Terça, 14 Outubro 2014 - 08:07

Mais de 200 pessoas acompanham abertura da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

Mais de 200 pessoas assistiram, nesta segunda-feira (13/10), à abertura da 11ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, no Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), no Quitandinha. O secretário de Ciência e Tecnologia, Airton Coelho, e o diretor do LNCC, Pedro Leite da Silva Dias, discursaram na solenidade, convidando a população para participar das palestras, debates, apresentações, workshops e oficinas que serão realizados até sexta-feira (17/10). Neste ano, o tema da semana é “Ciência e tecnologia para o desenvolvimento social”.

O secretário Airton Coelho afirmou que o evento permite que os jovens se descubram na área, criando assim uma nova geração de cientistas em Petrópolis. “O município que busca se consolidar como um polo de tecnologia tem que ajudar a promover eventos como este que democratiza, integra e populariza a ciência e a tecnologia, fazendo com que mais pessoas se apropriem do que é desenvolvido aqui e, também, possam estimular novas ideias e processos. Neste ano, procuramos articular e concentrar todos os eventos no entorno do LNCC para facilitar a participação efetiva do público e também permitir que a população conheça com mais detalhes o próprio laboratório, um importante ativo da cidade”, disse o secretário Airton.

A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia é coordenada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). À Prefeitura, por meio da Secretaria de Ciência e Tecnologia, cabe a articulação das instituições do município que irão realizar atividades no evento. Para o diretor do LNCC, Pedro Leite, a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia é uma grande oportunidade para atrair jovens para o mundo da ciência. Ele afirmou que ficou muito feliz em ver o auditório do LNCC lotado de estudantes para a abertura da semana.

“É uma carreira difícil a de cientista, mas cheia de oportunidades. O que aconteceu no Brasil nos últimos 60 anos me deixa muito satisfeito. A ciência brasileira era pequenininha e cresceu bastante, mas ainda não está no ponto certo que o Brasil precisa. Hoje o país forma 15 mil doutores por ano. Teríamos que formar 50 mil”, disse Pedro Leite.

Estudante do 4º período de Tecnologia da Informação da Faculdade Tecnológica do Estado do Rio (Faeterj), no Quitandinha, Murilo Moreira, de 21 anos, se interessou pela palestra sobre modelagem computacional, realizada na segunda-feira. Ele afirmou que a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia é importante para a sua área. “A semana abre a sua mente para os diversos aspectos da tecnologia. Ela te dá mais visão. Há assuntos que não veríamos normalmente, e nós vemos aqui”, disse Murilo.

A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, realizada nacionalmente desde 2004, conta com a colaboração do setor público e privado, de fundações de apoio à pesquisa, de entidades e instituições de ensino, divulgação e pesquisa, além de secretarias estaduais e municipais, em especial de Ciência e Tecnologia (C&T) e Educação.

A programação completa está no site da Prefeitura de Petrópolis: www.petropolis.rj.gov.br.

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo