de 40 caminhões carregados com hortaliças, que têm como principal destino à Central de Abastecimento do Estado do Rio (Ceasa-RJ). Aos fins de semana, o número de caminhões chega a 100.

O aposentado Antônio da Rocha Vieira, de 74 anos, ficou muito feliz com a realização dos serviços na localidade. Ele conta que sempre morou no Caxambu e entende que os benefícios serão muitos para todas as famílias que necessitam de passar pela Rua Alberto Pullig todos os dias.

“Sou nascido e criado aqui e conheço muito bem as necessidades da comunidade. Aqui são cerca de 300 famílias que serão beneficiadas com este serviço. A rua tinha muitos buracos e agora a tendência é melhorar muito o caminho que os produtores usam para levar as hortaliças para o Ceasa. Estou muito satisfeito”, comentou seu Antônio.

São quatro quilômetros de prova e quatro paradas para “hidratação” com cerveja

Mais de três mil pessoas já participaram do Circuito Cervejeiro este ano

A etapa fantasia do Circuito Cervejeiro de Corrida segue com inscrições abertas até a próxima quarta-feira, dia 25. A prova acontece no dia 29, às 10h30, com largada na Cervejaria Bohemia, na Rua Alfredo Pachá, em um percurso de quatro quilômetros e quatro paradas para “hidratação” com cerveja. O principal objetivo do evento é promover a confraternização entre os corredores, e por isso, não existe um vencedor, apenas medalhas de participação para os atletas inscritos. As inscrições são no site da prova: circuitocervejeirodecorrida.com.br.

O Circuito Cervejeiro de Corrida conta também com o apoio da prefeitura, através da Superintendência de Esportes e Lazer e da Companhia de Trânsito de Petrópolis (CPTrans). Mais de três mil pessoas participaram das cinco primeiras etapas que foram realizadas em Petrópolis neste ano. No mês de agosto, o Circuito será realizado no dia 7 em Paraty (RJ). A prova retorna para a Cidade Imperial em setembro no dia 16.

O Circuito Cervejeiro oferece um conceito diferente nas provas de rua, promovendo a interação entre os atletas em um percurso de quatro quilômetros. Após a prova, os participantes podem curtir um show ao vivo. Os corredores participam em um bloco único, sem um vencedor no final da corrida.

“São atletas de todo o Estado do Rio de Janeiro que participam de um circuito que nasceu em Petrópolis e vai se espalhando pelo país. Quero agradecer o apoio de toda a prefeitura que sempre dá todo o suporte para a realização do Circuito Cervejeiro, com o apoio no trânsito, garantindo a segurança dos participantes. Posso garantir que é uma prova diferente, que tem o objetivo de promover a amizade entre os participantes”, disse Farli Granda, organizador da corrida.

O calendário esportivo, com todas as corridas de ruas e eventos previstos na cidade, está disponível no site da prefeitura.

Pagina 1 de 913

Notícias por data

« Julho 2018 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          

Alvará Online - BANNER

DO

iptu

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

cpge

selo acesso informacao.fw

cmv-logo