Quarta, 28 Dezembro 2016 - 09:42

Petrópolis já conta com Plano Municipal de Redução de Riscos revisado em ampliado

Petrópolis já conta com o Plano Municipal de Redução de Riscos revisado e ampliado. Nesta terça-feira (27/11), a Theopratique, empresa responsável pelo estudo, fez a entrega oficial do documento ao prefeito Rubens Bomtempo, apresentando o resultado do plano durante reunião do Comitê de Ações Emergenciais. Além de mapear as áreas de risco em todo o município, o documento possibilita que a Prefeitura consiga recursos federais para intervenções de grande porte, como contenções de encostas e macrodrenagens.

O novo Plano Municipal de Redução de Riscos, além de revisar o mapeamento do 1º distrito feito em 2007, foi ampliado para os demais distritos (Cascatinha, Itaipava, Pedro do Rio e Posse). Esse novo estudo aponta que cerca de 27 mil famílias de Petrópolis moram em áreas de risco, sendo que, desse total, é recomendado o reassentamento para cerca de sete mil famílias.

“O plano de 2007 já apontava a existência de cinco mil famílias em áreas de alto risco apenas no primeiro distrito. Esperávamos que esse número pudesse chegar a dez mil nesse novo estudo que agora contempla todo o município. Agora o município pode trabalhar com mais clareza para atender essa demanda, já que o plano indicou tecnicamente que são sete mil famílias que devem ser reassentadas”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

Participaram da reunião representantes de instituições municipais, estaduais, federais, particulares e não governamentais, integrantes do Comitê de Ações Emergenciais, que atuam na resposta a deslizamentos, inundações e alagamentos. O coordenador da equipe de transição do governo eleito, Renan Campos, foi convidado para a reunião, mas não compareceu. Uma cópia do plano foi entregue ao coordenador, para que o próximo prefeito dê prosseguimento às ações, realizando inclusive audiência pública para apresentar o estudo a entidades representativas da sociedade civil.

“O Plano Municipal de Redução de Riscos revisado e ampliado poderá trazer muitos avanços para Petrópolis. Em 2007, o plano possibilitou que Petrópolis recebesse o PAC Encostas, do governo federal, já que comprovava tecnicamente a necessidade de contenção de encostas em pontos do Carangola, São Sebastião, 24 de Maio, Casemiro de Abreu e outras comunidades. A partir de 2014, Petrópolis passou a receber as contenções que, quando concluídas, representarão cerca de R$ 60 milhões de recursos federais em investimento em prevenção de desastres”, disse o secretário de Defesa Civil e Segurança Pública, Rafael Simão.

Balanço da Defesa Civil – Na reunião, o secretário Rafael Simão fez um balanço dos quatro anos da Defesa Civil em Petrópolis. Ele destacou: a inclusão da Defesa Civil no currículo escolar; a capacitação de mais de 600 voluntários nas comunidades, nos 61 Núcleos Comunitários de Defesa Civil (Nudecs) criados por Bomtempo; a parceria em 2013 com a Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica); o título de Cidade Resiliente dado pela ONU a Petrópolis; as capacitações de agentes de saúde e de endemias (ACEs e ACS); o Plano de Contingência de Petrópolis; a convocação de três geólogos concursados; entre outras dezenas de medidas de prevenção.

Secretário assume cargo no Corpo de Bombeiros – Simão, coronel dos Bombeiros, também anunciou na reunião que deixa nesta terça-feira a Secretaria de Defesa Civil e Segurança Pública para assumir o Comando de Bombeiros de Área II (CBA Serrana). Para o lugar dele na Defesa Civil, assume interinamente o engenheiro Ricardo Branco, que ocupava a diretoria do Departamento Técnico, Operacional e de Fiscalização.

Banner INFOS ATUAIS2

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo